GRUPO F: México bate Coreia (2-1) e fica à porta dos Oitavos-de-Final
Javier Hernandez marcou o segundo golo da equipa e festeja com os companheiros

GRUPO F: México bate Coreia (2-1) e fica à porta dos Oitavos-de-Final

Selecção mexicana superior num jogo em que ambas as selecções procuraram a vitória.

paulo-coelho
Paulo Coelho

México e Coreia do Sul entraram este domingo em campo com posições bem diferentes no Grupo F. O México havia protagonizado a surpresa da prova até ao momento com a vitória por 1-0 sobre a Alemanha na primeira jornada e a Coreia do Sul perdido com a Suécia pelos mesmos números. 

O seleccionador mexicano Juan Carlos Osorio promoveu apenas uma alteração nos titulares, com Álvarez a entrar para defesa direito "empurrando" Salcedo para central. 
A selecção asteca jogou num 4-2-3-1 em posse, alinhando com Ochoa na baliza, Álvarez, Salcedo, Moreno, Gallardo a comporem a linha defensiva, Guardado e Herrera como duplo pivot no meio campo, Layún e Lozano nas alas, e Carlos Vela a fazer ligação ao avançado Javier Hernández. 

Já a selecção coreana efectuou três alterações no 11 titular deixando de fora o alto avançado Kim e puxando a sua estrela Son (jogador do Tottenham) da ala para o centro do ataque, na busca de uma organização ofensiva mais apoiada e que ao mesmo tempo garantisse profundidade. 
Os jogadores escolhidos foram escalonados num 4-4-2 com Cho na baliza, depois Yong Lee, Jang, Young Kim e Min Kim na defesa, Mun, Ju, Ki e Hwang o quarteto de meio campo, Sung Lee e Son no ataque. 

O jogo começou com os mexicanos a assumirem maioritariamente a posse de bola, sabiam que teriam de jogar de modo diferente em relação ao jogo com a Alemanha, aqui com mais segurança e paciência para entrar no fechado bloco coreano sem serem surpreendidos em rápidas transições ofensivas. 

É ao minuto 23, numa fase em que a posse de bola indicava 75% para os mexicanos, que precisamente num rápido contra-ataque Son dispõe de três remates para golo, não conseguindo desfeitear as malhas adversárias. Do canto consequente nova oportunidade desperdiçada na cabeça de Ki. 

Na resposta o México vai beneficiar de um grande penalidade. O conceituado árbitro Milorad Mazic aponta para a marca de 11 metros a castigar um braço na bola do jogador Jang dentro da área. Carlos Vela converte o penalty e adianta o México no marcador decorriam 26 minutos de jogo. 

A segunda parte continuou a ser jogada a ritmo alto, com os coreanos a assumirem o risco de procurar inverter o resultado e o México extremamente agressivo na procura da bola. E é já depois de dois lances perigosos protagonizados por Guardado e por Vela que a seleção do continente americano vai fazer o segundo golo por intermédio de "Chicharito" Hernandez, a passe de Lozano, aos 66'. Fica no entanto a dúvida se no ínicio do lance não há falta de Herrera no momento de recuperação da bola. O VAR decidiu não intervir. 

A Coreia, que nunca baixou os braços, acabaria por chegar ao seu merecido golo num remate fabuloso de pé esquerdo de Son, de longe o jogador mais perigoso para as redes mexicanas, sem hipótese para o guarda-redes Ochoa. 

Com este resultado o México pode já assegurar hoje a presença nos oitavos-de-final da competição, basta que a Suécia não perca com a Alemanha no outro jogo do grupo. Pelo contrário, a Coreia do Sul terá que esperar por uma vitória alemã para não dizer desde já adeus à competição.

VAVEL Logo