México proíbe empresários de serem donos de mais de um clube da primeira divisão
Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, começou a investir seu dinheiro no futebol local (Foto: Reprodução / Revista Forbes)

Nessa segunda-feira (20), os 18 clubes da primeira divisão mexicana votaram a favor de uma medida que proíbe uma pessoa ou companhia de ser dona de mais de uma equipe de futebol no país. A medida é uma clara tentativa de evitar um monopólio de Carlos Slim, um dos homens mais ricos do mundo, que vem investindo cada vez mais no esporte e aumentando sua fortuna.

As duas principais emissoras de televisão do México, Televisa e TV Azteca, eram, no passado, donas de múltiplos times na primeira divisão, mas o assunto só foi trazido a tona recentemente, quando Slim passou a investir no futebol e a ser dono de diversas equipes. 

Carlos Slim foi eleito em 2007, 2010 e 2013 como o homem mais rico do mundo, pela respeitadíssima revista Forbes. Slim é dono da América Móvil, a maior companhia de telefone celular do México e dona de 90% do mercado de telefone móvel do país. No Brasil, a América Móvil é dona da companhia de celular Claro, que também integra a Embratel e a NET.

Conhecido como “Midas” no seu país natal, por ter a habilidade de transformar negócios semi-falidos em fortunas imensas, o mega empresário passou a investir no futebol no começo de 2012, quando comprou trinta porcento das ações do Club León e do Pachuca CF, ambos da primeira divisão. Em dezembro, o magnata comprou todas as ações do Estudiantes Tecos, da Série B.

A decisão não irá obrigar Carlos Slim à vender dois clubes, mas evitará que o empresário compre outras equipes e exerca um monopólio. A discussão que vem acontecendo desde fevereiro levantou algumas dúvidas na população e na imprensa mexicana, visto que a TV Azteca é dona de dois times atualmente, o Jaguares e o Morelia – ambos da primeira divisão – e a Televisa já chegou a comandar três equipes diferentes, o América, o Necaxa e o San Luís – apenas o América ainda é de posse da Televisa. Entretanto, nenhuma das duas emissoras foi incomodada pela federação mexicana durante esse período. A FIFA, entretanto, já tinha manifestado preocupação quanto ao possível conflito de interesses caso um mesmo dono controlasse diversas equipes da mesma divisão.

A TV Azteca já tem planos de vender o Jaguares para um grupo de investidores, que realocaria a equipe do estado de Chiapas para Queretaro. Caso a venda, que é constantemente negada pelos diretores do clube, seja realmente concretizada, apenas Carlos Slim seria o mandatário de mais de uma equipe na primeira divisão mexicana.

VAVEL Logo