Guia VAVEL da Copa Libertadores: Atlético Nacional
Time estará no grupo 6 da Libertadores (Arte: Walter Paneque/VAVELcom)

Campeão dos torneios Apertura e Finalización, o Atlético Nacional garantiu com sobras sua vaga para a Libertadores 2014. Na última temporada, além de campeão nacional, o Atlético foi campeão da Copa da Colômbia. Grande parte desse desempenho deve-se ao treinador da equipe, Juan Carlos Osorio, que teve passagens pelo Manchester City, como auxiliar técnico de Kevin Keegan e pela MLS, no Chigaro Fire e New York Red Bulls.

Para auxiliar na boa campanha na Libertadores, além do experiente treinador, o Atlético conta com a dupla de volantes Diego Arias e Alejandro Mejía, além dos atacantes Fernando Uribe e John Paloy. No meio campo, Sherman Cárdenas, que já foi grande promessa do futebol sulamericano, orquestra a equipe.

Juan Carlos Osorio, o experiente

Ao longo de seus 52 anos de idade, muitos dedicados ao futebol, o ex-jogador e agora treinador tem muita experiência. Com passagens por Manchester City, como auxiliar, Once Caldas e Puebla, do México, Osorio já alcançou bastante glórias no futebol. Em sua passagem na MLS, pelo NY Red Bulls, levantou o caneco da conferência leste em 2008, além do Torneo Finalización, em 2010, pelo Once Caldas.

No Atlético, Osorio está desde 2012 e soma a conquista do Apertura eFinalización de 2013, além da Superliga Colombiana de 2012 e da Copa da Colômbia de 2013.

Sherman Cárdenas, o craque

Cárdenas tem 24 e quando surgiu, em 2005 no Atlético Bucamaranga, clube de sua cidade, foi considerado uma das grandes apostas do futebol colombiano. Ainda sem vingar no esporte, o meio-campista tem vagado por clubes da Colômbia, até chegar ao Atlético Nacional, em 2013.

Desde então, junto com Fernando Uribe, Cárdenas divide o papel de craque da equipe. Titular incontestável, Cárdenas soma boas atuações com o carinho que a torcida tem por ele.

Como o Atlético Nacional joga

Osório costuma mandar sua equipe à campo com o esquema 3-4-1-2, contando com grande apoio dos volantes, Arias e Mejía. O goleador da equipe, Fernando Uribe, também é essencial para o sucesso do esquema tático. Normalmente, a equipe titular do Nacional é: Luis Enrique Martínez; Stefan Medina, Diego Peralta e Óscar Murillo; Daniel Bocanegra, Arías, Mejía e Juan David Valencia; Sherman Cárdenas, Fernando Uribe e Jefferson Duque.

Atanasio Girardot, o independente

Construído em 1953, o estádio leva o nome do herói da independência da Colômbia e também da Venezuela. Além de abrigar os jogos do Atlético Nacional, também é casa do maior rival, o Independiente de Medelín. Com capacidade para 45 mil torcedores, o Atanasio Girardot foi palco da conquista da Copa América pela Colômbia em 2001.

1989, a América colombiana

Em 89, o Atlético Nacional foi sorteado para o grupo 3, junto com Millonarios, também da Colômbia, Deportivo Quito e Emelec, do Equador. O Atlético classificou em segundo e na fase seguinte eliminou o Racing, da Argentina.

Nas quartas de finais, o duelo foi colombiano. Millonarios e Atlético se enfrentaram por uma vaga na semifinal. Após vitória por 1 a 0 e empate por 1 a 1, a equipe verde e branca conseguiu a vaga.

Chegando na final após eliminar o Danubio do Uruguai na semifinal, o Atlético Nacional enfrentou o Olimpia, do Paraguai. Perdendo o primeiro jogo, no Defensores del Chaco, por 2 a 0, a equipe colombiana reverteu o placar jogando no El Campín, em Bogotá. Nas penalidades, o Atlético Nacional venceu por 5 a 4, garantindo o único título da equipe na competição.

VAVEL Logo