Portugal com vida difícil 

Portugal entrou logo aos 3' com Trincão a bater o canto e Jota a aparecer em destaque, mas dominou mal a bola. Minutos depois, de novo Jota consegue sair pela direita e cruza para a área, onde aparece Trincão. Mas a Argentina consegue o corte.

A Argentina apresentava um jogo difícil e Portugal não conseguia ter posse de bola. Ainda assim, era a equipa que mais situações de perigo mostrava. Aos 15' Leão foge à defesa argentina e, de ângulo apertado, remata para a defesa de Roffo. Segundos depois, Gedson aparece completamente sem marcação e remata de fora da área, com a bola a passar muito perto do poste.

Ao bater dos 20', Jota volta a tentar a sua sorte, ao aparecer na área e ao rematar perigoso, para ver Roffo defender.

A partir dos 25 minutos de jogo, a equipa portuguesa foi aumentando a sua intensidade de jogo. Diogo Leite recebeu a bola de canto e cabeceou, mas a bola voltou a passar muito perto.

A equipa das quinas era realmente a que mais ameaçava, mas o golo pingou no lado argentino. Aos 33' Alvarez consegue passar por Rúben Vinagre e cruza para o desvio perfeito de Gaich. 

Ao bater do intervalo, Miguel Luís tentou o remate do meio da rua, mas Roffo defende e Jota, de livre direto, atirou contra a barreira. 

As equipas foram para o descanso e, no regresso, a forma de jogo era a mesma. Rúben Vinagre surgiu com espaço sobre a esquerda e rematou cruzado, com a bola a sentir o sabor do segundo poste. Num género de contra-ataque, Moreno remata de fora da área, mas a bola toca também no poste.

Aos 65' Gedson remata contra um adversário após receber a bola de canto e, minutos mais tarde, Vinagre rematou forte, mas por cima da baliza. 

Ao bater dos dez minutos finais, Rafael Leão faz um erro grave que podia ter custado a Portugal. Ainda assim, Virgina apareceu na altura certa para o corte, na altura em que Maroni se preparava para bater.

Portugal ia tentando manter o seu ritmo de jogo intenso e de perigo, mas a sorte não estava do seu lado. Já perto dos 90' Perez aumenta a vantagem da Argentina para 0-2. O árbitro ainda esteve alguns minutos a receber indicações do VAR, mas acabou por validar o golo. Em dúvida estava a posição de Sosa, mas aparentemente o jogador não toca na bola. 

Já nos minutos de descontos, Gaich viu a bola bater no fundo das redes, mas o golo é anulado por posição irregular. A Argentina ganhava, assim a partida por 0-2 e qualificava-se para os oitavos de final da prova. Portugal medirá forças com a África do Sul na próxima sexta-feira para lutar pelo seu lugar na fase seguinte. 

VAVEL Logo