Benfica: Renato cumpriu o objectivo
Renato cumpriu o objectivo // Foto: dailymail.co.uk

Benfica: Renato cumpriu o objectivo

Com a primeira chamada, seguida de estreia, pela Selecção Nacional A, Renato Sanches pôde começar a tomar o pulso ao ambiente de competir entre a elite do futebol português, junto de companheiros bem mais experientes, preparando um futuro não muito distante.

rafaelreis
Rafael Reis

Devido a factores vários, mas especialmente pelo potencial e qualidade que vem demonstrando como titular na primeira equipa do Benfica, a chamada de Renato Sanches constituiu um dos destaques da concentração para o duplo compromisso da Selecção Nacional frente às selecções da Bulgária e Bélgica. No final, mais do que positivo, a presença do jovem médio resume-se como tendo cumprido os propósitos da sua chamada e respeitado o que Fernando Santos lhe exigiu desde o primeiro dia.

O desfecho seria por si só positivo quando se proporcionou a oportunidade de conceder duas internacionalizações A a um jogador em idade júnior, que com mérito conquistou o estatuto de coqueluche do futebol português. A convocatória do jovem português teve ainda o extra de lhe ter proporcionado, pela primeira vez, a possibilidade de conviver com um dos melhores futebolistas da História em pleno gozo das suas capacidades, especialmente a nível físico e ao nível das esperanças dos adeptos nacionais, como é o caso de Cristiano Ronaldo.

Bastaria atentar ao convívio de uma série de dias de treino com uma estrela do gabarito de CR7 para que a experiência de convocar Renato tivesse sido produtiva. De qualquer forma, foram muitos mais os ganhos da sua chamada para um total de cerca de 60 minutos de utilização, divididos por dois jogos (15 minutos frente à Bulgária e 45 ante a Bélgica) nos quais não deslumbrou, é certo, mas cumpriu em pleno e demonstrou que o seleccionador nacional pode mesmo contar com ele.

Renato estreou-se pela selecção frente à Bulgária // Foto: dailymail.co.uk
Renato estreou-se pela selecção frente à Bulgária // Foto: dailymail.co.uk

Convocatória precoce faz com que se prepare o quanto antes para os palcos mais exigentes

Integrar Renato Sanches neste tipo de estágios, mais do que aconselhável, é uma obrigação para quem acredita que a curto/médio prazo o talentoso centrocampista irá constituir uma opção regular, e que muito provavelmente será um titular indiscutível para Portugal. Daí que, no final da época, fazer parte da concentração de uma competição internacional sénior será a melhor medida de crescimento possível para um talento que já hoje dispõe de interesse e nível internacionais.

Caso venha a estar em Agosto no Brasil, nos Jogos Olímpicos, essa será uma extraordinária medida para o futebolista do Benfica; caso esteja eventualmente em França para disputar o Euro 2016, essa será uma experiência inolvidável para o jogador, pois começará desde bem cedo a sentir-se em casa nos grandes momentos internacionais, junto de um seleccionador que parece convencido das suas capacidades, como é o caso de Fernando Santos.

Esta constitui mais uma prova de que o técnico nacional procura manter o ‘contador’ da Selecção Nacional a zeros, integrando paulatinamente os jovens de maior potencial para o futuro junto dos ‘consagrados’ de maior experiência. Isto cria um saudável convívio futebolístico, no qual Renato apenas tem de aproveitar, inspirar-se e demonstrar qualidade para defrontar as melhores selecções internacionais - neste caso no panorama máximo europeu, com estilos de jogo impossíveis de comparar entre si.

Renato jogou cerca de 60 minutos pela selecção das quinas // Foto: Lusa
Renato jogou cerca de 60 minutos pela selecção das quinas // Foto: Lusa

No entanto, Renato parece ter muitos nomes na sua frente para um lugar na Selecção no imediato

A convocatória de Renato Sanches, mesmo num duplo compromisso numa fase atribulada no que concerne aos clubes, impunha-se - ainda para mais numa Selecção Nacional que reflecte a enorme organização que reina na FPF, onde actualmente, e mais do que nunca, se planeia o futuro do futebol português. Quer muitos não queiram, ou outros defendam que existe uma campanha de hiperbolização sobre este jovem, Renato faz mesmo parte dele.

Ora, fazer parte do futuro não afasta o médio da possibilidade do presente. Contudo, não parece provável que venha a caber no lote de 23 que Portugal apresentará no Euro, visto neste momento partir atrás de jogadores como Danilo Pereira, João Mário, Adrien Silva ou André Gomes. Relevo ainda para os jogadores que se encontram por lesão, representando outras opções fortes, como é o caso de Tiago, João Moutinho e André André.

Foto: dailymail.co.uk
Foto: dailymail.co.uk

Com isto, apesar das exibições de gala ao serviço do Benfica - Liga dos Campeões e clássicos frente a FC Porto e Sporting (apesar da derrota no primeiro e o exagero na impetuosidade que fez com que devesse ter sido expulso no segundo) - parece bem mais provável a sua presença no Rio entre os 18 seleccionados por Rui Jorge para a Selecção Olímpica, do que aparentemente no Europeu. De qualquer forma, o trabalho do atleta de 18 anos, dar-se a conhecer, foi realizado com sucesso.    

VAVEL Logo
CHAT