Rosário Central e Boca Juniors empatam na Sul-Americana
Pablo Becker em cobrança de falta que resultou no empate (Foto: Divulgação/Rosário Central)

Rosário Central e Boca Juniors se enfrentaram nessa noite de quinta-feira (04) no Estádio Gigante de Arroyito, em Rosário, pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana 2014. A partida terminou em 1 a 1, com gol de Marín para os visitantes, no primeiro tempo, e empate do jovem Pablo Becker no último lance do jogo.

Há nove anos longe de uma competição internacional e na quarta posição no Torneo de Transición, o Rosário Central parece não privilegiar a Copa Sul-Americana. O mesmo bom futebol do torneio nacional não ficou evidente nessa noite de quinta, ao menos. Na última rodada do Transición, uma vitória contundente sobre o Defensa y Justicia fora de casa, por 3 a 1. Miguel Ángel Russo não pôde contar com as presenças dos atacantes Franco Niell e Javier Correa, lesionados, entre os relacionados da equipe na partida diante o Boca.

O Boca Juniors também chegou para o confronto renovado e com vitória do torneio nacional no final de semana. Após a chegada de Arruabarrena, a equipe apresentou bom futebol e venceu o ex-líder Vélez. Com relação à equipe que venceu o Vélez, Rodolfo Arruabarrena promoveu uma mudança: tirou o meia Federico Carrizo para colocar o atacante Andrés Chávez, agora tendo uma referência na área. Os Xeneizes entraram em campo carregando o tabu de seis jogos sem vencer o Central. A última vitória aconteceu em 2008. Desde lá, são quatro derrotas e dois empates.

Com esse empate, o Boca entra em campo classificado no próximo dia 17 de Setembro na Bombonera. Quem vencer, se classifica. O empate sem gols dá a vaga nas oitavas para os Xeneizes e um empate com dois gols ou mais para os visitantes classifica o Central. O clube classificado enfrentará nas oitavas de final o Caracas-VEN ou o Deportivo Capiatá-PAR.

Domínio do Boca resulta em gol

O clima no estádio, com grande recebimento da torcida do Rosário Central manchado pelo arremesso de um projétil que cortou o supercílio do goleiro Orión, adentrou as quatro linhas. Jogadas ríspidas, divididas e muitos passes errados marcaram os primeiros minutos.

Aos poucos, o Boca Juniors foi se acertando e comandou o primeiro tempo, sendo o único time a ter chances de marcar. Aos 23 minutos, Chávez chutou cruzado para fora em lance que lembrou seu gol diante o Vélez, no final de semana passado. Aos 36 minutos, Andrés Chávez participou do lance do gol, sequer tocando na bola. Leandro Marín cruzou para o atacante, que acabou furando sua cabeçada e viu a bola balançar as redes do adversário no primeiro gol do jovem lateral.

Nos últimos lances do primeiro tempo, Andrés Chávez ainda teve tempo de aparecer mais uma vez e protagonizar bela jogada. O jovem atacante invadiu a área em diagonal pela ponta direita e chutou fraco nos braços do goleiro Caranta.

Gol no último lance faz jus ao controle do Central no segundo tempo

Se no primeiro tempo somente o Boca Juniors teve chances de marcar e dominou o jogo, a segunda parte do jogo foi o inverso. Logo aos 17 minutos, o lateral-esquerdo Rafael Delgado chutou forte de fora da área e a bola explodiu na travessão. Mesmo que sem organização devido, principalmente, a venda do meia Federico Carrizo ao Boca, o Central assustou o gol de Orión diversas vezes.

O Boca Juniors teve uma ou outra chance de matar o jogo em contragolpes, inclusive com Carrizo chutando cruzado para boa defesa de Caranta aos 31 minutos. Todavia, a pressão Canalla se intensificou com o tempo e os Xeneizes não conseguiam se desprender dela. Rafael Delgado voltou a dar belo chute, aos 39 minutos, em falta na entrada da área.

A principal jogada do time da casa seguia sendo as ligações diretas para Loco Abreu e, depois, Valencia escorarem para os companheiros chegarem chutando. Dessa maneira, aos 41 minutos, Damián Musto chutou mascado da entrada da área à esquerda do gol de Orión. Ele visou o mesmo canto que a bola entraria dez minutos depois. O jovem Pablo Becker, de falta, colocou no contrapé de Orión, empatando o confronto dois minutos após o fim dos acréscimos, o que causou muita reclamação dos jogadores do Boca.

Veja, na íntegra, os gols do confronto:

VAVEL Logo