UEFA Futsal Cup: Título decide-se em Lisboa!
Quatro equipas lutam pelo título (Foto: diariodigital.sapo.pt)

UEFA Futsal Cup: Título decide-se em Lisboa!

É já esta noite que começa a decidir-se o campeão europeu de futsal. Sporting Clube de Portugal, FC Barcelona, Kairat Almaty e Dina Moscovo, são os quatros emblemas que vão lutar pelo troféu máximo da prova no MEO Arena.

RodolfoReis
Rodolfo Reis

As quatro melhores equipas da Europa marcam presença em Lisboa para discutirem a UEFA Futsal Cup. A jogar em casa, o Sporting tem o sonho de conquistar a única taça que falta no seu palmarés, a formação verde e branca vai contar com o apoio de 10.500 adeptos, que há mais de um mês esgotaram os bilhetes disponibilizados para o evento no MEO Arena. Nas meias-finais, os leões vão ter pela frente «apenas e só» o Barcelona, actual campeão em título, um conjunto recheado de estrelas todas elas internacionais por Brasil, Espanha e Itália. O outro desafio coloca frente a frente o Kairat Almaty do Cazaquistão e os russos do Dina Moscovo.

MEO Arena está esgotado (Foto: fcbarcelona.es)

FC Barcelona

O Barcelona é o grande candidato a ganhar a prova, não só por ser o actual campeão em título mas também pelo plantel que apresenta, para além do historial que tem nesta competição. Em 21 jogos contam com 18 vitórias, dois empates e somente uma derrota na final de há dois anos perdida frente ao Kairat Almaty. Na Ronda de Elite, os catalães foram anfitriões tendo ficado no grupo D, impondo-se com três triunfos por 4-1 ao Berettyóújfalu da Hungria, 5-1 ao Baku United de Inglaterra e 5-0 ao Lokomotiv Kharkiv da Ucrânia. Já conquistaram a UEFA Futsal Cup em 2012 e 2014, curiosamente derrotaram o Sporting por 5-1 nas meias-finais em 2012. 

Jogadores de classe mundial é coisa que não falta, destacando-se o guarda-redes e capitão Paco Sedano, Aicardo, Wilde ou Lin. O Barcelona perdeu peças importantes, como Fernandão e o veterano capitão Torras, mas teve em Bateria, ala brasileiro o reforço mais sonante para a nova temporada, e que é visto no Brasil como o sucessor de Falcão. No entanto a grande dúvida recai em Sérgio Lozano, eleito o melhor jogador do mundo na última época, o espanhol está a contas com uma lesão no joelho sofrida em finais de Março ao serviço da selecção e a sua utilização é vista como um enorme risco por parte dos responsáveis culés, e só em cima da hora do jogo se vai saber se joga ou não.

Na conferência de imprensa de antevisão do torneio que juntou esta tarde os treinadores das quatro equipas, Marc Carmona técnico do Barcelona comparou este Sporting com o que defrontou em 2012. «São equipas diferentes. Têm jogadores diferentes, um treinador diferente e sistemas de jogo diferentes. Gostámos muito do que vimos no ataque e também na defesa. São uma equipa muito compacta a jogar com ou sem pivot. Prevejo um jogo muito equilibrado, duro e intenso», afirmou. O técnico desvalorizou o factor casa dos leões.«Jogar em casa pode ter duas caras, às vezes pode ajudar mas pode também causar mais ansiedade. Mas não penso que o público será absolutamente determinante dada a qualidade das equipas», sublinhou.

Kairat Almaty

A formação do Cazaquistão conquistou a prova em 2013 ao derrotar na final o Barcelona e tem sido uma presença assídua nesta fase da competição, sendo já a sétima vez que marca presença numa final four, a terceira de forma consecutiva. Somam 51 jogos, com 31 vitórias, cinco empates e 15 derrotas. O Kairat Almaty ficou integrada no grupo C da Ronda de Elite e à segunda jornada já estavam apurados, vencendo os três desafio com um registo impressionante de 28 golos marcados, fruto do 11-2 ao Nikars da Letónia, 11-7 ao Sporting Paris e 6-3 ao Ekonomac da Sérvia.

O Kairat Almaty foi o anfitrião da UEFA Futsal Cup em 2011, onde saiu derrotado na meia-final precisamente frente ao Sporting por 3-2. Esta época a equipa cazaque reforçou-se em Portugal com o ex-guardião do Benfica, Marcão e Divanei ex-jogador dos leões, além do brasileiro Igor ao Barcelona. Suleimenov, Higuita e Joan são outras das estrelas que fazem parte de um plantel, que dada a fraca competitividade do seu campeonato, prepara-se em exclusivo para esta competição.

O técnico é o também brasileiro Cacau, que na conferência de imprensa pediu aos adeptos leoninos, que puxem pela sua equipa dado ao facto de Divanei fazer parte desta. «O Divanei é um ídolo aqui no Sporting. Ganhou tudo o que havia para ganhar e espero que possa trazer o apoio dos adeptos e que possamos ter aqui um sexto jogador amanhã», referiu. Quanto ao jogo em si, o treinador diz que os seus jogadores estão prontos. «O Dina ganhou o campeonato russo, eliminando o Dínamo, que é o actual vice-campeão europeu. Tem jogadores de alto nível, mas estamos preparados. O que importa é a determinação e não cometermos erros», afirmou.

Dina Moscovo

Os russos são a equipa estreante desta final four, mas já conquistaram o troféu por três ocasiões durante a década de 90, quando a prova ainda não era organizada pela UEFA. O Dina Moscovo tem já onze campeonatos nacionais, mas é das quatro equipas a única que não foi cabeça-de-série tendo disputado uma Ronda Principal, antes da derradeira Ronda de Elite. Aí fizeram parte do grupo B somando três vitórias, por 3-0 aos checos do Chrudim, 5-4 ao Araz do Azerbeijão e 4-1 ao Slov Matic da Eslováquia.

O brasileiro e veterano Alemão já com 38 anos é um dos muitos nomes sonantes para além de Esquerdinha e Carlinhos, mas é na armada russa que desponta o maior perigo desta equipa. Dmitri Prudnikov foi o melhor marcador de todos os grupos da Ronda de Elite, com oito golos apontados. No entanto o avançado está lesionado, mas todos acreditam que possa recuperar a tempo de jogar.

De resto essa foi uma das principais questões levantadas ao técnico Andrey Yudin, na conferência de imprensa e este mostrou-se esperançoso na sua recuperação. «Há esperança que Prudnikov jogue. É um jogador muito forte e crucial, que define o nosso jogo, é o nosso capitão», referiu. O treinador destacou a importância da meia-final, para a conquista do objectivo principal. «As melhores equipas da Europa este ano estão aqui, e todas querem ganhar este torneio. Também estamos aqui para ganhar. O jogo de amanhã (hoje), será o mais importante para mim como treinador até agora e para os jogadores também», realçou.

Sporting

A equipa leonina joga em casa e vai ter o público do seu lado, acreditando que o título irá ficar em Lisboa. Depois de ter organizado esta competição em 2002, numa altura em que se defrontavam oito equipas, o Sporting foi eliminado nas meias-finais pelos espanhóis do Playas de Castellón por 4-0. Em 2011, os leões chegaram à final onde caíram aos pés dos italianos do Montesilvano por 5-2. Um ano depois foi o Barcelona que impôs um expressivo 5-1 aos verde e brancos, também nas meias-finais. Agora é hora da formação de Alvalade dar a resposta aos catalães no encontro desta noite.

No seu histórico o Sporting leva já 37 jogos disputados na UEFA Futsal Cup, onde soma 20 vitórias, quatro empates e sete derrotas. Na Ronda de Elite os leões derrotaram os belgas do Futsal Charleroi por 5-3, golearam por 8-2 o Pro Varna da Bulgária e no jogo decisivo bateram o actual campeão espanhol Inter Movistar por 1-0. Nesta temporada os leões viram sair dois dos seus jogadores mais influentes, Divanei e Deo, para os seus lugares chegaram Diogo, Fábio Lima e Fábio Aguiar, para além do pivot Cássio. Ausência de vulto por lesão é a de Paulinho a contas com uma rotura de ligamentos no joelho, por isso as esperanças leoninas concentram-se em Pedro Cary, Marcelinho e Alex, o único elemento do plantel que sabe o que é vencer esta prova, que conquistou ao serviço do Action 21 Charleroi em 2005.

Na conferência de imprensa de antevisão do encontro com o Barcelona, o treinador Nuno Dias teceu rasgados elogios aos catalães. «Vimos bastantes jogos do Barça, é difícil dizer só uma coisa que fazem bem. É uma equipa recheada de qualidade, todos os jogadores são internacionais, mais do que habituados a este tipo de competições, cheios de experiência internacional e jogos difíceis. Vamos tentar perceber isso tudo e anular ao máximo as muitas coisas boas que fazem», sublinhou. O técnico acredita que o factor casa vai ajudar a sua equipa. «O facto de jogarmos perante 10.500 sportinguistas tem de ser determinante, não vejo as coisas de outra forma. Que nos dê força onde nós julgamos que já não as tínhamos, que nos deixe fazer aquilo que já fazemos bem, e que nos ajude a melhorar as nossas tarefas dentro do campo. Vão ser determinantes e vão-nos ajudar, e muito», concluiu.

O MEO Arena está pronto para receber a mais importante prova do futsal a nível de clubes. Espera-se um grande espectáculo em mais uma grande propaganda desta modalidade. Nas bancadas apoio não vai faltar ao Sporting, para que o título possa ir para o Museu de Alvalade. A bola começa a rolar quando forem 19h00, com a primeira meia-final entre Kairat Almaty e Dina Moscovo, às 21h30 os leões vão então medir forças com o Barcelona.

VAVEL Logo
CHAT