Portugal entra a vencer na Liga das Nações

Equipa das Quinas estreia-se com triunfo, diante da Itália, na nova prova de seleções da UEFA.

A seleção portuguesa entrou com o pé direito na Liga das Nações 2018/2019. Na primeira jornada do grupo 3 da Liga A da nova competição da UEFA, a turma de Fernando Santos bateu a Itália por 1-0, e somou, assim, os seus primeiros três pontos na prova.

O único golo do encontro foi apontado por André Silva, pouco depois do intervalo, à passagem do minuto 48. O avançado luso recebeu um passe de Bruma, que ainda sofreu um desvio num defesa italiano, e, depois de dar dois toque na bola, introduzi-a dentro da baliza à guarda de Gianluigi Donnarumma.

O tento de André Silva acabou por dar a vitória a uma equipa que foi, quase sempre, a melhor no relvado no Estádio da Luz. Mas que acabou a partida a sofrer em demasia, na sequência do 'forcing' dos italianos nos segundos 45 minutos.

Primeira parte em crescendo

Portugal entrou bem no jogo, conservando a bola em seu poder no meio-campo transalpino, mas criando poucas oportunidades junto da baliza adversária. O conjunto orientado por Roberto Mancini, por seu turno, revelou enormes fragilidades ofensivas, e permitiu a Rui Patrício ter um primeiro tempo bastante tranquilo.

Foi ainda antes de se chegar à meia hora de jogo que os portugueses começaram a demonstrar toda a sua superioridade. Aos 27 minutos de jogo, um cruzamento de Mário Rui, que desviou em Bryan Cristante antes de bater na trave da baliza da Squadra Azzurra, 'despertou' a armada lusa, que partiu para uma reta final de primeiro tempo de bastante qualidade.

Alguns minutos depois, aos 32', Portugal voltou inclusive a estar perto de golo. Bernardo Silva apareceu na área italiana e chutou, na sequência de uma jogada confusa na área, mas o seu remate acabou por ser interceptado muito próximo da linha de baliza. Mais tarde, William Carvalho também tentou a sorte, com um bom remate de pé esquerdo de fora da área, mas a bola saiu ao lado.

O golo da sonolência

Apesar do bom primeiro tempo, Portugal só conseguiu marcar nos minutos iniciais da segunda etapa. O golo trouxe justiça ao resultado, mas também teve o condão de obrigar a Itália a mostrar uma nova cara, ao mesmo tempo que a Equipa das Quinas ia revelando um claro conformismo com o resultado que se verificava no marcador.

A partir do tento de André Silva, foram os pupilos de Mancini que começaram a mandar no jogo. A iniciativa ofensiva passou a pertencer, quase em exclusivo, aos italianos, com Portugal a limitar-se a jogar em contra-ataque.

A falta de objetividade no ataque, contudo, fez com que os transalpinos só tivessem sido capazes de criar perigo através de bolas paradas - sobretudo, pontapés de canto -, que se revelaram insuficientes.

Quebrado o enguiço

Se é verdade que Portugal até ganhou da última que defrontou a Itália (1-0, num particular disputado em 2015), também há que realçar que os lusos já não venciam a Squadra Azzurra em jogos oficiais desde... 1958. Na altura, a Equipa das Quinas goleou os italianos por 3-0, num jogo de qualificação para o Mundial desse mesmo ano, que teve lugar na Suécia. Foi há 60 anos...

Líderes isolados

Com esta vitória, Portugal assumiu a liderança isolada do grupo 3 da Liga A desta Liga das Nações. O campeão da Europa soma três pontos na prova, com um jogo realizado, ao passo que Polónia (um jogo) e Itália (dois jogos) somam, cada um, um ponto.