Liga Europa: Lokomotiv veio a Alvalade descarrilar um frágil Sporting

Liga Europa: Lokomotiv veio a Alvalade descarrilar um frágil Sporting

Na ronda inaugural da Liga Europa, o Lokomotiv veio a Alvalade para descarrilar o Sporting: o Leão nunca soube suster o ataque moscovita e acabou derrotado de forma justa. O veloz Niasse semeou pânico pela área leonina e foi um dos homens do jogo.

vavel
VAVEL

Com a sombra da ausência de André Carrillo, afastado da equipa após o falhanço das negociações referentes à renovação do vínculo do peruano, o Sporting recebeu o Lokomotiv Moscovo, para discutir os três pontos da abertura da fase de grupos da UEFA Liga Europa. Favorito, o Leão apresentou cinco mudanças no onze titular e desde cedo mostrou fragilidades estruturais que nada auguravam de bom: a noite europeia veio a revelar-se um desastre por descarrilamento, sem Carrillo e novamente às mãos de uma equipa de Moscovo.

Ventos de Moscovo gelaram Leão de cara nova

De facto, Moscovo não traz bons ventos ao Leão: depois de perecer perante o CSKA Moscovo, o Sporting voltou a cair, agora diante do Lokomotiv Moscovo, com a agravante da derrota ter acontecido em Alvalade, toca do Leão de Jorge Jesus. Com as introduções de João Pereira, Tobias Figueiredo, Gelson Martins, Carlos Mané e Fredy Montero, o Sporting de nova cara não soube instalar-se confortavelmente no jogo, ficando muito aquém das expectativas de um presumível cabeça-de-série do grupo.

O golo russo surgiu logo aos 12 minutos de jogo: após um crasso erro do meio-campo leonino, Niasse transportou a bola até à desprotegida área do Sporting, rematando na diagonal e vendo o disparo sustido pela mancha de Rui Patrício. Na recarga, Samedov, solto de marcação, cabeceou tranquilamente para as redes desertas do Leão. O inconsistente meio-campo, composto por Aquilani e Adrien, não soube ser seguro na circulação de bola e mostrou ainda menos preparado para servir de tampão às vertiginosas incursões de Niasse e aos apoios de Maicon.

Niasse, endiabrado, voltou a ameaçar as malhas da baliza de Rui Patrício (aos 25 minutos), mas foi o Sporting quem chegou ao golo: perda de bola do Lokomotiv na imediação da área russa, com Gelson Martins a assistir Fredy Montero, que, com potência, fuzilou o «keeper» brasileiro Guilherme. Golaço do retornado colombiano, que tenta reconquistar um lugar ao sol no ataque desenhado por Jorge Jesus. O empate, aos 50 minutos, galvanizou o Sporting, mas por pouco tempo. Os remates de Adrien e Aquilani falharam o alvo mas o disparo de Samedov não: mais uma vez a defensiva leonina deixou muito a desejar.

Niasse despedaçou defensiva leonina

Aos 56 minutos, numa resposta pronta ao golo do Leão, Niasse, lançado em profundidade, deixou para trás o seu marcador (João Pereira nas covas) e assistiu Samedov, que, no coração da área, rematou de primeira e voltou a bater um Patrício desamparado. Tobias Figueiredo, mal posicionado, deu liberdade a mais ao experiente médio do Lokomotiv. Quem esperava pela reacção leonina, esperou e desesperou - apesar das entradas de Islam Slimani e Bryan Ruiz, o Sporting não atemorizou os russos. Antes, os russos atemorizaram o Leão com mais um golo.

Niasse, quem mais, voltou a despedaçar a estrutura defensiva do Sporting, decorria o minuto 65. O avançado velocista, natural do Senegal, furou a defesa de Alvalade e bateu Rui Patrício, perante a total passividade, não só dos centrais leoninos, como da restante cobertura. Perante um Leão sem garra, Niasse voltou a amedrontar Alvalade, mas desta vez o guardião português susteve o remate do jogador de 25 anos. Jesus lançou a última cartada, André Martins, mas o efeito foi nulo. 

Entrada em falso do Sporting na Liga Europa, com uma derrota caseira totalmente inesperada. Ao mau resultado, o Sporting juntou uma exibição pálida, desgarrada e, a espaços, desinteressada da importância do duelo. Destaque negativo para as exibições descoordenadas de Tobias Figueiredo e João Pereira, e elogios para a belíssima actuação de Niasse. No rescaldo da derrota, Jorge Jesus desvalorizou a Liga Europa e relembrou que o «objectivo principal» do Sporting é o campeonato.

VAVEL Logo