Rio Ave atira Benfica para fora da Taça
Jogadores do Rio Ave a festejar o golo da vitória. // fonte: Record.pt

Rio Ave atira Benfica para fora da Taça

Os vila-condenses seguem em frente na Taça de Portugal após vencer o Benfica por 3-2. Num jogo que foi a prolongamento, o Rio Ave mostrou-se mais eficaz.

bernardo-dias
Bernardo Dias

Rui Vitória fez alinhar o mesmo onze do último jogo: Varela na baliza; André Almeida, Luisão, Jardel e Grimaldo na defesa; Fejsa, Pizzi e Krovinovic no centro do terreno; Salvio e Cervi nas linhas e Jonas na frente.

Miguel Cardoso alterou dois jogadores em relação ao jogo com o Moreirense, Novais e Tarantini no lugar de Leandrinho e Barreto. Cássio na baliza; defesa composta por Yuri Ribeiro, Nelson Monte, Marcelo e Lionn; num meio-campo com 5 homens, Tarantini e Pele jogaram atrás de Rúben Ribeiro, João Novais e Francisco Geraldes; E Guedes foi o homem mais avançado.

A primeira parte foi equilibrada, com o Rio Ave a ter mais posse de bola e o Benfica a rematar mais à baliza. Aos 36 minutos Jonas colocou os encarnados em vantagem com um daqueles golos de fazer levantar o estádio. O nº10 encarnado rematou de primeira, sem a bola tocar no chão, após cruzamento de André Almeida, e não deu qualquer hipótese a Cássio. É um golo para ver e rever novamente.

O Benfica regressou do intervalo adormecido e Lionn, logo aos 47 minutos, empatou o jogo, após um excelente passe de Francisco Geraldes, o jovem médio esteve em destaque ao fazer duas assistências.

Rúben Ribeiro não quis ficar atrás de Jonas e aos 62 minutos fez também ele um golo de levantar o estádio. Após novo passe de Geraldes, o nº10 vila-condense, entre três defesas do Benfica, conseguiu rematar colocado para o fundo das redes. Culpa para a defesa encarnada e para a classe de Rúben.

A segunda parte deu ainda tempo para Cássio brilhar várias vezes. O guarda-redes defendeu um penálti de Jonas e outras quantas bolas que dariam o empate aos tetracampeões. Mas aos 86 minutos, Luisão fez o golo que levaria o jogo para prolongamento, após canto batido por Zivkovic.

O capitão encarnado acabaria por se lesionar passados alguns minutos e o Benfica viu-se obrigado a jogar todo o prolongamento com menos um jogador. Rui Vitória já tinha esgotado todas as substituições com Jimenez, Zivkovic e Seferovic.

Logo no início do prolongamento o Rio Ave voltaria a colocar-se em vantagem, através de Guedes. A equipa de Vila do Conde, limitou-se depois a controlar o jogo e a gerir o resultado.

O Rio Ave está a fazer uma ótima época e a passagem à próxima eliminatória é merecida. O Benfica, já sem Europa e Taça de Portugal, tem que apostar tudo no Campeonato e na Taça da Liga. 

VAVEL Logo