Sporting, Benfica e Porto: 12 Bês de Classe A
Conheça os valores das equipas B dos três grandes | Fonte: site oficial da Federação Portuguesa de Futebol

Sporting, Benfica e Porto: 12 Bês de Classe A

Francisco Geraldes, Daniel Podence, Domingos Duarte, Pedro Silva, João Carvalho, Pedro Rebocho, Vitaly Lystcov, Nuno Santos, Ismael Díaz, Francisco Ramos, Raúl Gudiño e Victor Garcia são 12 provas de que existe muita qualidade nas equipas B.

rafaelreis
Rafael Reis

Nas últimas épocas - e felizmente para o futebol português - tem sido continuada a aposta nas equipas B nos três ‘grandes’ do nosso futebol ainda que com diferentes perspectivas e objectivos, seja pela aposta na formação de talentos nacionais e o seu lançamento a partir da academia para o futebol profissional, seja pela aposta em descobertas de prospecção posteriormente colocadas na Segunda Liga para ‘ganhar calo’ antes da estreia na Liga NOS. Nacionais e estrangeiros, as equipas B possuem muitos e bons valores. Por entre as várias possibilidades de rendimento futuro, destaquemos quatro atletas em cada uma das segundas equipas de Sporting, Benfica e FC Porto:

Sporting B

Francisco Geraldes - Médio centro, 20 anos

No início da temporada seria Ryan Gauld a figura mais falada quando o assunto se remetia ao meio-campo da equipa B do Sporting. No entanto, e apesar de a temporada do jovem escocês estar longe de ser negativa, os focos poderão apontar-se ao seu companheiro de intermediária, Francisco Geraldes, português que se formou na Academia leonina e que parece apostado em provar que a estatura elevada pouco conta quando é muito o talento. Chegou a temer-se que a reduzida estatura de Geraldes o pudesse apoquentar na sua entrada no futebol sénior e que pudesse enfrentar algumas dificuldades para ‘explodir‘ em definitivo, a exemplo do que sucede com André Martins na equipa principal, até por ser um jogador com o qual partilha muitas das características técnicas e tácticas. Nada mais errado, pois Franscisco Geraldes conseguiu aliar a garra e resistência à qualidade de passe e visão de jogo que já o notabilizavam na formação, e a cumprir a segunda temporada na Segunda Liga assume-se como uma interessante hipótese de futuro para a sucessão a Adrien Silva ou João Mário a médio prazo.

Daniel Podence - Extremo, 20 anos

Mais um caso de um ‘pequenino’ que chegou a causar a desconfiança de alguns perante a confiança dos responsáveis sportinguistas que resistiram às pressões de alguns críticos que consideravam que a sua fragilidade física o obrigaria a abandonar a posição que sempre ocupou em campo, a de extremo, para rumar ao meio-campo de forma a escapar às impiedosas marcações dos laterais adversários a partir do momento em que abraçasse o profissionalismo. Manteve-se Podence como extremo, e fez muito bem, tendo o Sporting ganho um ‘rato atómico’ capaz de produzir em qualidade em qualquer das alas, o que não escapou à atenção de Marco Silva e Jorge Jesus que o lançaram na Taça da Liga tanto na época passada como na presente, tendo recentemente sido utilizado na insuficiente vitória leonina sobre o Arouca. Nessa partida o jovem jogador que se destaca pela irreverência e pela facilidade no 1x1 deixou sinais de que poderá ser o próximo jovem extremo a cimentar-se na primeira equipa após Matheus Pereira, com quem Podence dividia as despesas das alas ofensivas do Sporting B até que o brasileiro foi chamado a assumir a vaga criada no plantel pela saída de André Carrillo.

Daniel Podence, um jovem leão de qualidade | Fonte: site oficial Sporting Clube de Portugal
Daniel Podence, um jovem leão de qualidade | Fonte: site oficial Sporting Clube de Portugal

Domingos Duarte - defesa central, 20 anos

O estatuto que assumiu, de capitão de equipa do Sporting B, é mais uma prova da sua importância para a sua equipa, o que fez com que tivesse sido pretendido por Belenenses e Vitória de Setúbal nesta reabertura do mercado, não tendo saído por imposição de Jorge Jesus por considerá-lo uma alternativa válida para a primeira equipa embora muito dificilmente venha a ter a mínima oportunidade de alinhar esta época. Pese a sua qualidade, Domingos encontra-se atrás de Paulo Oliveira, Naldo, Rúben Semedo, Coates, Ewerton e Tobias Figueiredo no seu caminho para eventualmente entrar na primeira equipa dos leões, restando-lhe para já garantir continuidade na equipa B após a saída do seu parceiro Sambinha e da falta de opções para o sector e ao serviço da qual chamou a atenção da Selecção Nacional sub-20 pela qual disputou no último Verão o Mundial da categoria.

Pedro Silva - guarda-redes, 18 anos

Sem exageros, trata-se do próximo grande projecto de guarda-redes para o Sporting, sendo mesmo visto como o sucessor de Rui Patrício a longo prazo - de tal forma que ainda em idade júnior ‘saltou’ o escalão, ultrapassando a concorrência dos seniores Guilherme Oliveira, Vladimir Stojkovic e Luís Ribeiro (já emprestado ao Feirense) para ocupar a baliza do Sporting B de forma indiscutível, dando continuidade ao seu percurso de sucesso nas Selecções Nacionais jovens. O estatuto de guarda-redes titular mais jovem da Segunda Liga não parece afectar minimamente o jovem guardião que apresenta uma maturidade assombrosamente elevada para a sua idade a juntar ao facto de ser bastante completo, cumprindo com distinção inclusivamente a jogar com os pés. Para não perder de vista.

Benfica B

João Carvalho - médio ofensivo, 18 anos

Será, muito provavelmente, o próximo jovem oriundo da formação a chegar, a seu tempo, à equipa principal encarnada após Renato Sanches, um companheiro de muitos anos na formação do Benfica e até ao decorrer desta época na equipa B e até nos Juniores visto que tanto Renato como João, ou Cigas, como é conhecido, se encontram ainda no escalão etário sub-19. A qualidade técnica do seu pé esquerdo apontam-no a voos bem mais elevados. Nem mesmo o facto de a equipa principal encarnada não possuir uma estrutura táctica adequada à sua posição preferencial como número 10 deverá afectar a sua progressão uma vez que possui uma inteligência táctica acima da média que lhe permite actuar mais avançado no terreno sobre ambas as faixas ou mesmo como segundo avançado, pelo que não se deverá perder este enorme talento devido a imperativos tácticos.

Pedro Rebocho - lateral, 21 anos

Será com quase toda a certeza um dos jogadores mais ‘underrated’ da formação benfiquista dado ter progredido em todos os escalões jovens com distinção sem suscitar os elogios merecidos por parte da crítica, possivelmente pelo lugar que ocupa em campo e pelo facto de a formação do Benfica ter tido nos escalões etários imediatos outros grandes talentos para os lugares que ocupa, como João Cancelo. Assim se explica o facto de Rebocho não ser muitas vezes tido como uma hipótese de futuro apesar de alinhar sobre ambas as laterais defensivas - é no entanto como lateral esquerdo que apresenta maior potencial - aspecto que fez com que tivesse feito parte da Selecção Nacional sub-20 que disputou o Mundial na Nova Zelândia. Deve juntar-se o espírito competitivo que lhe garantiu estatuto na formação encarnada pelo sucesso escolar e desportivo coroado com o prémio de Melhor Jovem da Segunda Liga nos meses de Outubro e Novembro. Encontra como maior problema a falta de espaço para progredir na equipa principal, que possui Eliseu, Sílvio e Alex Grimaldo para a sua posição, mas a sua polivalência e facilidade no ’vaivém’ defensivo-ofensivo tornam-no uma forte esperança de futuro.

Vitaly Lystcov - defesa central, 20 anos

Mais uma prova da excelência da prospecção jovem encarnada colocada primeiramente ao serviço dos B, que será continuada com as progressões dos sérvios Ivan Saponjic e Luka Jovic, e que tem apresentado diversos casos nas últimas épocas como o sueco Victor Lindelof, jogador com o qual este defesa central russo partilha algumas similaridades a começar pelo facto de ambos terem sido descobertos em mercados mais improváveis. Muito embora tenha chegado a Portugal por intermédio da União de Leiria, Lystcov partilha ainda com Lindelof a posição preferencial que ocupa em campo e ainda a polivalência que o torna ainda uma excelente opção para alinhar à frente da defesa como um instruído número 6, sem esquecer a atenção que já chama no seu país onde Fabio Capello chegou a ponderar a sua convocatória para a principal selecção da Rússia. Mantendo o actual nível e chegando à primeira equipa como o fez Lindelof, o russo poderá alimentar o sonho de convencer o actual seleccionador russo, Leonid Slutsky. E com a razia que o eixo defensivo muitas vezes sofre na primeira equipa das águias, no qual Jardel, Luisão, Lisandro e até a opção de recurso Fejsa já contraíram lesões, quem impede Lystcov de sonhar com uma oportunidade?   

Nuno Santos - extremo, 20 anos

Uma grave lesão sofrida nas últimas semanas terá colocado um ponto final numa temporada em que se assumia como a grande estrela do Benfica B, equipa que começava a parecer pequena para o talento do seu pé esquerdo, sabendo-se ainda que opções não faltavam para esse lugar na segunda equipa benfiquista incluindo algumas contratações que tardam em demonstrar potencial semelhante ao deste jovem atleta. O crescimento de Nuno Santos levou-o a ser utilizado durante alguns minutos tanto na Liga como na Taça de Portugal por Rui Vitória que neste momento não teria espaço para o lançar - possui Gaitán, Pizzi, Carcela, Gonçalo Guedes e Salvio - nem tão-pouco o deverá ter na próxima época em função das chegadas do já garantido Franco Cervi e dos quase confirmados André Carrillo e Diogo Jota, pelo que na próxima temporada, já restabelecido, deverá rodar por empréstimo na Liga NOS.

 

FC Porto B

Ismael Díaz - Extremo, 18 anos

Neste jogador estamos perante uma habitual presença na selecção do Panamá. Nada de impressionante, até se ter em conta que se trata de um atleta ainda em idade júnior cuja primeira metade de época o levou de forma consecutiva a ser o melhor jogador do FC Porto B em campo, principalmente depois da chamada de André Silva a fazer parte do plantel principal. A velocidade e capacidade técnica de Ismael colocam-no na lista de interessados de Atlético de Madrid e… Benfica, o que não deverá vir a ter grande expressão em função de o FC Porto deter uma opção de compra sobre o seu passe que deverá ser accionada até porque convenceu já vários elementos da equipa técnica da equipa principal como Rui Barros que lhe deu a hipótese de se estrear no encontro referente à Taça CTT em Famalicão.

Francisco Ramos - Médio centro - 20 anos

Depois de André Silva, será o jovem português que mais impressionou na segunda equipa portista no seguimento de uma carreira promissora na formação que cumpriu ao serviço dos azuis-e-brancos como um médio centro altamente utilitário que pode desempenhar diversas funções na linha dos centrocampistas que os dragões vêm formando nos últimos tempos: habitualmente utilizado como 8 mas também capaz de alinhar mais adiantado como médio ofensivo ou sobre uma faixa. Fisicamente robusto mas também muito dotado tecnicamente, em especial no capítulo do passe, ’Chicão’, como é também conhecido, cativou já a atenção da equipa técnica da primeira equipa, que também o estreou em Famalicão, mas também de Rui Jorge que habitualmente o convoca e utiliza na Selecção Nacional sub-21.  

Francisco Ramos, uma das promessas para a defesa do Porto.
Francisco Ramos, uma das promessas para a defesa do Porto.

Raúl Gudiño - Guarda-redes, 19 anos

Tem demonstrado nestas duas épocas porque razão é visto como um dos melhores guarda-redes do Mundo em idade sub-23, tendo na época passada sido determinante para a conquista do Nacional de Juniores e chamado a atenção de muitos emissários com uma grande exibição frente ao Real Madrid na UEFA Youth League. Esta temporada, foi com naturalidade que assumiu as redes dos B portistas na Segunda Liga como um dos melhores na sua especialidade. A grande incógnita para o mexicano estará mesmo no espaço de progressão na equipa principal onde terá para já na dianteira o titular Iker Casillas (que poderá sair no final da época), Helton (que poderá terminar a carreira), mas agora também terá o internacional sub-21 português José Sá como concorrente. De qualquer forma, isso não o deverá impedir de representar o México nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.   

Victor García - Lateral direito, 21 anos

Pouco conhecido pelos adeptos e até pela crítica, tem-se mostrado um lateral muito regular que se há duas épocas não era sequer conhecido por Julen Lopetegui em pouco tempo tornou-se um indiscutível no FC Porto B, onde cumpre a segunda época, e é também pela segunda época consecutiva que merece chamadas à primeira equipa, tendo já alinhado nas Taças de Portugal e da Liga depois de na época passada ter-se mesmo estreado na Liga. Disputar a Liga NOS poderá inclusivamente ser um objectivo a repetir, até porque Maxi Pereira não possui outro concorrente directo no flanco direito defensivo dos dragões, tendo normalmente Miguel Layún como substituto, o que o obriga a deixar a lateral esquerda. Com o castigo de Maxi frente ao Arouca nesta próxima jornada, José Peseiro pode repetir esta fórmula de Lopetegui, colocando Indi (ainda que também Marcano esteja castigado) ou José Angel na lateral esquerda, ou poderá surpreender e apostar neste jovem venezuelano que poderá voltar a poder mostrar serviço.

VAVEL Logo
CHAT