Dragão assiste à afirmação de Aboubakar e ao renascimento de Varela
Fotos: FC Porto Facebook

Dragão assiste à afirmação de Aboubakar e ao renascimento de Varela

A partida entre o FC Porto e o Vitória de Guimarães, no passado Sábado, teve o condão de revelar o grande candidato a goleador do Dragão na era pós-Jackson e também de fazer renascer um talento que parecia perdido. Vincent Aboubakar e Silvestre Varela são as primeiras vitórias de Lopetegui na temporada que agora arranca.

vavel
VAVEL

A vitória inaugural do FC Porto no campeonato, perante o Vitória de Guimarães, serenou as hostes do Dragão e deixou os adeptos azuis-e-brancos com um sorriso nos lábios, convicente que foi o jogo de abertura dos portistas. Três golos, jogo fluído, boa ligação entre sectores e a sempre importante afirmação individual de talentos que, aos poucos, concorrerão para consolidar um colectivo apto a lutar, com toda a credibilidade, por um título que foge há duas temporadas.

Aboubakar: golos de afirmação prometem qualidade no último terço

Mas a vitória do FC Porto não se resumiu aos três pontos angariados no Dragão; Julen Lopetegui retirou bem mais da partida que a pontuação final. Uma das grandes vtórias do novo Porto prende-se com a afirmação categórica de Vincent Aboubakar, avançado camaronês que, com dois golos oportunos, mostrou estar totalmente preparado para ser o substituto do ido goleador Jackson Martínez. Se dúvidas persistiam, o ex-Lorient exorcizou-as, mostrando, para todo o Dragão ver, que é opção fiável para render o colombiano.

Um ano de espera parece agora dar os seus frutos: Aboubakar passou 2014/2015 na sombra de Jackson, mas terá em 2015/2016 o grande desafio de bater a concorrência de Alberto Bueno e Pablo Osvaldo, na corrida pela regular titularidade na posição de ponta-de-lança do esquema de Lopetegui. O arranque não poderia ser melhor, já que o internacional camaronês de 23 anos não só mostrou competência de 'matador' como encheu o campo em termos de esforço e dedicação táctica, em prol da integridade colectiva.

Silvestre Varela renasceu para o Dragão

Outra das adicionais vitórias do Porto de Lopetegui foi o autêntico renascimento de Silvestre Varela. O extremo internacional luso dera já boas indicações técnicas durante a pré-temporada, mas a boa exibição assinada frente aos vimaranenses corroborou, de modo inquestionável, o ressurgimento daquele que fora peça-chave no FC Porto campeão de André Villas-Boas (2010/2011 em que jogou 44 partidas e marcou 13 folos), no de Vítor Pereira (2011/2012 e 2012/2013, realizando ao todo 74 partidas e marcando 12 golos) e no de Paulo Fonseca (48 jogos e 11 golos assinados em 2013/2014).

Depois dos empréstimos ao West Bromwich e Parma, a carreira de Silvestre Varela parecia estar condenada a não passar mais pelo Dragão, mas o resgate, operado por Julen Lopetegui, tornou-se um sucesso logo à primeira jornada, com o extremo de 30 anos a voltar aos bons velhos tempos de dragão ao peito, festejando um golo que poderá mesmo ser o prenúncio de um renascimento pleno de Varela em 2015/2016. 

VAVEL Logo
CHAT