Zenit x Benfica: O sonho da Liga Milionária decide-se na Rússia

Zenit x Benfica: O sonho da Liga Milionária decide-se na Rússia

Esta quarta-feira, Benfica e Zenit voltam a entrar em campo para disputar o lugar na próxima fase da Liga dos Campeões. Desta vez o cenário é a Rússia, que se preparou a rigor para uma partida de milhões e ambições.

beatriz-goncalves
Beatriz Gonçalves

Depois de uma pausa de duas semanas, eis que a Liga dos Campeões volta com um emocionante Zenit x Benfica para invadir as televisões portuguesas. Tudo está por decidir, e ambas as equipas entrarão em campo com tudo o que têm para seguir para a próxima fase. Um problema de centrais não deverá parar os pupilos de Rui Vitória, que têm vantagem na eliminatória depois de vencerem por 1-0 na Luz, mas certo é que os russos não se vão deixar intimidar pela desvantagem, especialmente com o grande trunfo de jogarem em casa a partida decisiva. 

Destaque ainda para o Benfica que, caso consiga vencer ou empatar a partida, baterá o seu próprio record, vencendo pela primeira vez o Zenit na sua casa - dos 2 jogos realizados na Rússia o Benfica saiu sempre derrotado. Uma destas ocasiões foi em novembro de 2014, aquando da fase de grupos da Champions 2014/2015. 

Benfica x Zenit: Vitória sofrida colocou águias em vantagem

Se recordarmos o jogo do Benfica x Zenit de há três semanas atrás, em casa das águias, dos primeiros pensamentos que ocorrem é que foi um jogo bastante sofrido. Num jogo que, no seu global, foi equilibrado, os encarnados foram mesmo quem mais demonstrou querer a vitória, com ímpetos ofensivos de deixar a defesa do Zenit louca. Este cenário foi essencialmente visível na 2ª parte, onde um Benfica desesperado pelo golo deixava os russos sem tempo para respirar, e com dificuldades na construção de lances de contra-ataque.

Jonas foi o autor do golo dos vermelho e brancos
Jonas foi o autor do golo dos vermelho e brancos

Foi por isso mesmo que a vitória foi tão sofrida - a cada jogada de Jonas, Gaitán ou Pizzi os adeptos encarnados preparavam-se para gritar golo, só que este não surgia. Até que, qual mágico qual quê, Jonas reacendeu a chama quando o jogo parecia decidido - jogava-se já o primeiro minuto de compensação quando Gaitán cobrou um livre. O sempre oportuno Jonas encontrou a bola e, com uma cabeçada digna de um herói, empurrou a bola para dentro das redes. Samaris ainda esteve perto de aumentar a vantagem, mas o resultado acabou mesmo com o 1-0 fixado pelo brasileiro.

Zenit: Russos tentarão congelar a águia

O Zenit de André Vilas Boas deverá apresentar-se com o seu melhor futebol no Petrovsky Stadium, apesar das auências forçadas de Javi Garcia e Criscito (ambos por acumulação de amarelos na competição). Ainda assim, uma novidade será o regresso de Garay, que falhou o jogo da Liga Russa no passado sábado, mas que parece agora estar apto após ter realizado o treino desta terça-feira sem quaisquer limitações.

Os russos prometem agora ser um adversário mais à altura, agora que finalmente recuperaram ritmo de jogo. Recorde-se que o Zenit não jogava há dois meses aquando do confronto na Luz, o que poderá justificar um rendimento menos elevado, algo que agora já não se verifica, como o técnico confirmou em conferência de imprensa: "Finalmente temos jogos nas pernas e o prolongamento permitiu melhorar a condição". André Vilas Boas aproveitou também para realçar os pontos a favor do Zenit para esta partida: "Jogamos em casa, num ambiente difícil para o adversário, os adeptos podem fazer a diferença e a nossa organização pode-nos levar à final". 

Foto: AFP/Getty Images
Foto: AFP/Getty Images

Recorde-se também que, na partida da Luz, Hulk esteve longe de dar o seu melhor, em conformidade com notícias nos media russos que têm dado conta de um Hulk em baixo de forma, algo que não preocupa Vilas Boas que espera "calmamente que ele regresse ao seu melhor momento". O treinador português aproveitou também para falar da possível estratégia de Rui Vitória em relação aos centrais, afirmando que não faz ideia de qual será a opção do técnico encarnado. Quand+to a isso, Vilas Boas só garante a melhor prestação da sua equipa: "Vamos tentar de todas as formas possíveis criar o máximo de soluções para garantir a vitória. Depois, não podemos atacar sem ter cuidado de um dos melhores ataques da Europa". 

Foto: AFP/Getty Images
Foto: AFP/Getty Images

Benfica: Defesa reformulada, mas ambição redobrada

O cenário para o Benfica não parece o mais facilitado, com destaque para uma defesa bastante amputada. Já não é novidade a lesão de Luisão que o mantém afastado dos relvados, bem como a do central Lisandro que ainda não está recuperado, mas a estes dois junta-se mais um central, Jardel, que cumpre castigo nesta partida por acumulação de amarelos, deixando Rui Vitória com uma grande dor de cabeça: com Lindelof como o único central disponível, o técnico foi obrigado a recorrer à equipa B, chamando Rúben Dias. Contudo, surge uma questão muito pretinente: Rui Vitória optará por arriscar e colocar um estreante inexperiente a jogar, ou irá pelo caminho mais seguro e adaptará Fejsa a central?

Também na defesa, destaque para o lesionado Júlio César, que deverá parar durante 1 mês. Esta lesão deixa tudo nas mãos do jovem Ederson que, apesar da excelente exibição e postura que demonstrou no derby da 2ª Circular, não deixa de ser inexperiente nas competições europeias. Ainda assim, será certamente a escolha do técnico para guardar as redes das águias. Destaque ainda, e porque os problemas na defesa das águias estão sérios, para a forçada ausência de André Almeida, por acumulação de amarelos. O caminho deverá ficar assim livre para Nélson Semedo, que depois de lesão pouco tem sido opção do técnico. 

Foto: AFP/Getty Images
Foto: AFP/Getty Images

Ainda assim, o técnico não se deixa intimidar pelas opções mais restritas que enfrenta, afirmando mesmo que "temos a convicção muito grande de que queremos passar esta eliminatória". Para isso, Rui Vitória deixou bem claro que, apesar da vantagem do Benfica, o propósito está longe de ser jogar à defesa. "Se o fizéssemos estaríamos mais próximos de perder. Estamos aqui com o objetivo de marcar a esta boa equipa", afiançou, não poupando ainda elogios ao seu colega de profissão na antevisão da partida: "André é um belíssimo treinador (...). Tem feito um trabalho fantástico por onde tem passado, particularmente no Zenit".

Perante este cenário, Ederson será sem dúvida o guarda-redes incontestável, ajudado por Eliseu, Lindelof, Fejsa adaptado a central e Nélson Semedo, na defesa. Já o meio-campo deverá contar com os sempre presentes Samaris e Renato Sanches, seguidos de Pizzi e Gaitán a prestar o apoio essencial ao ataque. O 11 de Vitória deverá culminar com a dupla de sucesso Jonas/Mitroglou, uma vez que, face aos objetivos encarnados de procurar o golo, esta é sem dúvida a melhor fórmula para o sucesso. 

Não perca o segundo a segundo deste emocionante e decisivo embate já na tarde desta quarta-feira, dia 9 de março, pelas 17 horas, aqui em VAVEL Portugal. 

VAVEL Logo
CHAT