Vettel surpreende e arrasa Mercedes

Vettel surpreende e arrasa Mercedes

O alemão venceu o GP da Malásia, tendo colocado a Mercedes em sobressalto. Lewis Hamilton terminou a corrida chateado com a equipa, enquanto Vettel e a Ferrari celebravam o regresso às vitórias.

pedro-mendes
Pedro Mendes

O medo de que acontecesse algo como na Austrália foi dissipado logo na largada. E que aperto passou Nico Rosberg! Isto porque Sebastian Vettel, que não arrancou tão bem como o seu compatriota, levou o SF15-T perto do Mercedes e fez com que Rosberg pensasse duas vezes em ultrapassá-lo. Tudo dentro da "legalidade". Lewis Hamilton escapou e colocou-se na dianteira da corrida, como era de esperar, mas atrás as coisas "aqueciam". 

Muitos pilotos estiveram em modo dogfight, muito juntos e durante bastantes voltas. Na primeira curva, alguns pilotos tocaram-se e tanto Kimi Räikkönen como Pastor Maldonado, tiveram que visitar as boxes mais cedo, com furos nos pneus. O finlandês parecia estar novamente com azar. Na volta 4, Marcus Ericsson entrou na primeira curva com muita velocidade e saiu largo, ficando preso na gravilha, obrigando à entrada do tractor para recuperar o Sauber e do Safety Car em pista. Foi um dos momentos decisivos da corrida.

Ferrari vence Mercedes na estratégia

Enquanto os dois Mercedes aproveitavam para trocar os pneus, tendo em mente a táctica de 3 paragens durante a corrida, Vettel decidiu-se por apenas 2 paragens, ficando na primeira posição, atrás do SC. Os pilotos dos Siver Arrows ficaram no meio dos 10 primeiros pilotos e como tal, teriam que os passar primeiro para chegar à traseira do Ferrari.

O SC saiu na volta 7 e o pitwall da Mercedes pediu a Rosberg para puxar pelo carro para passar Felipe Massa. Na volta 10, o top 5 era este: Vettel, Hulkenberg, Grosjean, Sainz Jr e Hamilton. Desses 5 pilotos, apenas Hamilton tinha parado durante a estadia do SC em pista. Durante a volta seguinte, Hamilton passou os pilotos à sua frente ficando apenas a 9 segundos de Vettel, mas parecia que o alemão tinha o controlo da corrida, algo inédito durante "reinado" da Mercedes.

Vettel apenas parou pela primeira vez na volta 14 e, quando saiu, era 3º, já atrás dos dois Mercedes. Enquanto isso, Jenson Button conseguia ultrapassar Sérgio Pérez, que sentia muitas dificuldades no Force India. Outro piloto que tinha muitas dificuldades era Daniel Ricciardo. O australiano tinha alguns danos no Red Bull e talvez por isso, tivesse mesmo dificuldades perante Daniil Kvyat. 

Na volta 20, o top 10 era este: Hamilton, Rosberg, Vettel, Massa, Bottas, Verstappen, Kvyat, Räikkönnen, Alonso e Sainz Jr. Na volta seguinte, Sebastian Vettel ultrapassou Nico Rosberg e Fernando Alonso regressava à box, mas para dar por terminada a corrida. Depois de Vettel se ver livre de Rosberg, perseguia Hamilton, que perdia tempo e quando o alemão tentava a ultrapassagem ao britânico, Hamilton saiu para as boxes. 

Nico Hulkenberg, na curva 2, levava o Red Bull de Kvyat à frente, depois deste ultrapassa-lo e a Ricciardo também. O russo continuou em corrida, como Hulkenberg. Isto acontecia na mesma altura que Hamilton saía do pitlane. O britânico questionou, pouco depois, a escolha de pneus montados no seu carro (duros), que eram mais lentos que os de Vettel, não permitindo que se chegasse ao Ferrari. A partir desse momento, notou-se que o britânico estava furioso com a sua equipa. 

Na volta 31, Pérez foi ultrapassado por Grosjean, mas bateu com a asa dianteira no pneu traseiro do francês, que saiu de pista, conseguindo regressar à corrida. Os dois pilotos da Force India sofreram penalizações de 10 segundos pelos acidentes causados. 

Quando foi a vez de Vettel regressar às boxes para troca de pneumáticos, Hamilton passou para 1º e Rosberg seguia pouco atrás, mas Vettel conseguiu sair do pitlane antes do piloto da Mercedes. Vettel ainda teve de defender a posição nas curvas 1 e 2, mas com pneus mais novos, colocou-se logo em fuga. Foi outro dos momentos da corrida.

Jenson Button teve também de desistir, mas notaram-se algumas melhorias no MP4-30. Pastor Maldonado recolheu o seu Lotus para a garagem, na volta 50.

Nas restantes voltas do GP da Malásia, Vettel controlou a corrida, com os Mercedes incapazes de o perseguirem, e Hamilton terminou a corrida bastante chateado. Muito coisa será discutida no briefing de equipa. Toto Wolff disse, no final, que esta vitória da Ferrari fez soar as campainhas de alerta na Mercedes...isto para quem dizia na pré-época que a equipa que faria frente à Mercedes seria a Williams. Falando em Williams, Bottas ultrapassou Massa na última volta, sem terem mais voltas para conseguirem perseguir o Ferrari de Räikkönen, que era terminava a corrida em 4º.

Resultado do GP da Malásia

1º S. Vettel 1:41:05.793

2º L. Hamilton +8.569

3º N. Rosberg +12.310

4º K. Räikkönen +53.822

5º V. Bottas +1:10.409

6º F. Massa +1:13.586

7º M. Verstappen +1:39.085

8º C. Sainz Jr. + 1 volta

9º D. Kvyat + 1 volta

10º D. Ricciardo + 1 volta

11º R. Grosjean + 1 volta

12º F. Nasr + 1 volta

13º S. Pérez + 1 volta

14º N. Hulkenberg + 1 volta

15º R. Merhi + 3 voltas

Desistências:

P. Maldonado

J. Button

F. Alonso

M. Ericsson

VAVEL Logo
CHAT