Balotelli marca e Itália vence Inglaterra no calor de Manaus

Jogando na Arena da Amazônia, em Manaus, Itália e Inglaterra fizeram o jogo mais esperado do Grupo D da Copa do Mundo, neste sábado (14), e os italianos conseguiram a vitória por 2 a 1. Marchisio e Balotelli fizeram para a Azzurra e Sturridge marcou o gol do English Team.

Depois da surpreendente vitória da Costa Rica sobre o Uruguai, no jogo que abriu a disputa do Grupo D, italianos e ingleses entraram em campo dispostos a arrancar com uma vitória que os daria uma vantagem na briga pela classificação e com isso a partida foi bastante disputada.

Cesare Prandelli optou por manter o seu time no esquema tradicional com De Rossi, Pirlo e Verratti no meio-campo apoiados por Marchisio e Candreva e apenas Balotelli no ataque. Os desfalques ficaram por conta de Buffon e De Sciglio. No gol, o técnico escolheu Sirigu enquanto que na defesa deslocou Chiellini para a lateral-esquerda e Paletta entrou na zaga central.

Roy Hodgson optou pela escalação de cinco jogadores do Liverpool no time titular: Johnson, Henderson, Gerrard, Sterling e Sturridge. O veterano Lampard ficou no banco de reservas, assim como Wilshere, do Arsenal.

Com o resultado, a Itália está na segunda colocação do grupo com três pontos, mas um gol a menos de saldo que a Costa Rica. A Inglaterra divide a lanterna com o Uruguai.

Pela segunda rodada, a Inglaterra enfrenta o Uruguai em um jogo de vida ou morte na Arena Corinthians, em São Paulo, na quinta-feira (19), às 16h. Já a Itália faz o confronto dos líderes com a Costa Rica, na Arena Pernambuco, em Recife, na sexta-feira (20), às 13h.

Marchisio abriu o placar, mas Sturridge empatou

Antes mesmo de atingir a marca de cinco minutos de jogo, a Inglaterra arrancou um grito de gol na Arena Amazônia, mas o chute de Sterling, do meio da rua, bateu na rede pelo lado de fora. E também exigiu uma grande defesa de Sirigu em um belo chute de Welbeck de na entrada da área.

Depois de frear o ímpeto inicial inglês, a Itália passou a dominar o meio-campo com boa troca de passes entre Pirlo e Marchisio, mas sem a ofensividade necessária para criar uma chance contra o gol de Hart.

Os únicos chutes italianos foram de fora da área. Candreva arriscou rasteiro e Hart bateu roupa, mas Cahill recuperou. No lance seguinte, Balotelli chutou com força por cima do gol. Mas quem assustou foi a Inglaterra, Welbeck avançou pela direita, deu um belo drible em Barzagli e chutou cruzado, Darmian conseguiu cortar para escanteio antes da chegada de Sterling.

Aos 35 minutos saiu o gol italiano, depois de cobrança de escanteio a bola foi rolada para trás, Pirlo fez o corta-luz e Marchisio acertou um belo chute no canto de Hart para abrir o placar. E não deu nem tempo para a Itália comemorar, pois o empate da Inglaterra saiu logo no minuto seguinte. Sterling lançou para Rooney que cruzou para Sturridge escorou para as redes.

Antes do intervalo ainda deu tempo para Balotelli receber na área, passar por Hart, ficar sem ângulo e tentar por cobertura, mas Cahill conseguiu mandar para escanteio. Na cobrança, Candreva recebeu de Pirlo e chutou na trave da Inglaterra.

Balotelli decide e garante vitória italiana

Na volta do intervalo a Inglaterra começou melhor e Sturridge exigiu grande defesa de Sirigu ao arriscar de longe. Mas foi a Itália que voltou a liderar o placar, Candreva recebeu na direita e cruzou para Balotelli testar, sem chances para Joe Hart.

Depois do gol, Prandelli colocou Thiago Motta no lugar de Verratti para melhorar a marcação no meio-campo italiano. Por sua vez, Hodgson colocou Barkley no lugar de Welbeck e adiantou Rooney para o ataque. E logo no primeiro lance como atacante, o jogador do Manchester United recebeu de Baines na área e, livre, chutou a direita do gol de Sirigu.

A Itália quase aumenta com Darmian. O lateral recebeu belo passe de De Rossi, mas foi travado por Jagielka. No contra-ataque, Barkley avançou pela esquerda, invadiu a área e bateu para boa defesa do goleiro italiano.

O ritmo do jogo diminuiu um pouco no meio do segundo tempo devido ao calor de Manaus e os técnicos aproveitaram para fazer substituições. Na Itália entrou Immobile no lugar de Balotelli enquanto na Inglaterra entrou Wilshere no lugar de Henderson. A Inglaterra voltou a assustar com Baines. O lateral-esquerdo cobrou falta frontal a meta italiana, mas Sirigu foi muito bem e espalmou para escanteio.

Nos acréscimos, Andrea Pirlo ainda mostrou uma de suas maiores armas. O meia da Itália cobrou uma falta com muito efeito que bateu no travessão da Inglaterra. Antes do apito final, Immobile ainda partiu no mano a mano com Cahill, mas foi desarmado pelo zagueiro inglês.

VAVEL Logo