UEFA Futsal Cup: Sporting luta pelo bronze
Leões querem o terceiro lugar (Foto. uefa.com)

UEFA Futsal Cup: Sporting luta pelo bronze

Depois de afastado nas meias-finais pelo Barcelona por 5-3, o Sporting disputa esta tarde o último lugar do pódio na UEFA Futsal Cup, frente ao russos do Dina Moscovo. A final vai colocar frente a frente, os catalães com o Kairat Almaty.

RodolfoReis
Rodolfo Reis

É o jogo que ninguém gosta de jogar, mas cabe ao Sporting e Dina Moscovo lutarem pelo terceiro lugar e medalha de bronze no encontro desta tarde da UEFA Futsal Cup. As duas equipas foram derrotadas nas meias-finais por Barcelona e Kairat Almaty, respectivamente, mas prometem honrar e respeitar o símbolo dos clubes que representam. A partida está marcada para as 15h00.

Tudo parecia encaminhar-se para os leões, quando Diogo abriu o marcador ao minuto 11', mas o Barcelona campeão europeu em título demorou quatro minutos a dar a resposta, chegando ao empate por Diego Lyn. Na segunda parte os culés entraram mais fortes e Wilde com dois golos aos 25' e 27', parecia deitar por terra as esperanças leoninas em chegar à final. Só que os 12.076 espectadores que esgotaram e estabeleceram um novo recorde no MEO Arena, não desistiram e «empurraram», a formação de Nuno Dias que a jogar em 5x4 chegou à igualdade por intermédio de João Matos e Caio Japa.

Quando tudo já parecia encaminhar-se para o prolongamento, o Barcelona fez o 4-3 a 35.5 segundos do fim através do brasileiro Bateria e no último ataque do Sporting, o guardião catalão Paco Sedano pegou no esférico e a bola entrou já com o soar do gongue, estabelecendo o 5-3 final. Os leões lutaram e deram tudo o que tinham e não tinham, mas o maior poderio técnico e experiência do Barça acabou por fazer a diferença.

Wilde (à direita) bisou na partida (Foto. uefa.com)

Kairat apurou-se no prolongamento

Foi um jogo de loucos aquele que opôs o Kairat Almaty ao Dina Moscovo. A grande figura da partida foi o brasileiro Leo, o jogador da equipa cazaque abriu o placar aos dez minutos, mas os russos chegaram ao empate através de outro canarinho, Esquerdinha aos 23'. A segunda parte foi algo monótona e só animou nos derradeiros cinco minutos. Leo bisou aos 36' para volvidos dois minutos completar o hat-trick. Tudo parecia resolvido, mas a jogar no 5x4 e com apenas um minuto para se jogar, a equipa russa ainda teve forças para fazer a igualdade.

Aos 39', Esquerdinha também bisou e a quinze segundos do fim, a estrela da equipa Prudnikov, a jogar como guarda-redes avançado fez o 3-3. Foi preciso recorrer ao prolongamento e aí o Kairat foi mais forte. O ex-leão Divanei fez o 4-3 após jogada ensaiada num pontapé de canto, e Douglas aumentou a contagem. A jogar de novo no 5x4, os russos perderam a bola a meio-campo e Lukaian correu para a baliza deserta, fazendo o 6-3. Prudnikov ainda marcou e reduziu o resultado, mas Leo haveria de completar o poker a dois segundos do final, fazendo o 7-4.

Leo apontou quatro golos (Foto: uefa.com)

 «Queremos o terceiro lugar», Nuno Dias

Na conferência de imprensa de antevisão do terceiro lugar, o treinador Nuno Dias assegura que a equipa vai dar uma boa resposta. «Tenho total confiança na equipa. Sabemos o que o Dina nos vai fazer e que vai ser difícil, mais uma vez, mas é visível a todos a qualidade das quatro equipas aqui presentes. Queremos o terceiro lugar. É nossa obrigação entrar com esse grande objectivo e determinação», afirmou.

Já o técnico do Dina, Andrei Yudin, lamentou a lesão de Prudnikov. «A lesão de Prudnikov é muito delicada e pode ter consequências muito graves. O Sporting é uma equipa com um carácter distinto, resistente e com espírito de luta. O terceiro lugar também é uma vitória. Uma pequena vitória, uma pequena segunda final», referiu.

Barcelona e Kairat velhos conhecidos

A grande final tem início agendado para as 17h30, com Barcelona e Kairat a voltarem a encontrar-se dois anos depois dos cazaques terem ganho o título em Tiblissi, onde bateram a equipa culé por 5-4 na meia-final. De resto frente a frente vão estar as duas equipas que venceram as duas últimas edições da competição. Os catalães querem conquistar o terceiro troféu e serem os primeiros a fazerem-no em dois anos consecutivos. Por outro lado a equipa cazaque foi a única a impôr uma derrota aos blaugrana, nos vinte e dois jogos oficiais destes na prova.

Cacau e Marc Carmona um deles será campeão (Foto: uefa.com)

Na conferência de imprensa de antevisão da final, Cacau treinador do Kairat Almaty, mostrou o seu respeito pelo Barcelona. «É o actual campeão europeu. Respeitamo-lo por isso, sabemos que é uma grande equipa mas também viemos aqui com o objectivo de voltar a conquistar a Taça UEFA Futsal. É uma das equipas mais fortes do mundo em lances de bola parada, mas também têm alguns problemas a jogar em cinco contra quatro» afirmou.

No lado do Barcelona, Marc Carmona destacou o colectivo do Kairat. «Tem um grupo de jogadores fantásticos, com um estilo de jogo muito distinto e vamos tentar responder bem a qualquer situação que possa ocorrer. Neste tipo de jogos os erros são muito importantes, e estamos preparados física e mentalmente para aquilo que vamos encontrar. Veremos quem é capaz de vencer», sublinhou.

VAVEL Logo
CHAT