1-0, GUTIÉRREZ, MIN. 12 1-1, DOUMBIA, MIN. 40 2-1, SLIMANI, MIN. 82
Sporting vence em casa e está mais próximo da «Champions»
Foto: Sporting Facebook/César Santos

Sporting vence em casa e está mais próximo da «Champions»

O Sporting venceu hoje, em Alvalade, o CSKA de Moscovo por 2-1, colocando-se em vantagem para a segunda-mão da eliminatória, a disputar na Rússia.

pedro-duarte
Pedro Oliveira Duarte

Entrada fulgurante e um golo madrugador

Cada vez mais Jorge Jesus parece ter encontrado o seu 'onze-base'. O técnico dos leões não efectuou nenhuma alteração em relação aos onzes apresentados na Supertaça e na primeira jornada do Campeonato, apostando nas rotinas que já se vão notando entre os jogadores. O Sporting entrou forte na partida, com dinâmicas ofensivas interessantes, tanto pelas alas como pelo meio. Esta última, aliás, vem sendo cada vez mais aplicada por Jorge Jesus, o que permite ao Sporting ter maior liberdade e criatividade no momento ofensivo, fugindo ao habitual jogo a régua e esquadro, no qual a bola chegava à ala e era imediatamente cruzada para a referência na área. Podemos acima de tudo dizer que estamos perante um modelo de jogo mais exigente e mais arrojado do que aquele que fomos vendo ao longo dos últimos anos.

Na sequência de uma dessas mesmas jogadas, Carrillo passou 'a rasgar' para a entrada de Bryan Ruíz na área, que serviu Teo Gutiérrez para o 1-0. O CSKA Moscovo, carrasco da final europeia de 2005 em Alvalade, foi surgindo de forma tímida no contra-ataque (com Tosic e Eremenko como lançadores) até ao momento do primeiro tento leonino. Depois de inaugurado o marcador, os russos repartiram mais o jogo e o nigeriano super-sónico Musa foi uma constante dor de cabeça para João Pereira que, em grande parte dos lances, sentiu dificuldades para o travar.

Ao minuto 27, depois de mais uma jogada rapidamente desenvolvida pela equipa moscovita, o oportuno Zoran Tosic foi derrubado na área pelo brasileiro Jefferson. Seydou Doumbia, avançado que recentemente regressou ao CSKA Moscovo, foi chamado a marcar. Contudo, teve pela frente um inspirado Rui Patrício que lhe negou o primeiro tento. Aos 40 minutos, porém, foi a vez de o avançado levar a melhor sobre o guardião leonino, empatando a partida e levando para o intervalo um marcador afixado em 1-1.

Slimani resolveu…parte da eliminatória

À entrada para a segunda parte nada mudou. Os onzes mantiveram-se iguais em ambos os lados e o Sporting iniciou, mais uma vez, os 45 minutos com uma equipa disposta num bloco alto e pressionante. Ainda assim, a tarefa leonina parecia não estar fácil. As oportunidades não surgiam de forma tão flagrante como na primeira parte e o jogo apenas sofreu um abanão com as substituições levadas a cabo pelo técnico verde e branco. 

Alberto Aquilani estreou-se da melhor forma com a camisola verde e branca, uma vez que fez o passe para Slimani, que, por sua vez, combinou com o extremo Carriillo (sempre em destaque na partida). O peruano, já com a bola nos pés e pressionado pelos defesas adversários, utilizou um belíssimo toque de calcanhar para desmarcar Slimani, que depois de duas oportunidades flagrantes (uma na primeira, outra na segunda-parte), não vacilou e marcou golo. O jogo terminou 2-1 para o Sporting mas a eliminatória mantém-se em aberto, visto que a vantagem é magra e o golo marcado pela formação do exército poderá fazer toda a diferença em Moscovo.

VAVEL Logo
CHAT