«Negócio Garay» afastou Real do Benfica e aproximou «blancos» do FC Porto

«Negócio Garay» afastou Real do Benfica e aproximou «blancos» do FC Porto

O nebuloso negócio da venda de Garay ao Zenit colocou água na fervura na relação entre Benfica e Real Madrid, outrora amigável. A transferência do central argentino gerou desconfiança na cúpula directiva dos «merengues», que passaram a ter no FC Porto o parceiro estratégico português - depois do empréstimo de Casemiro, Lucas Silva poderá ser a cedência «blanca» que se segue, em 2015/2016.

vavel
VAVEL

A relação entre Real Madrid e Benfica não é o que era, tudo devido à nebulosa e opaca transferência do central argentino Ezequiel Garay para o clube russo Zenit, no passado defeso de Verão, por uma quantia consideravelmente baixa para um titular de uma poderosa selecção alviceleste, finalista do Mundial 2014.

O Benfica negociou Garay após o Mundial de 2014, tendo nas mãos a real possibilidade de, assim, exponenciar o montante a haver pelo passe do então parceiro de Luisão no eixo defensivo dos encarnados. Mas, apesar das excelentes prestações do central na grande montra mundial da Copa do Mundo, no Brasil, a venda levada a cabo pelo Benfica fixou-se nuns irrisórios seis milhões de euros.

Desses seis milhões de euros, o Benfica recebeu três, dividindo a quantia total com o Real Madrid, clube que detinha direitos sobre 50% de uma futura venda do defesa argentino que se sagrou campeão ao serviço das águias em 2013/2014. O clube «merengue» sentiu-se melindrado pelo cariz do negócio efectuado com o clube treinado por André Villas-Boas, considerando os seis milhões um valor baixo demais por um activo da categoria de Garay.

A desconfiança «merengue» tem sido reportada pela imprensa desportiva espanhola, tendo voltado o tema às parangonas do país vizinho, no jornal «Mundo Deportivo». O negócio de Garay esfriou a relação entre Benfica e Real (alimentadas pelos negócios de Balboa, Javi García, Rodrigo, Angel Di María, Fábio Coentrão e Garay) e fez com que os madrilenos se virassem para Norte.

A colaboração estratégica entre Real Madrid e FC Porto arrancou com a vinda, por empréstimo, de Casemiro para a Invicta, mas, ao que tudo indica, os «merengues» têm interesse em colocar mais jogadores jovens no plantel portista; Lucas Silva, médio defensivo contratado ao Cruzeiro em Janeiro de 2015, poderá estar em vias de reforçar o FC Porto em 2015/2016, também por empréstimo.

A cooperação entre o Real e o FC Porto está também em vias de permitir que o lateral brasileiro Danilo ingresse no clube dos galácticos, a troco de uma verba avultada. Nada alheia à boa relação entre clubes é a influência do treinador basco Julen Lopetegui, tido como a ponte principal que liga os dois clubes. 

VAVEL Logo
CHAT