Benfica obrigado a vencer Boavista para não comer a poeira dos rivais
Foto: SL Benfica/Facebook Benfica

Benfica obrigado a vencer Boavista para não comer a poeira dos rivais

O Benfica é o primeiro dos três grandes a entrar hoje em campo, e tem a necessidade premente de bater o Boavista para não perder ainda mais terreno para os rivais Sporting e Porto.

vavel
VAVEL

Não há outra opção para a turma encarnada: a única saída para o duelo Benfica x Boavista de hoje é mesmo a vitória. Perante uma Luz que se espera bem composta (cerca de 45 mil adeptos), o Benfica está obrigado a ganhar para não voltar a escorregar na corrida pela título - o Sporting leva 8 pontos de avanço (se bem que o Leão tem mais um jogo) e um tropeção caseiro lançará as águias para um fosso pontual assustador.

Benfica obrigado a ganhar conta com regressos gregos

A turma de Rui Vitória vem de um triunfo suado diante do Galatasaray (2-1) e quererá aproveitar o élan europeu para somar três convincentes pontos perante a plateia da Luz, que anseia por um Benfica mandão e exuberante. O encontro marcará o regresso do Benfica aos jogos em casa no contexto nacional, depois do descalabro encarnado no «derby» contra o Sporting. Será um Boavista super-defensivo o adversário ideal para voltar aos triunfos na Luz, para a Liga?

A formação treinada por Petit é sobejamente conhecida pela solidez defensiva e também pela fragilidade ofensiva - é digno de relembrar que o Boavista já roubou pontos ao líder do campeonato, forçando o Sporting a ficar-se, no Bessa XXI, por um nulo que espelhou, na perfeição, a coordenação defensiva de um sector recuado liderado pelo guarda-redes Mika (antigo jogador das águias) e pelo experiente central Paulo Vinícius.

O Benfica contará com dois regressos gregos: o médio Samaris cumpriu castigo frente ao Tondela e volta agora a liderar o sector intermédio (Talisca deverá ser o seu parceiro) e o ponta-de-lança Mitroglou, recuperado de uma lesão, também deverá voltar às opções de Rui Vitória, embora seja previsível que comece o duelo no banco de suplentes (Raúl Jiménez deverá ser o titular ao lado de Jonas). 

Boavista sonha reviver triunfo de 1999

O Boavista, liderado pelo antigo jogador de ambas as equipas (Petit foi peça fulcral tanto no Boavista campeão do virar do milénio como do Benfica campeão nacional de Giovanni Trapattoni) tentará quebrar o jejum de vitórias axadrezadas no reduto encarnado em partidas da Liga - desde 1999 que o Boavista não bate as águias em jogos do campeonato disputados na Luz. Nesse ano, à passagem da jornada 25, as panteras bateram as águias por 0-3 com golos de Ayew (2) e Luís Manuel.

Esse grande Boavistão de Jaime Pacheco do virar do milénio é a marca histórica da melhor vivência desportiva do clube nortenho, que hoje vive uma realidade bem diferente. Perante um desorganizado Benfica do escocês Graeme Souness, o Boavista soube ser eficaz e nem mesmo a perícia do belga Preud'Homme conseguiu impedir o bis do avançado Kwame Ayew e o tento final do médio Luís Manuel.

Onzes iniciais do jogo Benfica x Boavista

VAVEL Logo