Sporting em Moscovo para quebrar jejum forasteiro e lutar pela Europa

Sporting em Moscovo para quebrar jejum forasteiro e lutar pela Europa

Em Moscovo, o Sporting tenta sobreviver na Liga Europa, mas para isso terá de bater o Lokomotiv Moscovo, líder do Grupo H. Na cidade fria de má memória para o Leão, só a vitória interessa. Caso não vença, o Sporting aumentará para 18 o número de jogos sem ganhar nas provas da Europa.

vavel
VAVEL

O Sporting viajou até à fria cidade de Moscovo - de má memória para a turma leonina - para tentar desembaraçar o novelo complicado do apuramento para os dezasseis-avos-de-final da UEFA Liga Europa, tarefa que não será fácil: contra equipas de Moscovo, o Sporting já perdeu dois duelos em três durante esta presente temporada, tendo um deles custado, em pleno ambiente moscovita, a passagem dos milhões para a tão desejada Liga dos Campeões.

Nesta quinta ronda da fase de grupos, o Leão terá de se precaver contra a frieza dos contra-ataques russos do Lokomotiv, à medida que tentará impôr o seu jogo, mais tecnicista e mais apurado; a formação russa, apostada em expressar o seu futebol veloz e de contra-golpe, terá no super-sónico avançado Niasse a sua maior referência ofensiva. Samedov, que bisou em Alvalade no triunfo forasteiro do Lokomotiv Moscovo (1-3) na abertura do grupo, será outra das ameaças vindas do gelo. No miolo, «calling the shots», estará o luso Manuel Fernandes.

Em Moscovo, Leão já se perdeu da «Champions»

Para o Sporting, apenas o triunfo interessa, já que somente os três pontos permitem à equipa leonina manter a esperança do apuramento e a capacidade de depender apenas de si própria para o atingir. Ao Lokomotiv interessa fechar já as contas do Grupo H, voltando a vencer o Sporting e atingindo os 11 pontos, garantindo desde logo a qualificação para a fase a eliminar. Mas, se esta época o Sporting já se deu mal em solo russo (perdeu por 3-1 diante do CSKA e disse assim adeus à «Champions»), Jesus também não é amigo de vencer na Rússia: nunca o fez até aos dias de hoje.

Mas a História não está apenas contra Jorge Jesus no âmbito desta partida, está também contra o próprio Sporting: o clube leonino não vence fora de casa nas competições europeias desde 2011, ano em que bateu a formação suíça do FC Zurique por 0-2. São já dezassete partidas sem vencer fora de casa, quer na Liga dos Campeões quer na Liga Europa (doze derrotas e cinco empates). Na gélida Moscovo, o Leão terá de rugir bem alto para quebrar a tradição recente e manter-se vivo na UEFA Liga Europa.

Jorge Jesus voltará a apresentar onze secundário

Para esta partida, Jorge Jesus voltará a dar andamento à sua política de rotatividade, tendo em conta o objectivo primordial, sempre reiterado, do campeonato nacional. Será escalada, previsivelmente, uma equipa recheada de jogadores com pouca rotação na condição de titulares, casos de Tobias Figueiredo, Jonathan Silva, Esgaio, Aquilani, Gelson Martins, Matheus Pereira e Fredy Montero. Rui Patrício, castigado após o vermelho directo no pesadelo da Albânia, dará lugar ao brasileiro Marcelo Boeck (também ele ficou mal na fotografia num dos golos do Skenderbeu).

De fora ficarão os jogadores William Carvalho, Teo Gutiérrez, Carlos Mané, Jefferson e Bruno Paulista, todos eles lesionados. O homem do momento, Islam Slimani, ficará também de fora, por opção. Naldo, habitualmente titular, regressará ao onze após ausência no duelo contra o Benfica, para a Taça de Portugal. Depois do sucesso da «operação Taça», o Sporting poderá alimentar-se do élan interno para tentar singrar nas competições externas.

Onzes prováveis do jogo Lokomotiv x Sporting:

VAVEL Logo
CHAT