Braga e Benfica lutam na Pedreira, líder Sporting recebe Belenenses
Foto: AFP

Braga e Benfica lutam na Pedreira, líder Sporting recebe Belenenses

Esta Segunda-feira entram em campo, para fechar a jornada 11, três dos quatro primeiros classificados da Liga NOS 2015/2016. Primeiro, o líder: o Sporting receberá em Alvalade o Belenenses, num «derby» lisboeta que será dominado pela alegria da massa adepta verde, líder da Liga e de volta aos triunfos europeus na Liga Europa. Depois, Braga e Benfica (terceiro e quarto respectivamente) duelam, no prato forte da ronda.

vavel
VAVEL

Esta Segunda-feira entram em campo, para fechar a jornada 11, três dos quatro primeiros classificados da Liga NOS 2015/2016. Primeiro, o líder: o Sporting receberá em Alvalade o Belenenses, num «derby» lisboeta que será dominado pela alegria da massa adepta verde, líder da Liga e de volta aos triunfos europeus na Liga Europa. Depois, Braga e Benfica (terceiro e quarto respectivamente) duelam, no prato forte da ronda.

Sporting em alta, Benfica a meio gás

O Sporting chega a este jogo com os índice anímicos nos píncaros: depois do sucesso da Taça de Portugal (vitória contra o rival eterno Benfica) e da goleada em Moscovo que ressuscitou o Leão europeu (e o colocou de novo na rota do apuramento), o clube de Alvalade tentará, perante uma plateia confiante, consolidar a liderança da Liga, esperando o bónus de um eventual tropeção do Benfica na Pedreira

Já o Benfica vem de um empate positivo que valeu o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões (algo que não acontecia desde 2011/2012 e que Jorge Jesus apenas por uma vezes logrou festejar em cinco tentativas) mas tem ainda, fresca na memória, a lembrança vívida e perturbante da derrota contra o Sporting - a terceira esta época - que custou a Taça de Portugal e adensou as críticas à integridade desportiva da equipa de Rui Vitória.

Momentos psicológicos bem diferentes entre os dois rivais de Lisboa reflectem, puramente, as diferentes actuações das duas equipas: um Sporting confiante, e, pelo contrário, um Benfica nervoso, inseguro, ainda em busca da melhor identidade táctica. O empate em Astana, embora positivo, traduziu essas insuficiências encarnadas, principalmente nos primeiros 35 minutos de jogo. E, se o Sporting é hoje largamente favorito, o Benfica está longe de enfrentar um passeio no sempre árduo reduto bracarense.

Guerreiros do Minho estão habituados a travar Águias 

A formação treinada por Paulo Fonseca ainda não perdeu na Pedreira esta temporada (falamos de todas as provas) enquanto o Benfica demonstra séries dificuldades para triunfar longe da Luz - até agora, apenas por três vezes o Benfica de Rui Vitória singrou fora de portas: contra o Tondela (0-4), única vitória forasteira para a Liga, frente ao Vianense (1-2 na Taça) e no reduto do Calderón (1-2 ao Atlético Madrid). Antevê-se um tira-teimas equilibrado onde o favoritismo pode até cair para o lado do SC Braga, que tem-se apresentado sólido e regular.

Os números recentes demonstram que as saídas do Benfica à cidade minhota não são pêra-doce: durante o reinado de Jesus, apenas por duas vezes os encarnados saíram de Braga com uma vitória, em partida da Liga (nas épocas 2012/2013 e 2013/2014). Mais: na temporada passada, nos três encontros entre as duas formações, o SC Braga venceu por duas vezes (2-1 na Liga e 1-2 em plena Luz, para a Taça de Portugal) e as Águias festejaram apenas à terceira. À atenção da defesa do SC Braga: Jonas sabe como furar a muralha arsenalista (marcou por 2 vezes em 2014/2015).

Onzes prováveis do Braga x Benfica:

Ir à Pedreira e não tropeçar é a missão do Benfica de Vitória

A pressão está toda do lado encarnado e quase se pode tocar, tamanha é a sua densidade: o Benfica não pode perder mais pontos na corrida pelo título, pois qualquer percalço poderá significar o aumento da distância, quer para o segundo classificado FC Porto quer para o líder Sporting. Uma derrota em Braga poderá abalar definitivamente a confiança do universo benfiquista no comando de Rui Vitória - numa dezena de jogos, as Águias terão, nesse cenário, perdido quatro jogos, registo negativo difícil de engolir pelos adeptos do bicampeão...

Vitória não poderá contar com dois elementos-chave como Luisão (lesionado na partida diante do Sporting) e Samaris (castigado), contrariedades que deixarão o Benfica bem mais frágil. É expectável que o técnico lance o jovem Renato Sanches (que fará a estreia a titular na Liga) e que volte a dar a titularidade ao brasileiro Jonas, goleador-mor do campeonato. Sílvio, lesionado também, será substituído por André Almeida na lateral direita.

Belenenses em busca de quebrar tradição que perdura desde Matateu em 1955

Vencer em Alvalade é feito que tem sido simples miragem no horizonte do Belenenses desde 1955, ano em que o mítico Matateu, com um bis, derrubou o Leão no seu próprio reduto. Passaram-se sessenta anos e nada mais nada menos que sessenta e dois jogos seguidos em Alvalade com o Sporting a bater, ininterruptamente, o Belenenses. Será Sá Pinto o técnico destinado a quebrar esta malapata, logo contra o clube do seu coração? 

Onzes prováveis do Sporting x Beleneses

VAVEL Logo