Dez anos depois, Sporting reencontra pesadelo de Moscovo na casa da final perdida
Foto: Reuters/Albert Gea

Dez anos depois, Sporting reencontra pesadelo de Moscovo na casa da final perdida

Dez anos depois, o Sporting volta a reencontrar, no mesmo palco, o CSKA Moscovo, formação russa que roubou, em pleno estádio de Alvalade, a Taça UEFA aos Leões.

vavel
VAVEL

O obstáculo entre o Sporting e a presença na Liga dos Campeões 2015/2016 (e a choruda quantia monetária garantida por tal presença) chama-se CSKA Moscovo, e há já dez anos que o clube russo é uma espinha atravessada na garganta dos sportinguistas. Hoje, novamente perante o anfiteatro de Alvalade, o Sporting reencontra o seu particular pesadelo de Moscovo, o gélido CSKA, que, em 2005, destroçou o Leão e o despojou da conquista da Taça UEFA, no culminar de um fim de época trágico.

Em Alvalade, Sporting reencontra o pesadelo de Moscovo

A excelente campanha leonina na Taça UEFA 2004/2005 teve na partida diante do CSKA Moscovo o capítulo final, em Lisboa, no reduto dos Leões. Depois de eliminados Feyenoord, Middlesbrough, Newcastle e AZ Alkmaar, o Sporting de José Peseiro preparava-se para exercer o seu estatuto de favorito e, em casa, vencer pela primeira vez a Taça UEFA, festejando aquele que seria o segundo troféu internacional do clube. Com Liédson em pico de forma (marcou 25 golos em 2004/2005) e João Moutinho em ascensão, os Leões até marcaram primeiro na noite do descalabro.

Liédson ficou em branco na final (Foto: Getty Images)

O golo leonino chegou aos 29 minutos, por intermédio do brasileiro Rogério, ele que minutos depois voltou a ter nos pés a possibilidade de festejar, mas, sem pontaria, acertou no poste da baliza russa. Na segunda parte, o Sporting adormeceu e viveu um pesadelo que se materializou em três golos sofridos - Aleksei Berezutskiy empatou aos 56 minutos, Zhirkov deu vantagem à equipa do exército aos 65 minutos e Vágner Love deu a estocada final aos 75, naquele que foi o único troféu internacional ganho pelo clube.

Esse fatídico dia 18 de Maio tinha já sido precedido por outro fatídico dia: o 14 de Maio. Quatro dias antes da final europeia em casa, o Sporting deslocara-se à Luz para dar o passo derradeiro rumo ao título de campeão nacional. Para tal, bastava segurar o empate que persisitia até ao minuto 83, altura em que o Luisão, nas alturas, bateu Ricardo e negou aos Leões a conquista do título de campeão - o desfecho do «derby» desmotivou os Leões e terá, certamente, perturbado a equipa de Peseiro, que se preparava para disputar a final europeia em Alvalade.

Desafio dos milhões, no primeiro jogo internacional de Jesus pelo Sporting

Para o duelo de hoje, que será o primeiro jogo internacional de Jorge Jesus ao serviço do Sporting, os Leões contará já com Alberto Aquilani, que integrou o lote de convocados de Jesus pela primeira vez. Depois de duas vitórias (Benfica e Tondela), o Sporting busca agora ultrapassar o desafio de carimbar a ida à Liga dos Campeões, objectivo que também ganha contornos fundamentais a nível financeiro, já que o encaixe financeiro permitirá ao clube manter-se na rota do investimento desportivo, politica que até há pouco tempo era proibida em Alvalade, sob a direcção de Bruno de Carvalho.

Aquilani pode hoje estrear-se (Foto: SCP)

Onzes prováveis do Sporting x CSKA Moscovo

VAVEL Logo
CHAT