Estádio da Luz e Nemanja Matic: a combinação perfeita para grandes golos
Foto: Rafael Marchante / Reuters

Estádio da Luz e Nemanja Matic: a combinação perfeita para grandes golos

O médio do Chelsea parece estar talhado para brilhantes execuções em pleno Estádio da Luz: ontem celebrou um golo fantástico ao empatar a partida diante de Portugal, na partida da Qualificação para o Euro 2016. Em Janeiro de 2013 tinha já apontado um dos golos mais brilhantes da temporada 2012/2013, na mesma Luz, frente ao FC Porto.

vavel
VAVEL

Portugal bateu ontem a Sérvia por 2-1, somando três preciosos pontos no grupo I de Qualificação para o Euro 2016 e subindo à primeira posição do mesmo; mas, tecnicamente, o momento mais alto da partida do Estádio da Luz pertenceu mesmo à turma da Sérvia - ao minuto 61, o médio Nemanja Matic fez nascer uma obra de arte mascarada de golo.

Figura de proa da selecção sérvia, o antigo médio do Benfica foi uma das estrelas do duelo de ontem - regressado a um palco familiar onde conquistou várias batalhas, Nemanja Matic deixou, gravado na memória dos adeptos lusos (e do mundo, porque não?), um lance mágico, finalizado com um pontapé acrobático e indefensável que agitou as redes de Rui Patrício.

O lance, nascido de um canto, deu esperança à Sérvia mas Portugal viria, dois minutos depois, a recolocar-se na frente do marcador, por intermédio de outro ex-benfiquista que também resolveu entrar em cena: Fábio Coentrão. A armada sérvia daria luta até ao fim mas acabaria por perder, apesar dos esforços de Matic e companhia. 

O espectacular golo de Matic tem, também no grande palco da Luz, um igualmente brilhante tento antecessor: o mesmo médio sérvio tinha, no dia 13 de Janeiro de 2013, executado na perfeição, uma jogada do Benfica também nascida de um canto na mesma zona do terreno encarnado. Matic disparou, de primeira, e, fora da área, fez a bola entrar nas redes de Hélton e as bancadas da Luz vibrarem.

À passagem da jornada 14, o Benfica recebia o FC Porto e para os adeptos estavam reservados 20 minutos de pura loucura furiosa: quatro golos no espaço de vinte minutos, dois para cada lado - o Porto inauguraria o marcador por intermédio de Mangala (8 minutos) mas aos 10 Matic sacaria da cartola pura magia para fazer surgir o 1-1 na Luz. Jackson Martínez faria aos 15 minutos o 1-2 mas Gaitán, apenas dois minutos depois, empataria. O «clássico» assim acabaria.

De relembrar que o tento do Benfica, finalizado por Matic, foi nomeado para o «Prémio Puskas» da temporada 2012/2013, distinção que premeia o melhor golo da temporada. Após o jogo, o médio do Chelsea não esqueceu a torcida lusa: «Este regresso foi muito bom. Foi muito bom jogar neste estádio. Agradeço aos adeptos o apoio antes do jogo. Foi um dia especial para mim». 

Nesta temporada, não é a primeira vez que Matic viaja a Portugal para apontar um golo em solo luso: no âmbito da fase de grupos da Liga dos Campeões, o internacional sérvio visitou o Estádio de Alvalade e apontou o único golo do Sporting x Chelsea, aos 34 minutos, desfeitando o mesmo guarda-redes que ontem bateu, Rui Patrício.

VAVEL Logo
CHAT