Campeões europeus 2018 numa final imprópria para cardíacos

A seleção nacional de sub-19 sagrou-se na tarde deste domingo campeã europeia na Finlândia ao derrotar a Itália por 4-3, no prolongamento.

Campeões europeus 2018 numa final imprópria para cardíacos
Campeões europeus 2018 numa final imprópria para cardíacos

Uma final que poderia ser igual à do ano passado, mas não foi. Este ano Portugal vai mesmo trazer a taça para este país tão pequenino mas que tanto tem para oferecer ao futebol mundial. Fala-se numa final história. 


A seleção das quinas começou mesmo a vencer os italianos ainda no primeiro tempo com um golo de um dos sujeitos do costume, João Filipe (Jota), aos 45'. No segundo tempo, outro culpado, Francisco Trincão, marcava o segundo para os portugueses, aos 72'.


No entanto, a Itália, não quis desistir muito facilmente do título e Moise Kean diminuiu a vantagem e marcou pouco tempo depois um e a seguir mais outro golo,  levando assim a partida a prolongamento.


Aos 104', mais uma vez, Jota, a marcar e a aproximar Portugal de um título já perdido por três vezes. Mas não. Os italianos teimavam em não desistir e voltaram a marcar aos 107', com Scamacca a deixar novamente tudo em aberto. Eis que aos 115' faz-se história. Pedro Correia  marcou oito minutos depois de ter entrado e no auge da sua frescura levou à conquista deste tão aclamado trofeu que já há muito fugia aos jovens.


Esta seleção conseguiu um feito inédito. Relembre-se que esta geração já tinha conquistado o europeu de sub-17, em 2016, treinados também por Hélio Sousa. Para além de trazerem o "caneco" para casa, carimbaram ainda o passaporte direto para o Mundial de sub-20, em 2019, na Polónia. 


Com a qualidade desta formação teremos mais títulos para conquistar pela seleção de seniores? É esperar para ver. Parece ser tudo possível com estes enormes "miúdos".