Sporting x SC Braga: Mais que uma final da Taça, um grito de afirmação

Sporting x SC Braga: Mais que uma final da Taça, um grito de afirmação

Sporting x SC Braga, mais que uma final, um grito de afirmação, uma luta pelo direito a festejar um título importante neste temporada que agora acaba. Conseguirão Sporting e Braga corresponder ás expectativas?

vavel
VAVEL

Sporting e SC Braga enfrentam-se esta tarde na final da Taça de Portugal 2014/2015, numa partida que encerrará muitas ambições, metas e expectativas; as duas equipas têm preparado ao pormenor a final da Taça, rodando os seus plantéis e fazendo descansar os seus jogadores mais fustigados pelo acumular de jogos. Ambos os clubes têm desenhado com critério e cautela o plano de ataque ao Jamor, e, de facto, menos que isso não se exigiria: esta é a oportunidade de ouro para Sporting e SC Braga de vencerem um troféu importante esta temporada.

Taça de Portugal: lutar pelo direito a festejar

O Sporting, deixou-se enredar na luta pelo título mas viu-se arredado desta quando Jardel, nos segundos finais, bateu Patrício e frustrou a nação leonina; o campeonato fugiu de Alvalade e, semanas depois, também a Liga Europa fugiria às garras do Leão - a Taça de Portugal será, portanto, a derradeira hipótese da nação de Alvalade de festejar um título significativo e, com isso, alegrar os adeptos sedentos de troféus que esperam por uma comemoração dessas desde 2008. A concretizar-se, será o primeiro troféu da era Bruno de Carvalho - o primeiro da saga de um clube renovado?

Bruno de Carvalho lidera renovado Leão (Foto: Daniel Rocha)

O SC Braga segurou o quarto lugar da Liga, liderando o europeu contigente dos «outsiders», mas a distância cavada pelos Leões, que fecharam o pódio, foi atroz: 18 pontos de vantagem sobre os bracarenses, «gap» pontual que impede elogios de maior - a Taça de Portugal será, portanto, o real caminho da glória arsenalista, a chance do SC Braga de reescrever a História (49 anos depois) e afirmar-se como equipa capaz de atacar as taças. Existe um museu para encher e este poderá ser o troféu mais importante dos últimos 49 anos, um marco simbólico de uma era ambiciosa.

Mais que uma final da Taça de Portugal, este Sporting x SC Braga será um duelo de expectativas. De um lado, um Sporting faminto, arredado da glória nacional desde 2001/2002 e longe da Taça desde 2008, necessitado de um triunfo que mobilize a nação sportinguista em torno de um renascimento colectivo, liderado por Bruno de Carvalho. Do outro lado, um SC Braga estilizado na ambição presidencial de António Salvador, apostado em redimensionar o clube, desejando materializar o crescimento global dos arsenalistas em títulos (em 2012/2013 conquistou-se a Taça da Liga).

Mais que uma final, a obrigação de corresponder às expectativas

De facto, o papel de ambos os presidentes tem sido factor de pressão adicional - a exigência, quer de Salvador quer de Carvalho, tem elevado as expectativas e esta final da Taça de Portugal será um marco para os dois clubes, para o bem ou para o mal. Se o Sporting triunfar, voltará aos festejos, anulando o jejum de títulos e ganhando motivação para encarar novas metas num período de recessão e reorganização interna; se fracassar, a desilusão tomará conta de uma nação sportinguista que olha para este título como o momento da alavancagem desportiva.

Se o SC Braga triunfar, Sérgio Conceição entrará para a História do clube, conquistando a segunda Taça de Portugal meio século depois e atirando o clube minhoto para as bocas de Portugal, conquistando o troféu mais importante de era de António Salvador. Se perder falhará, não só o desafio da Taça, mas também o desafio da afirmação dos «Guerreiros do Minho» no panorama nacional. Conceição e Marco Silva também lutarão pela sua afirmação ao mais alto nível - Por tudo isto, esta final da Taça será, mais que um jogo derradeiro, um autêntico grito de afirmação, quer para Sporting quer para Braga.

Sporting com fome desde 2008, Braga quer festejar meio século depois

O Sporting procurará conquistar o troféu que lhe escapa desde 2008, colocando um ponto final ao vazio de títulos que grassa em Alvalade desde que o improvável herói Rodrigo Tiuí bisou frente ao FC Porto e ofereceu a Taça de Portugal 2007/2008 ao Sporting; sete longos anos de jejum que teimam em reinar desde que Paulo Bento reinou em Alvalade. Na gerência do ex-seleccionador, o Sporting conquistou duas Taças de Portugal (2006/2007 diante do Belenenses e 2007/2008) e só voltaria a poder vencer já na era de Sá Pinto, na época 2011/2012 - a Académica acabou por estragar a festa leonina (1-0).

Festa leonina em 2008

O SC Braga procura renascer a glória da Taça de Portugal, adormecida desde o distante 1966, ano em que o capitão Canário ergueu a primeira Taça da História do clube minhoto. Numa final contra o Vitória de Setúbal, no dia 22 de Maio, os bracarenses conseguiram, com um golo de Miguel Perrichon, festejar o momento mais alto da vida do clube. Conseguirá Sérgio Conceição reeditar a sensação? Arredados das finais da prova desde a época 1997/1998 (derrota contra o FC Porto por 3-1) os bracarenses contarão com a inspiração de Pardo, Rúben Micael, Rafa e companhia para singrarem diante de um Sporting ligeiramente favorito.

Canário ergue a Taça em 1966

Onzes prováveis do Sporting x SC Braga

VAVEL Logo
CHAT