"Mão cheia" de golos gela o Dragão
Fonte:zerozero.pt

"Mão cheia" de golos gela o Dragão

O Futebol Clube do Porto recebeu hoje, em dia de são Valentim, o Liverpool para a primeira mão da meia final da Liga dos Campeões, mas saiu amargurado com o presente que os “reds” deixaram. 5-0 foi o resultado final.

joao-pedro-cruz
João Pedro Cruz

Com várias baixas importantes, o FC Porto entrou no jogo com várias alterações face ao jogo passado, nomeadamente, Marcano no lugar do castigado Felipe, troca de Maxi por Ricardo Pereira e Brahimi no lugar de Corona e parecia entrar com confiança para o jogo.

Desde muito cedo, os azuis e brancos mostraram intranquilidade no jogo, facilitando em muito a tarefa do Liverpool. No entanto, uma oportunidade aos 10 minutos, a remate de Otávio, parecia mudar o rumo dos acontecimentos. Porém, o mesmo não se sucedeu.

Aos 13 minutos, Robertson não se deixou ficar e ameaçou com um forte remate. A bola saiu por cima, mas deixou ainda mais nervosa a equipa portista. Vários eram os erros cometidos, sobretudo na defesa azul e branca, quando possibilitaram a remate de Mané o primeiro golo da partida. José Sá mal na fotografia.
   À meia hora de jogo Salah contorna o guarda-redes portista e encosta para a baliza, aproveitando um remate ao poste de Milner. Ficou feito o 2-0 para os Redes.

 O domínio inglês no jogo assumia-se a passos largos, no entanto, a acabar a primeira parte, Soares aproveita uma jogada construída, a primeira em equipa, e remata forte ao lado do poste esquerdo.

Ao intervalo, o resultado era de 2-0, e o FC Porto precisava de mudar algo para contornar o resultado. Sérgio Conceição apostava na entrada de J.Corona para o lugar de Otávio, e no sistema de 4-4-2. Nenhum efeito se verificou. Era um FC Porto sem identidade em campo.

Aos 53 minutos, num contra-ataque perigoso, os “reds” faziam o 3-0, pelo suspeito do costume, Sadio Mané.
O jogador senegalês bisava. O Liverpool tranquilizava-se ainda mais na partida e arrumava a eliminatória já na primeira mão. O estádio do dragão nem queria acreditar no que via.
Passes errados, erros de jogadores, perdas de bolas em zonas cruciais levavam ao acentuar do Liverpool em jogo.

Mais um contra-ataque mortífero que resulta no 4-0. Milner conduz a bola, assiste para a entrada da pequena área e Firmino marcava. Tudo fácil para a equipa inglesa.

20 minutos era o que restava para o final da partida. Os azuis e brancos viviam um pesadelo e que não terminaria até final do jogo. A 5 minutos do final, mais um golo gelava o dragão. Sadio Mané fazia o hat-trick. Um remate fortíssimo fora da área dava o resultado final de 5-0.

Resultado pesado, no entanto, os jogos ganham-se com golos e o Liverpool soube aproveitar as suas oportunidades. Com um total de 6 remates à baliza, os “reds” tinham mais de 80% de eficácia. Era só aspectos positivos na deslocação a Portugal.

O jogo da segunda mão, a disputar-se em Inglaterra a 6 de Março, torna-se bastante difícil para os portistas, caso queiram seguir em frente.
 

VAVEL Logo