Guia VAVEL da Copa Libertadores: Universitario
Universitario está no Grupo 1 da Libertadores (Arte: Walter Paneque/VAVELcom)

O Universitario não tem grande tradição na Libertadores, apesar de ser um dos maiores clubes de seu país. Vencedor do campeão do país, denominado Campeonato Descentralizado, a equipe comandada Ángel Comizzo está no Grupo 1, junto com Atlético Paranaense, The Strongest e Vélez Sarsfield.

No entanto, apesar de ter um dos seus melhores elencos dos últimos anos, a equipe peruana conta com diversos desfalques para a competição. Diego Guastavino foi vendido ao futebol mexicano no fim da temporada. O zagueiro John Galliquio e o meia Sebástian Fernández não renovaram e deram adeus ao elenco. Por lesão, o jovem volante Rafael Guarderas, de 20 anos, não jogará os primeiros jogos da competição. O atacante Juan Gutiérrez, todavia, não teve a reguralizaç feita a tempo de poder ser inscrito na competição.

Apesar dos problemas, o Universitario já conta com alguns reforços para a competição: o argentino Gonzalo Soto e o paraguaio Cris Martínez, que estava jogando no Chile.

Ángel Comizzo, o inexperiente

Ángel Comizzo não figura entre os grandes treinadores da América do Sul. No entanto, chegando ao Universitario em dezembro de 2012, o argentino vem fazendo bom trabalho na equipe peruana. Seu trabalho de maior destaque foi logo no primeiro clube em que treinou, o Talleres, da Argentina, em 2008.

Raúl Ruidíaz, o destaque que pode pintar no Brasil

O atacante de 23 anos começou a carreira no Universitario, em 2008 e fez mais de cinqüenta aparições pelo clube. Aos 19 anos, fez sua primeira partida. Após sair do Peru, foi para o Universidad do Chile, mas foi liberado pelo clube seis meses após a contratação. Em setembro de 2012, Ruidíaz assinou com o Coritiba e chegou a jogar o Brasileirão de 2012 e o Paranaense de 2013.

Na volta ao Universitario por empréstimo, Raúl Ruidíaz marcou 21 gols no campeonato peruano e foi o grande destaque. Além disto, chegou a ser sondado no Palmeiras e para a Seleção Peruana.

Como o Universitario joga

Ángel Comizzo tem um esquema tático bem definido. Ele faz sua equipe jogar em um esquema 4-4-2 clássico, com duas linhas de quatro jogadores. A equipe ideal, conta com: José Carvallo; Diego Chávez, Dalton Moreira, Gonzalo Soto e Edwin Gómez; Sebastián Luna, Antonio González, Diego Rainer Torres e Christofer Gonzales; Crís Martínez e Raúl Ruidíaz.

Monumental “U”, um dos maiores da América

O Maracanã peruano. Assim podemos chamar o segundo maior estádio da América do Sul. Inaugurado em 2000, na partida que terminou com vitória do Universitario contra o Sporting Cristal, o estádio possui 80 mil lugares, sendo que 60 mil para arquibancadas e 20 mil de camarote. Além de jogos de futebol, o estádio já recebeu shows de grandes artistas do mundo, como Avril Lavigne, RBD e Miley Cyrus.

1972, a Taça escapou por pouco

1972 foi um ano inesquecível para o futebol peruano. Com vaga na Libertadores, o Universitario caiu no grupo 4 da competição, junto com Universidad de Chile, Alianza Lima e Unión San Felipe.

Classificado em primeiro lugar – em uma competição que só os primeiros colocados iam à semifinal – o clube pertenceu ao grupo 1 na fase seguinte. Contando com Penãrol, líder do grupo 5, e Nacional, campeão de 71, o Universitario conseguiu a vaga na final graças ao saldo de gol, visto que todos os clubes terminaram com o mesmo número de pontos.

A primeira partida da final foi no Peru. No Estádio Nacional, em Lima, a partida terminou em empatada em zero a zero. No jogo de volta, em Avellaneda, o Indepediente saiu vencedor por 2 a 1 e tirou a chance do único título continental de um equipe peruana.

VAVEL Logo