Cleveland vs Warriors: O duelo dos próximos 4 anos?

Trocaram títulos nos últimos dois anos e é provável que o continuaram a fazer. Cavaliers e Warriors são as duas melhores equipas da liga e a sua supremacia nas suas conferências já nos faz antecipar uma das finais mais esperadas de sempre.

Cleveland vs Warriors: O duelo dos próximos 4 anos?
Cleveland vs Warriors: O duelo dos próximos 4 anos?

A 8 de julho de 2010, LeBron James revelou que iria deixar Cleveland e juntar-se à super equipa de Miami com Wade e Bosh. A NBA ganhava um novo vilão. Era bom para a imprensa, bom para o desporto. Os Miami Heat passavam a ser uma das equipas mais odiadas em todo o universo da NBA e James era agora um jogador que, para muitos, tinha escolhido o caminho mais fácil para conquistar campeonatos.

Hoje o panorama é diferente: James voltou para Cleveland, venceu um campeonato cumprindo assim a sua promessa e a NBA tem um novo «vilão»: Kevin Durant.

Se a equipa de Golden State pareceu imparável até as finais durante o ano transato, como será na próxima época quando Durant se juntar a Curry, Klay, Green e tantos outros? Que eles estarão nas finais? Quase ninguém tem dúvidas. Que irão enfrentar os atuais campeões, Cleveland? Também é praticamente correto adiantar essa possibilidade.

O confronto dos próximos 4 anos

Warriors e Cavaliers trocaram títulos nos últimos dois anos e é quase certo que o continuarão a fazer. Colin Cowherd, comentador desportivo americano, afirma que este duelo irá repetir-se nas finais por mais 4 anos. Duelo esse que será muito mais do que entre duas equipas. Será também entre aqueles que são, para muitos os três melhore jogadores do mundo da atualidade: LeBron James, Steph Curry e Kevin Durant.

Do lado dos Calvaliers está James, talvez o melhor jogador da liga da ultima década, com o seu base brilhante, Irving que foi fundamental na conquista do título do ano passado e uma boa coletânea de atiradores como JR Smith e Kevin Love.

Os Warriors, no entanto, têm agora um novo «Robin para o seu Batman». Kevin Durant é agora o ajudante de Steph Curry. O atual MVP da liga tem agora um ex MVP do seu lado. Durant deixou os Oklahoma City Thunder e juntou-se aos Warriors por motivos óbvios: vencer. Porém, a pressão está agora do lado do ala de 27 anos que tem, quase obrigatoriamente que vencer agora que se encontra numa das melhores equipas da história. Stephen A Smith, comentador apaixonado da NBA, definiu a mudança de Durant como um golpe baixo e que agora tem total obrigação de vencer seja contra quem for.

Para contrariar esta supremacia dos Warriors LeBron James dá o mote. É o líder da equipa de Cleveland, e numa entrevista à Sports Illustrated afirmou que, aos 31 anos, continua com a motivação de chegar ao topo, ao patamar dos melhores de sempre.

«A minha motivação é este «fantasma» que presigo. O fantasma jogou em Chicago». referindo-se a Michael Jordan, aquele que, para muitos, é o melhor jogador de todos os tempos. Ora é natural que um atleta tenha sempre em mente os melhores e queira chegar ao mesmo patamar. Com certeza que Al Pacino também anseia por chegar ao patamar de Marlon Brando, mas isso não quer dizer que consiga. No entanto esta motivação poderá levar James a conseguir feitos notáveis. Já não há muito que dizer contra ele, mas nada melhor do que um objetivo tao grande para fazer frente a uns Warriors cada vez mais ameaçadores.

De um lado a equipa que conseguiu, na época passada, o melhor record da fase regular (73-9) agora com um dos maiores talentos mundiais para lhes ajudar a recuperar o título que escapou o ano passado. Do outro os atuais campeões, primeira equipa a conseguir recuperar de uma desvantagem de 3-1 nas finais que contam com James e Irving para defender o título.

Duelo dos próximos 4 anos? Não é certo. O que podemos contar é que já este ano as probabilidades de haver repetição das finais dos últimos dois anos é enorme e será, com toda a certeza, umas das finais mais antecipadas de sempre.