FC Porto soma e segue

FC Porto soma e segue

O Porto assegurou a vitória, esta noite, por 3-0. O Vitória estava numa noite de azar, ficando reduzido a nove jogadores. 

joanacoelho
Joana Coelho

O Vitória viu-se, desde cedo, reduzido a dez jogadores, por Tapsoba ver o cartão vermelho depois de derrubar à entrada da área Marega, que seguia isolado. Carlos Xistra ainda ouviu indicações do VAR, mas acabou por validar a sua decisão. Para tentar equilibrar a equipa, Ivo Pereira fez de imediato uma substituição, lançando Pedro Henrique. Em consequência desta expulsão, houve um livre perigoso para o FC Porto, que Alex Telles bateu, mas a bola passou ao lado da baliza de Miguel Silva.

Aos 10' Evangelista, que acabou por ser a grande surpresa do onze do Vitória, atira forte, mas passa ao lado. O Vitória, apesar da inferioridade numérica, conseguia organizar-se e reagir bem.

Porém, o FC Porto consegue chegar ao primeiro golo da noite, por Marega. Tudo começou com um cruzamento de Corona para o maliano que consegue tirar Bondarenko do caminho e atirar para o golo.

Ao bater dos primeiros 20 minutos de jogo, perigo para o Vitória. Rochinha consegue dominar bem a bola na área e remata. Valeu Marchesin que saiu um pouco da baliza para a defesa. 

Os dragões iam ameaçando com o segundo golo. Primeiro com Marcano a receber a bola de Corona e a cabecear ao lado. Depois, com uma fantástica receção de Alex Telles que tentou colocar a bola na área, mas Pedro Henrique estava atento e conseguiu desfazer o perigo. Nesta altura, o FC Porto tinha o jogo mais controlado e o Vitória, apesar do jogo controlado, não conseguia criar grande perigo. 

Antes do intervalo, a equipa visitante viu-se obrigada, de novo, a fazer uma substituição forçada. Desta vez, por lesão de Al Musarati, que deu lugar a João Carlos Teixeira. Do lado portista, o mesmo aconteceu, com Mbemba a entrar para o lugar de Pepe.

Nos minutos de descontos, Rochinha ameaçou, mas Marcano desviou para canto. Evangelista tentou, também, a sua sorte, mas remata ao lado, ainda de fora da área. Para o lado do FC Porto, houve uma tentativa de Baró, que queria dar a bola a Uribe na área, mas um defesa do Vitória conseguiu afastar. Ainda Danilo fez um grande passe para Corona, que atira para a área. Zé Luís não consegue acertar bem na bola e atira por cima.

No início da segunda parte, Marega aparece isolado na área, mas quando estava a receber a bola, falhou a receção. Mais tarde, Mbemba deixou a bola para Baró que, por sua vez, deixou para Zé Luís e o avançado, de primeira, consegue isolar Romário Baró. Mas o cruzamento acabou por não ser o melhor. 

Aos 59' Miguel Silva saiu em falso da baliza e acertou na cara de Marcano, que ficou bastante queixoso, deixando o banco azul e branco a pedir penalti. Carlos Xistra foi mesmo ver as imagens do VAR, mas manda seguir. Na segunda parte, o Vitória mostrava-se mais perigoso, a conseguir colocar a bola na frente mais vezes. 

Perto dos dez minutos finais, o Vitória ficou reduzido a 9, depois de Davidson ver primeiro cartão amarelo e, depois, o vermelho por protestos e palavras dirigidas ao árbitro. O jogador ficou de cabeça perdida e Ivo Pereira acabou mesmo por ir buscar o jogador dentro de campo para acalmar os ânimos. 

A partir daí, o Vitória deixou-se escorregar e o FC Porto passou para a frente. O segundo golo surgiu de um remate de Luís Díaz à figura e, na recarga, Marcano atirou para o golo. Xistra recorreu ao VAR por um possível fora de jogo de Soares, mas acabou por validar o golo. O terceiro golo portista, nasceu de um grande trabalho do ataque portista, com Otávio a servir Marega, que atirou para o golo.

Antes do apito final, João Carlos Teixeira fez um remate, mas Marchesin fez uma grande defesa. 

VAVEL Logo
CHAT