Federação Internacional de Basquete anuncia mudanças nas regras do jogo
Equipes terão menos tempo para definição após rebote ofensivo (Foto: Divulgação/FIBA)

A FIBA (Federação Internacional de Basquete) anunciou que a partir do dia 1º de outubro uma série de mudança nas regras ocorrerá em todas as competições organizadas pela entidade. As principais mudanças ocorreram em rebotes ofensivos e faltas técnicas, com o objetivo de dar mais dinâmica e disciplina ao jogo. A numeração dos jogadores e o número de tempos também foram alterados. 

A mudança relacionada ao rebote ofensivo, altera o cronômetro de posse de bola após o arremesso. Quando a equipe capturar o rebote ofensivo, passará a ter 14 segundos e não mais 24 para decidir a jogada novamente. De acordo com a FIBA, a medida visa acelerar o jogo e aumentar o número de ataques e arremessos. O rebote defensivo continua com a mesma regra, 24 segundos.

Já em relação às faltas técnicas as mudanças foram duas: o time que a tiver em seu favor, passará a ter, além da posse de bola, apenas um lance livre e não dois, como antes, e o jogador que cometer duas faltas técnicas na mesma partida estará automaticamente excluído do jogo. "A tendência é que, com alteração, diminuam as reclamações em demasia dos atletas e também as gesticulações em excesso para com a arbitragem", disse Flávia Almeida, coordenadora de arbitragem da Liga Nacional de Basquete.

Os pedidos de tempo morto também foram alterados pela FIBA.  Agora, no primeiro tempo, cada equipe poderá pedir no máximo dois tempos. Na etapa final, cada time terá direito a três tempos, sendo que só poderá pedir no máximo dois tempos nos últimos dois minutos. Em caso de prorrogação, cada time terá direito mais um tempo.

Finalizando o pacotão das mudanças, o critério de numeração dos jogadores também foi alterado. Anteriormente, os times tinham que usar números entre 4 e 99. Agora, a FIBA passará a seguir o mesmo sistema da NBA, no qual todos os times podem usar numerações de 0 a 00 e de 1 a 99.

VAVEL Logo