Lima petisca, Jonas arrisca, e o que é feito de Talisca?
Foto: Sport Lisboa e Benfica

Lima petisca, Jonas arrisca, e o que é feito de Talisca?

A disputa pelo melhor marcador do Benfica, faz-se em ritmo brasileiro. Perante a marca maior de Lima e o bom momento de Jonas, sobra lugar para o compatriota Talisca?

maraguerra
Mara Guerra

Se o Benfica se sagrar campeão no próximo mês de Maio, não vai levar em ombros um único Homem do Golo. Embora seja clara a ascensão de Jonas junto das balizas adversárias, ou a marca maior de Lima, a verdade é que também Talisca contribuiu, em parte da época, para os tentos marcados de encarnado. Apraz, por isso, saber: O que é feito do Talisca, figura-surpresa no início do campeonato?

Anderson Souza Conceição, o brasileiro que o Benfica importou do Bahia com a marca Talisca, leva na sua conta pessoal 9 golos no campeonato, naquela que é a sua época de estreia. Época que começou da melhor forma, com mostra sólida de que existiria um lugar reservado para si, no onze da Luz. O hat-trick marcado em Setúbal, em Setembro passado, fez recair em si atenções e esperanças de festejo. Bem como o seu pé decisivo no jogo com o Rio Ave, em Novembro, em mostra de classe e a pedir a confiança do seu treinador. Antes, em jogo com o Mónaco na Liga dos Campeões, Talisca mostrou algo mais importante: a sua polivalência.

Um médio que marca o compasso de um avançado e que se transforma num 10, num 9, num 8, consoante a sua colocada estratégica no terreno. Qual peão em tabuleiro de xadrez, Talisca marcou, independentemente do lugar que lhe foi dado, da camisola que lhe foi oferecida a substituir. Na vitória frente ao Penafiel, em Janeiro, que marcou o seu regresso aos golos após interregno, tentou fazer esquecer a falta que Enzo faz a este Benfica, enchendo o meio-campo de vontade, mas de pouca beleza, em par com Cristante.

E não fosse o futuro de Talisca neste Benfica, decidido apenas em prol da sua prestação individual, calhou que as dúvidas das suas prestações, em inconformidade com a sua vontade, coincidissem com a ascenção de outra surpresa encarnada, também de origem brasileira: Jonas. O actual Homem do Golo no lote de Jesus, igualou o compatriota Anderson no último dia de 2014, como que em sinal de que 2015 seria seu. E, com ele, ascendeu Pizzi, a tapar a frecha que Talisca podia vislumbrar. A estes, juntou-se o habitual registo firme de Lima, que embora em época menos aguerrida, conta com o maior registo de tentos: 13.

É, portanto, inevitável que se reconheçam as qualidades do camisola 21,que pode jogar em contagem decrescente, a 10, a 9, a 8, no farejo do golo. Mas também se reconhecem as dificuldades em ocupar espaço no actual mapa de jogo de Jesus. No final, irão fazer-se avaliações: Que fazer com Talisca? O melhor é guarda-lo, para apostar nos inícios de época. Que, seja qual for o desfecho da prova, a assinatura nos golos encarnados também é sua. 

VAVEL Logo
CHAT