Barcelona triunfa na Taça do Rei: Genialidade de Messi em novo título «culé»

Barcelona triunfa na Taça do Rei: Genialidade de Messi em novo título «culé»

Depois de se sagrar campeão espanhol, o Barcelona de Luis Enrique arrecadou novo troféu para a sua vitrina. Desta feita, em Camp Nou, os catalães bateram o Ath. Bilbao por 3-1 em novo recital de Lionel Messi.

leandro-dinis
Leandro Dinis

Barcelona e Athletic Bilbao, catalães contra bascos. Assim foi a final da Copa do Rey, marcada por uma monumental assobiadela antes do apito inicial, aquando do hino espanhol e na presença do Rei Filipe IV. Perante um Camp Nou completamente lotado, a excelente forma da equipa barcelonista foi mais uma vez evidenciada, sempre comandada pelo talento e mestria da sua maior estrela, Lionel Messi. O argentino apresenta-se num estado de forma verdadeiramente notável e foi mais uma vez decisivo na vitória blaugrana, permitindo festejar a famosa «dobradinha».

Magia para abrir o ativo

O jogo foi todo ele dominado pelo Barcelona e não é só Messi que está em grande forma. Defensivamente sólida, com Rakitic a marcar o ritmo de jogo, Neymar e Suárez a pôr a cabeça em água à defensiva adversária, o poderio «culé» não deixou margem para dúvidas e "despachou" uma quase inofensiva equipa basca. À passagem do minuto 19' o primeiro da partida e com magia, classe, rapidez e fantástico controlo de bola, Messi "serpenteou" por entre vários adversários e bateu, sem mácula, o guardião Herrerín.

O segundo tento aparece por intermédio de Neymar que, após assistência de Suárez, só teve que encostar para o fundo das redes. O tridente ofensivo catalão apresenta, em conjunto, 120 golos esta época, fazendo lembrar a tripla composta por Henry, Eto'o e claro, Messi

Já no segundo e sem surpresa aparece o golo que matou (se é que havia dúvidas) a partida. O marcador? Para não variar, Messi. O astro argentino só teve que finalizar à boca da baliza após cruzamento de Dani Alves que apresentou um «look», no mínimo, curioso.

Até final os homens orientados por Ernesto Valverde ainda reduziram, por intermédio da jovem promessa Iñaki Williams. Nota de destaque para o enorme "sururu" provocado por um "cabrito" de Neymar sobre Bustinza. Os homens do Athletic logo rodearam o brasileiro, pedindo satisfações por considerarem falta de respeito o gesto do avançado. Apito final e novo motivo de festejo para todo mundo blaugrana!

Pode não ficar por aqui...

Com La Liga e Copa do Rey já conquistados, todos em Barcelona esperam ansiosamente para festejar o «triplete». Para isso, a turma orientada por Luis Enrique terá que vencer, no próximo sábado (6 de junho) os italianos da Juventus, na final mais aguardada do ano, a final da Liga dos Campeões. Se o fizer, será mais época de sonho para os catalães neste passado mais recente, repetindo o feito da equipa de Pep Guardiola.

VAVEL Logo
CHAT