Análise VAVEL ao clássico: Mitroglou vs Soares - quem irá resolver?

Análise VAVEL ao clássico: Mitroglou vs Soares - quem irá resolver?

O clássico deste sábado entre Benfica e FC Porto vai colocar frente-a-frente, Mitroglou e Soares. Os dois avançados somam juntos 43 golos, 30 dos quais no campeonato. Qual deles será decisivo?

RodolfoReis
Rodolfo Reis

Mitroglou chegou ao Benfica na última temporada, sendo um dos jogadores decisivos na conquista do campeonato. O ponta-de-lança grego, marcou 25 golos em toda a época, sendo que 20 deles foram na Liga portuguesa.

Este ano e com 22 jornadas realizadas o avançado helénico já igualou o registou de 2015-2016, sendo que no campeonato soma 14, estando ainda a seis dos 20 apontados no ano passado.

Soares «aterrou» no futebol português em 2014 na ilha da Madeira, para jogar ao serviço do Nacional. Se no primeiro ano com a camisola dos alvinegros, fez somente dois golos em 14 jogos, a temporada transacta correspondeu às expectativas, marcando 14 golos em 35 partidas.

Estes números valeram-lhe uma transferência no inicio do ano desportivo de 2016, para o Vitória Guimarães onde levava sete golos em 16 encontros. De uma forma inesperada surgiu então a mudança para o FC Porto, no «mercado de inverno» e a estreia não podia ter corrido, apontando dois golos no clássico frente ao Sporting.

A partir daqui Soares tinha vindo a marcar sempre com a camisola portista, a excepção aconteceu mesmo na última jornada onde ficou em branco, no empate a uma bola diante do Vitória Setúbal. Ao todo leva já nove golos com o emblema portista, com a particularidade de ter marcado às suas duas anteriores equipas. Somando os tentos apontados nos vimaranenses e dragões, são já 17 remates certeiros.

Ambos são bons no jogo aéreo e fortes fisicamente. No que toca a ter a bola nos pés, o avançado portista mostra um pouco mais de técnica no drible, embora o grego seja mais espontâneo na hora de rematar à baliza.

Soares tem uma maior capacidade de segurar e transportar a bola, sendo que Mitroglou demonstra uma melhor aptidão em termos de aparecer no espaço vazio. Em suma são dois ponta-de-lança em que nenhum deles tem uma clara vantagem sobre o outro.

Certo é que os dois vão estar prontos para serem uma verdadeira «dor de cabeça», para os defesas contrários no próximo sábado e qualquer um deles pode resolver o clássico, seja a favor de Benfica ou FC Porto.

VAVEL Logo