Liga Europa: Sevilha banaliza Fiorentina e abeira-se da segunda final consecutiva

Liga Europa: Sevilha banaliza Fiorentina e abeira-se da segunda final consecutiva

Ontem, no Sánchez Pizjúan, o Sevilha deu um passo contundente rumo à final da Liga Europa, que, a confirmar-se a presença «nervionense», será a segunda consecutiva. Três golos da equipa de Unai Emery deixam os «Viola» longe do sonho da final.

vavel
VAVEL

O favoritismo pendia para o lado caseiro mas o resultado dilatado, afinal, revelou um Sevilha bem mais confiante, perigoso, seguro e dominador; a Fiorentina, atarantada com a qualidade e o oportunismo do espanhol Aleix Vidal, pouco foi capaz de fazer para contrariar o jogo sevilhano. Três golos do detentor do troféu abrem excelentes perspectivas quanto à presença do Sevilha na final da Liga Europa - a concretizar-se o provável cenário, será a segunda final consecutiva atingida por Unai Emery e sus muchachos.

Fiorentina: Sem plano anti-Vidal nem esperança para Florença

Moralizado pelo triunfo sobre o Zenit, que ficou pelo caminho (4-2) depois de renhida batalha nos quartos-de-final, o Sevilha recebeu e destroçou a Fiorentina, aplicando três golos sem resposta, resultado que deixa a equipa espanhola pertíssimo de marcar lugar na final; é certo que os «Viola» tentaram entrar com intensidade, mas, o esforço, esvaiu-se na perdida de Mário Gomez - depois foi Carlos Bacca a desperdiçar o golo por duas ocasiões: estava dado o grande aviso para o que aí viria.

Vitolo, Bacca e depois Aleix Vidal - assim se construiu o primeiro golo caseiro, com uma execução final digna de registo. O Sevilha colocava-se em vantagem aos 17 minutos, e Vidal, pleno de oportunismo e eficácia, voltou a marcar, já na segunda parte (52 minutos), na sequência de um livre «nervionense». A defesa da formação de Florença não tinha plano anti-Vidal, e, no ataque, apenas os livres do chileno Matías Fernández assustavam Sergio Rico, o «keeper» da casa.

Com o volver dos minutos, a Fiorentina tentou intensificar o caudal ofensivo, mas sem sucesso, permitindo sim o sucesso contrário - num golpe de contra-ataque, o Sevilha voltou a ser eficaz, marcando o fatal 3-0 por intermédio do avançado Kevin Gameiro. Depois do 3-0 brilhante aplicado pelo Barcelona ao Bayern (na meia-final da Liga dos Campeões), novo 3-0 de uma equipa espanhola, agora na Liga Europa - estaremos a caminho de duas finais europeias com presença de nuestros hermanos?

Sevilha de Emery contempla o bis na Liga Europa

Caso confirme, em Florença, a passagem à final da Liga Europa, Unai Emery poderá gabar-se de igualar o feito de Jorge Jesus: atingir duas finais consecutivas da competição, ainda assim, com uma pequena...grande diferença: Emery conquistou o troféu em 2013/2014. Precisamente contra o Benfica. Se voltar a triunfar numa hipotética final, bisará na Liga Europa, oferecendo ao Sevilha o quarto título europeu (2 Taça UEFA e 2 Liga Europa).

VAVEL Logo
CHAT