Vitória SC x Benfica : Boas novas vindas de Belém fazem Jesus saltar do Berço

Vitória SC x Benfica : Boas novas vindas de Belém fazem Jesus saltar do Berço

O Benfica empatou ontem à tarde diante do V.Guimarães no encontro relativo à 33ª jornada da Liga NOS. O empate do Belenenses frente ao FC Porto permitiu à equipa encarnada sagrar-se campeã na penúltima jornada do campeonato nacional.

ricardo-cruz
Ricardo Cruz

Empate com sabor a «BI-tória»

Nove meses, divididos em 237 dias, respectivamente dissecados em 2.970 minutos. Estes são os numeros da caminhada do Benfica na época 2014/2015 até à conquista mais apetecida, o título de campeão nacional português. 

O Sport Lisboa e Benfica entrou em campo com a certeza de que uma vitória asseguraria a conquista do campeonato. O treinador encarnado lançou o seu melhor onze, com o sérvio Fejsa a ocupar o lugar de Samaris. Já o técnico Rui Vitória, teve de puxar do seu lado criativo para colocar em campo uma equipa que conseguisse parar o efeito de movimentação devastador da equipa da Luz. O técnico português posicionou o "mascarado" Josué à frente da defesa, sendo que no desenho tático adoptado (4x4x2), Ricardo Valente começou por atuar na retaguarda de Tomané e Otávio descaiu para a ala esquerda. 

Os pupilos de Jorge Jesus assumiram o controlo dos primeiros 15 minutos, plenos de convicção, domínio e vígor ofensivo. As oportunidades de golo foram surgindo naturalmente mas a dupla brasileira Lima/Jonas teimava em não fazer balançar a baliza defendida por Douglas. O Vitória de Guimarães parecia uma equipa à deriva sem capacidade para reagir e acertar marcações. Porém, a pouco e pouco o Benfica começou a abrandar o ritmo de jogo. Rui Vitória corrigiu o posicionamento dos seus jogadores no meio-campo e a equipa minhota começou a preencher melhor o corredor central. A enxurrada encarnada que fazia antever um golo foi travada pelo encaixe da equipa Vimaranense que se acomodou ao jogo, conseguindo desta forma equilibrar a partida. 

Na segunda parte a partida tornou-se mais dividida, havendo muita disputa no meio do terreno. Jorge Jesus leu o jogo e tentou dar um rumo diferente ao encontro. Talisca foi a aposta do técnico. Com o brasileiro em campo o treinador benfiquista pretendia acelerar o ritmo de jogo e recuperar a qualidade no úlimo passe. Os argentinos Salvio e Gaitan "reentraram" na partida e a equipa encarnada subiu as linhas. O Benfica voltou à carga e era crucial marcar, pois o FC Porto ganhava no Restelo. 

Correio Azul: De Belém para a cidade Berço

 O nulo no marcador expôs o claro desalento de Jorge Jesus que antevia o pior: dificilmente o Benfica conseguiria vencer aquele jogo. Porém, numa altura em que o jogo começava a ficar mais partido, boas novas chegaram diretamente da capital. O Belenenses tinha empatado o encontro diante o FC Porto e os adeptos benfiquistas faziam ecoar no estádio D. Afonso Henriques : «O Campeão Voltou». Apesar da entrada dominadora as águias não conseguiram ultrapassar um Vitória de Guimarães disciplinado, organizado e lutador. Um empate saboroso que serviu de mote para a festa que se precedeu. 

Treinador portista de joelhos após o golo sofrido (Fonte: Imagem SPORT TV)

45 minutos de luxo, falhou finalização 

O treinador benfiquista Jorge Jesus, afirmou que a equipa podia ter feito três ou quatro golos mas falhou na finalização. No final do encontro o técnico encarnado estava radiante com a conquista do bicampeonato. «O Benfica fez hoje (ontem) 45 minutos brilhantes, dos melhores que fez fora de casa esta época, mas não fomos tão eficazes como habitualmente». Já no Marquês de Pombal, abraçado pelo clima festivo, afirmou: «Estes jogadores merecem. Desde o início que sonhávamos e trabalhámos para sermos campeões. Este pode não ser um plantel com tanta qualidade como os de outros anos, mas é muito unido, uma verdadeira família e em certos jogos fez a diferença

Luís Filipe Vieira já de olhos postos na taça da liga  

O presidente do Sport Lisboa e Benfica fez questão de elogiar o apoio dos adeptos benfiquistas respondendo de forma indirecta a Julen Lopetegui.  «Todos os benfiquistas estão felizes. Esta conquista é para todos eles. O manto protector que temos são os nossos adeptos». Apesar do ambiente festivo que se vivia, o presidente benfiquista expôs o seu espirito competitivo e afirmou estar de olhos postos na próxima conquista: a taça da liga. «Ainda temos algo para ganhar, pelo que não vamos entrar muito em festas, pois temos de nos preparar para o último jogo do campeonato e depois para a final da taça da Liga. Além disso vamos pensar já seriamente na próxima época

VAVEL Logo