Braga na final da Taça com Salvador ambicioso: «Vamos ter 6 milhões no Jamor»
(FOTO: Fábio Poço/Global Imagens)

Braga na final da Taça com Salvador ambicioso: «Vamos ter 6 milhões no Jamor»

O presidente do SC Braga falou aos jornalistas depois de carimbar a passagem à final da Taça de Portugal.

pedrocorreia
Pedro Correia

O SC Braga carimbou esta quinta-feira a passagem à final da Taça de Portugal, no Jamor, após empatar em Vila do Conde (1-1) e bater o Rio Ave no conjunto das duas partidas das meias-finais.

Os bracarenses traziam uma vantagem de 3 golos do Estádio AXA mas, conscientes de que o seu adversário nunca desistiria de lutar para dar a volta à eliminatória e marcar presença no Jamor, não descansaram e conseguiram arrancar um empate que lhes permitirá disputar a prova com os leões de Marco Silva a 31 de Maio.

No rescaldo do encontro, António Salvador (presidente do SC Braga) estava claramente satisfeito e aproveitou o momento para congratular a sua equipa e os apoiantes que marcaram presença em Vila do Conde. «Hoje foi uma grande alegria. Quero endereçar os meus parabéns aos jogadores e à equipa técnica. Foram fantásticos na caminhada até à final, onde estamos com todo o mérito, depois de eliminarmos grandes equipas. Foi a minha quarta meia-final da Taça de Portugal e à quarta foi de vez. Parabéns também aos adeptos, que foram fantásticos», começou por referir.

Depois de enaltecer o esforço dos jogadores e de todo o staff arsenalista, Salvador realçou que a prova - embora seja vista como a solução para o troféu que há muito falta à equipa de Alvalade - não está entregue aos leões. «Tenho ouvido muito que a Taça de Portugal é a salvação da época para o Sporting. Para nós, não é. É uma vontade enorme de jogadores, dirigentes, da cidade, da região, do norte. Quando ouço dizer que o Sporting tem três milhões de adeptos, nós vamos ter 12 mil nas bancadas e seis milhões a aplaudir para que o SC Braga consiga vencer essa final.», disse, sugerindo uma potencial inclinação dos adeptos de Benfica e FC Porto para apoiar o seu emblema.

No final do seu comentário, o presidente dos Guerreiros do Minho mostrou-se, ainda, preocupado com a equipa que ajuizará a final. «A Taça de Portugal não é para despedidas, é para premiar o mérito de trabalho de uma época. Portugal tem grandes árbitros e grandes arbitragens, portanto apelo para que seja escolhida uma equipa de arbitragem competente.», concluiu.

VAVEL Logo
CHAT