Nápoles enfrenta Dnipro com glória de 1989 no horizonte

Nápoles e Dnipro já se defrontaram anteriormente na UEFA Europa League, com a equipa italiana a ter boas razões para esperar começar este duelo a duas rondas com um sólido triunfo em casa, neste primeiro jogo da meia-final. As duas equipas encontraram-se na fase de grupos da Liga Europa, em 2012/13, com o Dnipro de Juande Ramos a vencer em casa por 3-1 (Fedetskiy 2, Matheus 42, Giuliano 64; Cavani 75gp) mas o Nápoles, à data orientado por Walter Mazzarri, respondeu com um triunfo na segunda mão por 4-2 (Cavani 7, 77, 88, 90+3; Fedetskiy 34, Zozulya 52).

O Nápoles não atingia uma meia-final de uma competição europeia desde que na época 1988/89, quando, sob a batuta do génio Diego Maradona, venceu a Taça UEFA, batendo o VfB Stuttgart nas duas mãos dessa final. Enquanto que o anterior maior sucesso do Dnipro a nível europeu ocorrera nas épocas 1984/85 e 1989/90, quando atingiu, por duas vezes, os quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus. Rafael Benítez, treinador da formação napolitana, afirmou, no lançamento da partida, que esta é uma eliminatória importante rumo a uma final histórica.

«Este jogo é o primeiro passo para chegarmos à final. Temos de estar concentrados. Estar na final, 26 anos passados da última, seria um momento histórico para a cidade e para o clube. É nisso que estamos concentrados», afirmou o técnico espanhol, que já triunfou neste formato da Liga Europa ao comando do Chelsea. Em2012/2013, Benítez conduziu os «Blues» à vitória na prova, diante do Benfica de Jorge Jesus.

Quanto a Myron Markevych, treinador do Dnipro, reiterou conhecer bem a equipa do Nápoles, elencando os craques da equipa italiana: «Analisei muitos jogos do Nápoles e sei do grande potencial da sua equipa. Têm bons jogadores, como o José Callejón, Gonzalo Higuaín e Marek Hamšík, pelo que será difícil para nós. Penso que o Dnipro tem 40 por cento de possibilidades de chegar à final e o Nápoles 60».

Benítez, como treinador, não perde em casa há 24 partidas nas provas europeias (20 vitórias e quatro empates), nunca foi batido em casa pelo Inter, Chelsea ou Nápoles, tendo o desaire caseiro mais recente ocorrido a 9 de Dezembro de 2009 (2-1), contra a Fiorentina, pelo Liverpool, na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Equipas prováveis do Nápoles x Dnipro:

Nápoles: Andújar; Maggio, Albiol, Britos, Ghoulam; Inler, López; Insigne, Callejón, Hamšík; Higuaín.

Dnipro: Boyko; Fedetskiy, Douglas, Cheberyachko, Léo Matos; Kankava, Rotan, Fedorchuk, Luchkevych, Konoplyanka; Kalinić.

VAVEL Logo