Com golos de Gaitán e Mitroglou, Benfica cumpre obrigação e bate Astana
Foto: SL Benfica Facebook

Com golos de Gaitán e Mitroglou, Benfica cumpre obrigação e bate Astana

O Benfica recebeu o FC Astana e aplicou dois golos sem resposta no teatro da Luz. Positiva entrada da equipa de Rui Vitória na fase de grupos da Liga dos Campeões.

vavel
VAVEL

Esperava-se uma vitória caseira que permitisse ao Benfica entrar de modo positivo e tranquilo na fase de grupos da UEFA Liga dos Campeões, e, fazendo jus ao amplo favoritismo, a equipa de Rui Vitória traduziu em dois golos sem resposta a esperada superioridade, perante um adversário ténue que efectuou a sua estreia absoluta na competição dos milhões. Os golos de Nico Gaitán e Mitroglou, na segunda parte, materializaram o ascendente encarnado, numa noite em que Jonas esteve com a pontaria desafinada.

Benfica tremeu (tal como o poste) mas Gaitán afinou a orquestra da Luz

A tranquilidade na Luz chegou na segunda parte, com um golo do grande maestro da orquestra de Rui Vitória, Gaitán: o argentino furou a muralha cazaque numa incursão veloz proporcionada por um passe de ruptura (após excelente combinação) e, aos 51 minutos, colocou o Benfica em vantagem, terminando com a resistência do Astana. Antes, na primeira parte, Jonas desperdiçara duas flagrantes oportunidades para inaugurar o marcador - aos 30 e aos 44 minutos, o brasileiro perdeu o duelo com o «keeper» Eric.

Mas nem tudo foram rosas para o Benfica: antes dos aliviados festejos, aos 51 minutos, o poste da baliza de Júlio César tremeu após remate do recém-entrado Schetkin, aos 46 minutos de jogo - a passividade da defesa encarnada assustou as bancadas (e certamente que assustou Vitória) mas o golo caseiro, 5 minutos depois, tranquilizou a equipa da Luz e catapultou-a para um resto de jogo seguro. Mitroglou ainda desperdiçou o 2-0 após centro bem medido de Nélson Semedo, mas o golo acabaria por surgir, irremediavelmente.

Após troca rápida de bola, Eliseu ganhou o corredor esquerdo (graças ao engenho de Gaitán) e assistiu o grego Mitroglou, que, no sítio fatal, tocou para dentro das desprotegidas redes de Eric. O internacional helénio somou o quarto golo com a camisola das águias nesta temporada e sentenciou o jogo. Raúl Jiménez (entrou aos 76 minutos para subtituir Talisca) esteve perto do 3-0 (nova jogada pelo flanco esquerdo) mas a bola passou a centímetros do poste de Eric.

Na antecâmara do Dragão, Vitória estreou-se a vencer

O Benfica entra assim com o pé direito na competição, transformando a superioridade teórica em três pontos importantes para o objectivo da qualificação para os oitavos-de-final. Rui Vitória, que se estreou na Liga dos Campeões, somou a quarta vitória ao serviço do Benfica, mas pouco tempo terá para saborear o triunfo europeu: o jogo contra o FC Porto aproxima-se (Domingo) e as águias jogarão uma importante cartada no Dragão, no que à liderança da Liga diz respeito.

VAVEL Logo
CHAT