Benfica segue isolado

As situações de golo começaram desde cedo. Logo aos 3' Cervi podia ter inaugurado o marcador sozinho na área, mas acaba por chutar contra o corpo de um adversário. Mais tarde, surge outra oportunidade que Max travou. Pizzi fez tudo sozinho e atirou forte, mas o redes dos leões mostrou estar atento.

Minutos depois, surge a resposta do Sporting. Bruno Fernandes consegue isolar Rafael Camacho que atirou direto ao poste. Até então, era um dérbi bastante ativo com as duas equipas a tentar encontrar a sua sorte e a chegar à baliza.

Já aos 22' surge outra oportunidade para os encarnados. Gabriel recebe a bola de Pizzi, depois deste marcar o canto, mas mais uma vez Max consegue evitar o golo. Dez minutos mais tarde, gritou-se mesmo golo nas bancadas das águas. André Almeida remata ao lado, dando a sensação de golo. 

Camacho tentou, de novo, lançar a sua equipa para o primeiro golo. Acuña cruza longo e Camacho cabeceia, para a defesa de Vlachodimos. Um minuto mais tarde surge mesmo o golo da equipa da casa, mas acaba por ser anulado por posição irregular de Luiz Phellype. 

O jogo não seguiu para intervalo sem antes André Almeida ameaçar de novo. Pizzi bateu o livre e o defesa finalizou contra o segundo poste. 

Na segunda parte os lances de perigo só começaram a surgir aos 63 minutos, com Doumbia a rematar, mas Vlachodimos lançou para canto.

E foi a faltar 10 minutos para o final da partida que o primeiro golo apareceu. Rafa Silva colocou os encarnados na frente do marcador depois de rematar cruzado para o fundo das redes de Max, deixando-o sem hipótese de defesa. 

O dérbi, que ficou marcado pelos desacatos provocados pelos adeptos Sportinguistas e pelos nove minutos de compensação dados pelo árbitro não terminou sem o Benfica marcar o segundo golo da noite. De novo Rafa faz a sua equipa vibrar, depois de Seferovic ganhar a bola e lhe passar, para finalizar com o último golo da noite. 

VAVEL Logo