Festa da Taça: Marco Silva sucede a Bento e quebra jejum de sete anos de títulos
Foto: Sporting Clube de Portugal

Festa da Taça: Marco Silva sucede a Bento e quebra jejum de sete anos de títulos

Acarinhado pela maioria dos adeptos, acossado pela instabilidade interna que vive com o presidente, Marco Silva é o homem do momento: na primeira temporada ao leme do Sporting, o treinador que deixou saudades no reino da Amoreira conquistou a Taça de Portugal, atingindo um feito que oito treinadores antes de si não foram capazes de realizar.

vavel
VAVEL

Acarinhado pela maioria dos adeptos, acossado pela instabilidade interna que vive com o presidente, Marco Silva é o homem do momento: na primeira temporada ao leme do Sporting, o treinador que deixou saudades no reino da Amoreira conquistou a Taça de Portugal, atingindo um feito que oito treinadores antes de si não foram capazes de realizar. Apesar do expectável terceiro lugar na Liga, o rendimento global do técnico tem merecido rasgados elogios mas, apesar disso, o seu futuro permanece incerto.

O Sporting vinha de um jejum acentuado para um clube grande: sete anos de fome de títulos, sete anos de seca desde o reinado de Paulo Bento, treinador que conquistou duas Taças de Portugal e duas Supertaças Cândido Oliveira - desde 2008 que os Leões não saciam a fome e a sede típicas de um predador habituado a ganhar. Mas, ao contrário de Carlos Carvalhal, Paulo Sérgio, José Couceiro, Domingos Paciência, Sá Pinto, Oceano, Vercauteren, Jesualdo Ferreira e Leonardo Jardim, Marco Silva saciou um pedaço da fome leonina.

Fustigado pela curiosidade ávida - natural - da imprensa quanto ao seu futuro, partilhando uma coexistência tumultuosa com Bruno de Carvalho (desde Dezembro de 2014) e gerindo um plantel mais inexperiente com menos recursos que os plantéis dos rivais directos, Marco Silva resistiu às várias frentes de batalha e fechou a época com a Taça de Portugal nas mãos, dando azo aos festejos do mundo sportinguista. 

O sucesso na Taça contrasta com o terceiro lugar no campeonato, mas, se tivermos em conta a pontuação conseguida (77 pontos) verificamos que a crítica à performance dos Leões terá de ser relativizada - Lazlo Boloni, romeno arquitecto do último campenato nacional leonino (2001/2002) terminou a época campeão com 75 pontos acumulados; o Sporting de Marco Silva apenas perdeu por duas vezes (o de Boloni 3) e registou 10 empates (apenas mais um que o Sporting de 2001/2002).

Apesar das disseminadas críticas positivas e do elogio ao rendimento geral nesta primeira temporada ao serviço dos Leões, Marco Silva está longe de ser activo consensual em Alvalade. A deteriorada relação mantida com o presidente leonino não é segredo desde Dezembro e o secretismo mantido pelo clube em relação à continuidade do treinador, que assinou em 2014 por quatro épocas, deixam antever uma saída precoce de Silva. Tudo indica que o técnico abandonará Alvalade, não por critérios de avaliação técnica mas por incompatibilidades latentes entre si e o presidente.

Caso tal divórcio aconteça, não deixará de ser irónico, amargamente irónico para o mundo leonino, que o treinador consensual que quebrou, logo no primeiro ano, o jejum de sete anos do Leão, abandone o seu posto devido a uma querela pessoal cujos contornos ainda por revelar na totalidade; na neblina adjacente, sem palavra presidencial nem posição institucional veemente, continuam as graves e directas declarações da notável figura do Sporting, José Eduardo - as acusações dirigidas ao treinador seguiram para tribunal mas o clube absteve-se de defender o seu técnico publicamente. 

Por isso e muito mais, o clima claro de Guerra Fria permanece no Sporting e dificilmente será resolvido com um simples e aperto de mãos e apagar do passado. Sairá o Sporting a ganhar com uma possível cisão? Não saberemos; mas, se Silva sair, saberemos sim, que o clube de Alvalade perderá, de modo precoce, aquele que em 2014 era tido como pedra basilar do projecto técnico do mandato de Bruno de Carvalho, daí os quatro anos de ligação. Perderá aquele que saciou um pedaço da fome do grande Leão num tempo útil reduzido.

VAVEL Logo
CHAT