Estreia sem brilho dos campeões
Fonte: O Jogo

Estreia sem brilho dos campeões

A seleção portuguesa fez na noite desta sexta-feira o primeiro jogo de apuramento para o Europeu de 2020.

ana-gomes
Ana Gomes

Nesta série de dois jogos os portugueses tiveram como adversário no primeiro jogo a Ucrânia e cumpriram com o ritual que já dura há 31 anos de não vencer em casa na fase inicial de um apuramento.

Foram várias as estreias na convocatória, no entanto, Fernando Santos manteve o onze mais habitual dos último tempos, acrescentando só o regresso do capitão.

Cristiano Ronaldo regressa à equipa, mas não trouxe consigo os golos históricos que apuraram a Juventus aos quartos de final da Champions.

A primeira oportunidade de golo surgiu aos 16' com Pepe a rematar à baliza, mas Pyatov estava atento e defende para fora. Um minuto depois foi a vez de William Carvalho tentar a sorte. O médio aproveitou um cruzamento de Rúben Neves e chega mesmo a marcar. O árbitro anulou o lance devido à posição de fora de jogo em que o jogador do Bétis se encontrava.

Nos minutos 23' e 27' foi a vez de CR7 tentar a sua sorte. Porém valeu novamente Pyatov que esteve sempre muito atento às jogadas do capitão das quinas.

André Silva foi o interveniente nas oportunidades que surgiram na segunda parte. Aos 51' e aos 57', o jogador do Sevilha, teve também a chance de inaugurar o marcador. Pyatov surge mais uma vez a negar o golo a Portugal.

Aos 62' foi altura de mexer na equipa. Fernando Santos fez sair Rúben Neves para entrar Rafa. Neste momento era preciso alguém capaz de mudar o jogo, tendo em conta que havia a iminência de se marcar.

Portugal continuou à procura do golo que não chegava e aos 69', Raphael Guerreiro, marca um livre direto que não chegou à baliza do adversário. 

Quatro minutos depois dava-se a primeira estreia. André Silva cedeu o lugar a Dyego Sousa que fez o seu primeiro jogo com o número 23 e 10 minutos depois poderia ter contribuído com a veia goleadora com que é conhecido no SC Braga, mas de novo com Pyatov pelo caminho.

Sem rematar desde o minuto 21, a Ucrânia, surgiu com perigo à baliza de Rui Patrício aos 85'. Júnior Moraes aproveitou que o guarda-redes tinha sacudido a bola para a frente e tentou o remate que saiu por cima.

Antes de acabar a partida João Mário ainda foi a jogo aos 87' depois da saída de João Moutinho e quer William quer Dyego ainda tentaram desfazer o empate quase consagrado na Luz, contudo sem sucesso.

A equipa lusitânia e a ucraniana somam assim um ponto neste grupo de apuramento liderado pelo Luxemburgo com três pontos pelo menos até ao próximo confronto. Portugal recebe mais uma vez no Estádio da Luz a Sérvia esta segunda-feira, às 19:45.

 

 

 

VAVEL Logo