Espanha: Treinadores que resistiram menos tempo que Carlo Ancelotti

Com o despedimento de Carlo Ancelotti do Real Madrid (para dar lugar à vinda de Rafael Benítez) o treinador que foi campeão europeu pelos «merengues» em 2013/2014 teve uma passagem relativamente efémera pelo Santiago Bernabéu. Mas houve outros treinadores, em Espanha, que perduraram muito menos tempo no lugar que o italiano.

- Quique Flores: O espanhol ex-Benfica esteve no Getafe dois meses antes de emigrar para os Emirados Árabes Unidos.

- José Antonio Camacho: O antigo treinador do Benfica assinou pelo seu clube do coração, Real Madrid, em 1998 e renunciou 20 dias depois por discrepâncias com Lorenzo Sanz, na altura o presidente do clube.

- Luis Aragonés: O veterano técnico esteve no Bétis apenas uma jornada em 1981. Aragonés está na história do futebol espanhol como o elemento fundamental para a melhor selecção de sempre.

- Marcelo Bielsa: O técnico argentino ocupou o lugar de treinador do Espanyol antes de se tornar seleccionador da sua Argentina.

José Omar Pastoriza: O argentino durou apenas 35 dias no cargo de técnico do Atlético de Madrid, mas com Jesús Gil como presidente era complicado continuar ao leme técnico do clube.

- Juan Ramón López-Caro: Chegou ao Racing de Santander com as palavras «venho aqui para lutar», mas...dias depois abandonou.

VAVEL Logo