Com lances polêmicos, Bilbao vence o Bétis no Benito Villamarín

Desfalcados, Bétis e Athletic Bilbao fizeram um jogo duro e com lances polêmicos. Limitados e com um elenco fraco, o Bétis tentou jogar de igual para igual contra o time basco, que após ceder espaços no inicio da partida, começou a dominar aos poucos e abriu o placar através de uma penalidade. Na segunda etapa, decretou a vitória.

Vencedores, os comandados de Valverde continuam em 4º na tabela, agora com 47 pontos, enquanto os verdiblancos continuam na lanterna com 14. Na próxima rodada, o Athletic Bilbao recebe o Granada, enquanto o Bétis visita o Villarreal.

Bétis pressiona no inicio, mas Bilbao entra no jogo

O jogo começou com o Bétis pressionando e tendo o domínio nos 10 minutos iniciais. Aos 6’, Cedric, em jogada individual pela esquerda, driblou Iraola, entrou na área e cruzou, mas Iraizoz, atento, se antecipou a Rubén Castro para fazer a defesa. Aos 9’ Rubén Castro em cobrança de falta, levantou a bola na área mas a zaga basca afastou o perigo. Em resposta, Muniain armou contra ataque e tocou para Susaeta, o meia cruzou pra área mas a zaga cortou antes de Kike Sola chegar na bola.

Aos 10’, surgiu a primeira chance clara do Bilbao. Kike Sola recebeu a bola na entrada da área e ficou frente a frente com Adán, mas finalizou em cima do goleiro, que colocou para escanteio. O Bilbao começou a dominar o jogo e atacar mais os verdiblancos. Aos 15’, Ander Herrera cobrou falta e Adán fez ótima defesa após cabeçada de Susaeta.

Aos 17’, Mikel Rico tocou para Ander Herrera na área. De calcanhar, o meia tocou  para Muniain, que finalizou com perigo à esquerda da meta alviverde. Aos 22’, outra falta para o Bilbao. Ander Herrera cobrou na medida para San Jose, que cabeceou por cima do gol. Aos 24’, em bola recuada pela zaga do Bétis, Adán tentou driblar Kike Sola, que por pouco não roubou a bola do goleiro. 

Aos 31’ o primeiro lance polêmico do jogo. Rubén Castro tentou driblar Balenziaga pela esquerda e foi derrubado. O árbitro, após interpretar como simulação, advertiu o atacante com amarelo.

No lance seguinte, Kike Sola foi derrubado na área do Bétis por Perquis e o árbitro assinalou a penalidade, advertindo o zagueiro com o amarelo. Lolo Reyes também foi advertido no lance, desta vez por reclamação. Na cobrança, Iker Muniain esperou o goleiro cair e cobrou no meio para abrir o marcador.

Aos 37’, Cedric recebeu na área, mas foi travado na hora da finalização. Aos 39’, outra chance para o Bilbao. Em contra-ataque, Muniain tocou para Mikel Rico; o meia chutou forte, mas a bola passou a direita do gol de Adán. Aos 41’ Perquis, que já tinha amarelo por ter cometido o pênalti, entrou forte em Balenziaga, recebeu o segundo amarelo e foi expulso do jogo.

Aos 44’, Leo Baptistão recebeu na entrada da área e finalizou forte. A bola bateu na zaga e saiu pela linha de fundo. Após cobrar o escanteio, a zaga do Athletic afastou o perigo e armou o contra-ataque, sendo parado com falta no meio-campo. Ander Herrera cobrou rápido e Muniain finalizou mal.

Com os ânimos acirrados e com muitas faltas, o arbitro terminou o jogo antes dos 45 minutos.

Bétis volta melhor e vê outra expulsão enterrar suas pretensões

Na segunda etapa, Calderón sacou Leo Baptistão e colocou Jordi Figueras para recompor a defesa.

Aos 48’, Cedric e Rubén Castro tabelaram no ataque, mas a zaga conseguiu executar o desarme. Aos 51’, Kike Sola chegou atrasado em Rubén Castro e o juiz flagrou a falta. Na cobrança, Castro colocou a bola na cabeça de Salva Sevilla, que mandou por cima do gol.

Aos 52’, novamente com Rubén Castro, o atacante tentou entra na área em jogada individual, mas foi desarmado pela defesa do Bilbao. Aos 54’, o Bétis novamente tomou conta do campo de ataque: Cedric invadiu a área pela direita e chutou forte. Iraizoz, bem posicionado, espalmou para escanteio.

No lance seguinte, surgiu a primeira chance do Athletic Bilbao: Ander Herrera recebeu na entrada da área e finalizou em cima da defesa, que evitou o pior. Aos 58’, houve outra expulsão no Bétis, quando Ander Herrera esboçou um passe e a bola tocou na mão de Lolo Reyes. Este recebeu o segundo amarelo e, consequentemente, viu o cartão vermelho.

Com dois a menos,  Calderón mudou a equipe: aos 60’, Nosa Igiebor entrou no lugar de Nono; aos 65’, Rubén Castro finalizou forte, mas a bola bateu em San Jose e saiu para escanteio. Na cobrança, Figueras subiu mais que a defesa e mandou por cima do gol. 

Aos 66’, Javier Matilla entrou no lugar de Cedric no Bétis, mas a mudança não mudou em nada. Valverde mexeu na equipe aos 69’, quando colocou De Marcos no lugar de Mikel Rico, com a intenção de ter mais criatividade no meio.  Aos 79’, Nosa Igiebor finalizou de fora da área e a bola passou com perigo, à esquerda de Iraizoz.

Aos 80’, Guillermo, jogador da base, entrou no lugar de Iker Muniain. Com a apenas um minuto em campo, o jovem marcou o segundo tento do Bilbao, após bela jogada individual de Susaeta pela esquerda. Ele driblou o zagueiro e cruzou na medida para o jovem atacante cabecear para o gol.

Mesmo confortável no placar, o Bilbao não parou de pressionar. Aos 84’, Susaeta driblou Juanfran e finalizou para a defesa de Adán. Já com o jogo resolvido, Valverda sacou Susaeta e colocou Enric Saborit em seu lugar.

Nos acréscimos, Rubén Castro ainda tentou descontar. Após cruzamento, o atacante cabeceou, mas Iraizoz, bem colocado, defendeu. Final de jogo: Bétis 0 a 2 Athletic Bilbao.

VAVEL Logo