NBA: Mamba Day

Três jogos decididos pela margem mínima, Rockets e Bulls continuam as suas séries de vitórias e, mais importante que isto tudo, Kobe Bryant.

NBA: Mamba Day
Um dos grandes da história dos basquetebol // Fonte: NBA

Indiana Pacers 111 – 112 Boston Celtics

Os Celtics entraram muito forte e conseguiram abrir uma grande margem logo no primeiro período, com a vantagem máxima do encontro, de 19 pontos, a verificar-se no início do segundo quarto do jogo. A partir daí os Pacers começaram a lutar e a mostrar-se mais ativos, o que permitiu com que voltassem à disputa do jogo nos minutos finais, onde Oladipo foi, novamente, protagonista, com 12 pontos nos momentos finais do jogo. Com o jogo praticamente ganho, a 9 segundos do fim, a equipa da casa a ganhar por um cometeu um erro infantil. Bogdanovic, um experiente atirador, quando o mais fácil era esperar a falta e ir para a linha de lance livre, quis tirar tempo ao relógio e fez um passe paralelo que foi intercetado por Rozier e que deu um afundanço no outro lado do campo e que deu a 26ª vitória aos Celtics. Os destaques vão para os 30 pontos de Irving, que assumiu novamente o papel de líder, e para Oladipo, que viu os seus 38 pontos a não chegarem para a vitória.

Chicago Bulls 117 – 115 Philadelphia 76ers

Um, dois, três, quatro, cinco e seis. Seis! É este o número de vitórias consecutivas que os Chicago Bulls levam neste momento. Uma equipa que começou com um recorde de 3-20, desde a chegada de Nikola Mirotic leva 6 jogos, seis vitórias. A equipa da casa foi quem começou melhor e parecia que tudo o que lançava entrava no cesto, chegando ao intervalo a liderar por nove pontos. A segunda metade foi diferente, com Simmons a assumir o jogo de tal forma que a 5 minutos do fim, os Sixers iam na frente 105-96 e o jogo parecia resolvido. A partir desse momento sobressaíram dois jogadores: Niko Mirotic e Kris Dunn, que quando foram chamados no clutch, não falharam e os Bulls terminaram o jogo numa run de 21-10 para vencer o jogo. Estes dois jogadores acabaram ambos com 22 pontos. “Give me that hot sauce Neil Funk!” Vejam abaixo os momentos decisivos dos últimos 5 minutos:

Los Angeles Lakers 114 – 116 Golden State Warriors

Kobe Day, Mamba Day, tanto faz, o jogo estava em segundo plano no dia em que o nome os números de Kobe Bryant seriam imortalizados no Staples Center. Shaq, Iverson, Bill Russel, Kareem Abdul-Jabbar, Magic Johnson, os grandes nomes da história da NBA estavam presentes para assistir à cerimónia de Kobe, bem nem todos, porque Michael Jordan não gosta muito de aparecer. Magic Johnson, o diretor de operações dos Lakers, começou a matar, dizendo: “Hoje estamos reunidos para celebrar o maior que vestiu o purple and gold!” Kobe falou, emocionou a família e o pavilhão e olhou lá para o topo da arena, onde o #8 e o #24 foram revelados. Agora só falta a estátua à porta do Staples Center.

Pois é! Houve jogo! E até foi bom. Pela segunda vez este ano, os Lakers forçaram o prolongamento frente aos campeões em título. Jogo equilibrado de início a fim, e o OT não foi diferente, com Durant a assumir e a fazer um crossover na frente de Lonzo Ball e a meter a redondinha onde é preciso, dando a vantagem aos Warriors, que não mais perderam, pois David West blocou a última tentativa de Ball.

Outros resultados:

Charlotte Hornets 109 – 91 New York Knicks

Atlanta Hawks 110 – 104 Miami Heat

Houston Rockets 120 – 99 Utah Jazz

Minnesota Timberwolves 108 – Portland Trail Blazers 107

Oklahoma City Thunder 95 – 94 Denver Nuggets

Dallas Mavericks 91 – 97 Phoenix Suns

San Antonio Spurs 109 – 91 Los Angeles Clippers