Benfica x Sporting no arranque de 2015/2016: Ritmos, caras e técnicos diferentes
Benfica e Sporting: ritmos, caras e técnicos diferentes

Benfica x Sporting no arranque de 2015/2016: Ritmos, caras e técnicos diferentes

É já no próximo Domingo que o Benfica bicampeão nacional, e o Sporting, vencedor da taça de Portugal, disputarão a Supertaça Cândido de Oliveira no Estádio do Algarve. Jorge Jesus coloca o favoritismo do lado dos encarnados neste que será o primeiro confronto entre o treinador português e a equipa que treinou durante seis anos.

ricardo-cruz
Ricardo Cruz

Benfica e Sporting preparam a ritmos diferentes o primeiro embate da temporada 2015/2016. Os encarnados procuram superar as lesões que perturbam os dois defesas centrais titulares, Jardel e o capitão Luisão. Por outro lado, o Sporting tem todo o plantel funcional à exceção dos lesionados de longa duração William Carvalho e Ewerton. 

Devagar se vai ao longe  

Comecemos pela equipa orientada por Rui Vitória. Em cinco jogos, os bicampeões nacionais empataram dois (ganharam ao América e perderam com a Fiorentina, ambos decididos nos pénaltis) e perderam três, o último diante do Monterrey, a contar para a Eusebio Cup (primeira edição fora de Portugal). Depois do desaire, os responsáveis benfiquistas querem ver os jogadores no próximo Domingo, concentrados e de cabeça erguida. Uma serenidade que em parte é explicada quando se puxa a cassete atrás (a participação na Emirates Cup há um ano atrás foi desastrosa). 

Vitória sucede a Jorge Jesus

O técnico encarnado afirma que os maus resultados em muito se devem ao cansaço acumulado: «Disputámos uma série de cinco jogos fora da nossa zona de conforto. Sabíamos que seriam jogos complicados e assumimos esse risco. Serviu para preparar a equipa e para identificar lacunas e virtudes», assumiu o treinador das águias, com uma satisfação evidente pelo regresso a casa. 

O motor benfiquista ainda carbura devagar. A sensação deixada é a de uma equipa que está a regredir em vez de progredir. No sector defensivo, ambas as faixas laterais não convencem. André Almeida leva vantagem em relação aos outros concorrentes (Sílvio e Nélson Semedo) mas ainda não conquistou por completo a vaga deixada por Maxi Pereira; na faixa oposta, acontece o mesmo. Eliseu é o concorrente mais forte, visto que Marçal (contratado a custo zero ao Nacional da Madeira) não entra nas contas. Na zona central, Luisão e Jardel (habituais titulares) estão em dúvida para a supertaça e as alternativas aos dois centrais brasileiros ainda não convenceram. Lisandro tarda em afirmar-se e Victor Lindelöf (internacional sueco sub-21), quarto na hierarquia, ainda tem de percorrer um caminho bem longo.

Luisão & Jardel em dúvida (Foto: Getty Images)

O meio campo encarnado partilha um pouco do mesmo fado da defesa. Pizzi encontra-se numa situação oscilante, saltando entre boas ações e erros crassos. Adel Taarabt, que a priori poderá ser o comandante das movimentações ofensivas da equipa de Rui Vitória, ainda trabalha para perder os quilogramas exigidos por Rui. Djuricic esteve bem diante o New York Red Bulls mas desapareceu na partida frente ao Monterrey.

Na frente, ficou bem clara a necessidade de um avançado com um nível igual ou superior a Lima. Talisca, tem jogado encostado ao lado direito, não oferecendo nada de positivo à equipa. Já se pode observar que o extremo Mehdi Carcela solta mais a bola, porém, o jogador terá de se esforçar ainda mais para se integrar e falar a mesma língua que o resto da equipa. A situação contratual de Gaitán indefinida, coloca os dirigentes encarnados à espreita de um sucessor.

Carcela é apontado à extrema direita do 11 

Benfica desvia rota de «Mitrogolo» e plantel de Rui enriquece 

Os encarnados anteciparam-se ao Sporting que, nas últimas semanas, estava a negociar a transferência do internacional grego Mitroglou. Com os leões a negociarem com o Fulham nos últimos tempos, o grego optou pelo emblema encarnado, reforçando desta forma o ataque de Rui Vitória até Junho de 2016. Caso o Benfica queira ficar com o jogador a título definitivo, a SAD terá de exercer a opção de compra estipulada.

Mas a viagem encarnada ao mercado das transferências não deverá ficar por aqui. Luis Filipe Vieira tem ainda um defesa e um extremo para oferecer ao recém-chegado Rui Vitória. Caso a transferência de Nico Gaitán se verifique, a SAD encarnada terá de abrir os cordões à bolsa e comprar não um mas dois extremos. O departamento de observação do Benfica deverá ter em mira alguns jogadores, também tendo em vista a lesão de "Toto" Salvio que só deverá voltar à competição em 2016.  Raúl Jiménez é um dos desejos das águias, negócio que será orientado por Jorge Mendes, detentor de metade do passe do jogador. Com a supertaça à porta,  Vieira conseguiu adiar a transferência do camisola 10 encarnado, não privando desta forma o treinador de um dos mais influentes jogadores do plantel. 

Agora a cor é outra 

Aos 61 anos, Jorge Jesus abraça um novo desafio. O ex- treinador encarnado conta com uma extensa experiência no futebol nacional. Jesus prometeu acordar o Leão adormecido e as indicações iniciais têm sido positivas. Nos primeiros três encontros que realizou à porta fechada, sumou três vitórias (3-0 ao Sporting B, 3-1 ao Mafra e 5-0 ao Atlético). Fora de portas continuou a somar bons resultados: derrotou nas grandes penalidades o Ajax Cape Town, após empate a dois golos nos 90 minutos, e venceu o Crystal Palace por 2-0 na final, levando para Lisboa a Taça Torneio Cidade do Cabo. No passado Sábado, conquistou mais uma vitória (2-0) sobre os italianos da AS Roma e mais um troféu: Cinco Violinos, troféu criado em homenagem ao quinteto de futebolistas do clube que encantou os adeptos no final da década de 40. 

Jorge Jesus veste as cores do rival do Benfica (Foto: AFP)

Um dos primeiros reforços a ser garantido foi Bryan Ruiz. A antiga paixão de JJ foi o último a juntar-se ao grupo de trabalho. No jogo diante da AS Roma o costa riquenho deixou uma boa imagem para Jesus. Apesar de ter disputado a Gold Cup no último mês ao serviço da sua seleção, Ruiz demonstrou bons indicadores físicos. Gelson Martins, titular até ao momento, cedeu o seu lugar no onze inicial a Ruiz que mesmo não impondo muita velocidade aos momentos ofensivos, agrada em especial a Jesus pela sua qualidade técnica acima da média. Em declarações no final do jogo contra a AS Roma Jesus expôs a sua admiração: «Ruiz é um jogador com grande cultura tática. Sabe tudo quando tem bola e quando não a tem... Ele pode fazer três posições na equipa do Sporting e, certamente, vai fazê-las bem», rematou o técnico. 

Internacional costa-riquenho é trunfo de JJ

Carlos Mané é outro jogador que JJ pretende valorizar. No jogo diante a Roma foi lançado para o lugar de Ruiz logo após o intervalo. O camisola 36 respondeu bem apontando o segundo golo leonino. Mané é visto como um dos jogadores com maior margem de progressão no plantel. A equipa continua em clara construção mas no Domingo Jorge Jesus terá de optar. O 4x4x2 implementado pelo técnico é semelhante ao utilizado no Benfica. Apesar de Teo Gutiérrez ter começado os particulares com o Crystal Palace e a Roma, o seu compatriota Montero está em vantagem na corrida ao onze inicial que entrará em campo na Supertaça. O maior conhecimento da equipa e companheiros colocam Montero numa posição favorável. Naldo e Paulo Oliveira convenceram o técnico e a faixa central estará entregue a esta dupla. João Pereira que está de volta a casa e Jefferson deverão ocupar a faixa direita e esquerda, respetivamente. Patrício liderará este quarteto. Adrien assumiu o lugar deixado por William Carvalho e João Mário, um pouco mais à sua frente deverá dar o apoio necessário ao português. Nas alas, apesar das boas exibições de Mané e Gelson Martins, Jesus deverá entregar a titularidade a Bryan Ruiz e Carrillo. Slimani com Montero nas costas tentará a todo o custo fazer passar o esférico pelo experiente Júlio César. 

Casa em remodelação 

No que diz respeito às dispensas o Sporting ainda tem muitas situações por definir. Rosell e Capel, que não estiveram presentes na cerimónia de apresentação têm as portas completamente abertas. Miguel Lopes, Slavchev, Wilson Eduardo, Labyad, Heldon e Valentín Viola também não entram nas contas de Jorge Jesus para esta temporada. Ciani foi reintegrado a título provisório depois de estar ausente do jogo de apresentação devido a um problema gástrico.

Alberto Aquilani chegou na passada Quinta-feira a custo zero a Alvalade. O internacional italiano ingressa desta forma na segunda experiência longe de terras transalpinas depois de estar ligado ao Liverpool entre 2009 e 2013. Bruno Paulista, jovem jogador de 19 anos também será reforço para a nova época. A tenra idade do "ex- Bahia" dá-lhe um espaço de manobra alargado para aprender com o seu novo treinador e colegas mais velhos. Depois da contração de Kevin-Prince Boateng ter falhado devido a questões relacionadas com os direitos de imagem os leões asseguraram estes dois jogadores no mesmo dia. Um Sporting renovado, com muitas caras novas, finalmente capaz de lutar por todos os títulos nacionais.

Aquilani é reforço de peso no Sporting (Foto: SCP)

No próximo Domingo, e tendo o estádio do Algarve como palco principal, os agora técnicos dos eternos rivais lisboetas irão defrontar-se pela 14ª vez. Quis o destino que o primeiro embate ao serviço do emblema do coração (tanto para Jorge Jesus como para Rui Vitória) acontecesse logo com um troféu em disputa. É caso para dizer: Que ganhe o melhor.  

VAVEL Logo
CHAT