Lyon supera Reims e assume liderança no fim da 34ª rodada na Ligue 1

No encerramento da 34ª rodada da Ligue 1, o Lyon foi até Reims e bateu o Stade de Reims por 4 a 2. Tolisso e Lacazette fizeram o 2 a 0 logo com cinco minutos de jogo e Peuget diminuiu para o time da casa antes de Njie marcar o terceiro do Lyon. No final da segunda etapa, Tacalfred marcou contra sua própria equipe e Charbonnier entrou para fazer o 4 a 2 de cabeça.

Com a vitória, o Olympique Lyonnais volta a assumir a ponta da Ligue 1 por conta do saldo de gols, já que possui a mesma pontuação que a equipe do Paris Saint-Germain. O Stade de Reims segue na briga para não cair para a Ligue 2 e está apenas uma posição acima da zona de rebaixamento com 38 pontos, um a mais que o Evian, primeiro time dentro da zona.

Guégan não pôde contar com três jogadores, sendo que todos estão lesionados. Os laterais Franck Signorino e Chris Mavinga e o zagueiro Anthony Weber estão entregues ao departamento médico e desfalcaram a equipe do Reims frente ao Lyon.

Fournier teve duas ausências por conta de lesão, sendo que o zagueiro Milan Bisevac operou o joelho e não deve mais jogar na atual temporada e Yoann Gourcuff sentiu uma lesão na coxa no duelo frente ao Nice e se recupera para a reta final de Ligue 1.

Os próximos compromissos das duas equipes acontecem no próximo sábado (2). Enquanto o Lyon recebe o Evian no Stade de Gerland, o Reims irá até a região da Bretanha visitar a equipe do Guingamp.

Lyon garante vitória parcial num primeiro tempo de bastante ação

Com dois minutos de jogo, o Olympique Lyonnais conseguiu surpreender e abrir o placar num lance de bola parada. Clément Grenier cobrou escanteio, Clinton Njie se antecipou na primeira trave e confundiu a marcação e o goleiro Kossi Agassa. Corentin Tolisso aproveitou a falha do Reims e cabeceou a bola sem dificuldades para as redes, abrindo o placar no início da partida.

Já com a bola rolando, o Lyon precisou de três minutos para ampliar a vantagem numa jogada de contra-ataque fatal. Clinton Njie, aberto no lado direito, recebeu bola e inverteu o jogo para Alexandre Lacazette, que bateu de primeira para as redes de Agassa, fazendo o 2 a 0. O Reims quase cedeu o terceiro, em mais uma jogada de velocidade do ataque do Lyon, mas o zagueiro Mohamed Fofana evitou o gol tirando a bola em cima da linha.

Apesar de mostrar fragilidade defensiva, o Stade de Reims voltou ao jogo aos 12 minutos para diminuir a vantagem, após o volante Pauget chutar a bola de fora da área e fazer ela desviar em Maxime Gonalons, tirando qualquer chance do goleiro Anthony Lopes de defender o remate que levou ao 2 a 1.

A equipe da casa tentava buscar espaços diante da defesa adiantada do Lyon, mas os visitantes, bem postados no seu campo, tinham êxito em interceptar os passes do adversário e sair em contra-ataque. Com a bola, o Lyon tinha seus homens de frente usando da velocidade e técnica para romper as linhas e antecipar a marcação nos espaços existentes entre os jogadores do Reims e foi justamente num desses movimentos que o Olympique Lyonnais aumentou o placar.

Clinton Njie, posicionado no lado direito do campo, penetrou em diagonal na defesa aberta do Reims, o que foi suficiente para Henri Bedimo receber a bola e cruzar para o atacante do Lyon, que desviou a bola de primeira para marcar o terceiro do Lyon na partida.

Antes do árbitro finalizar os 45 minutos iniciais, houveram mais duas boas chances do Reims e uma do Lyon de ampliar o placar. Enquanto o Stade de Reims melhorou o desempenho defensivo, compactando a sua equipe e cedendo menos espaços, os jogadores do Lyon tinham um aproveitamento melhor nas disputas de bola principalmente no campo de defesa, isso quando não estavam sem a bola, pois a posse do OL na primeira etapa foi de 65%, o que traduz um jogo sob controle da equipe de Hubert Founier em boa parte da primeira etapa.

Reims melhora, mas não faz o suficiente para impedir a vitória do Lyon

Na segunda etapa, o Reims buscou ter mais a bola e seguiu buscando produzir algo efetivo durante 12 minutos, até acertar uma bola no travessão de Anthony Lopes após uma cobrança de escanteio através de Antoine Devaux. Aos 19 minutos, Devaux teve mais outra chance de diminuir a desvantagem no placar, ao receber cruzamento da esquerda e cabecear a bola no canto de Lopes, que esticou o braço para efetuar a defesa e impedir o 3 a 2 do Reims.

Já com a metade do segundo tempo completa, o Lyon voltou a ter mais a bola no campo de ataque e conseguiu fazer o goleiro Agassa se movimentar depois de um início de protagonismo do Reims. Mesmo assim, o Stade de Reims tinha mais a posse da bola e tentava levar perigo ao Lyon, muitas vezes tropeçando na própria incapacidade técnica, tática coletiva e individual de furar o bloqueio adversário.

Aos 32 minutos, o Lyon chegou perto de marcar o quarto gol em mais um contra-ataque, onde o goleiro Agassa defendeu a bola em duas oportunidades antes do zagueiro Mickael Tacalfred tirar mais uma vez a bola em cima da linha. Sem forças para correr atrás do prejuízo, o Lyon foi esfriando o ritmo do Stade de Reims e quando parecia que o jogo estava terminado, as equipes reservaram mais emoções para o fim de jogo.

A equipe do Lyon viu surgir o 4 a 1 com um gol contra do zagueiro e capitão Tacalfred, que tentou interceptar um passe de Steed Malbranque para Lacazette e acabou desviando a bola direto para as redes. Por outro lado, o Reims ainda diminuiu o placar com a bola parada explorando a estatura de Gaëtan Charbonnier para fazer o atacante, que entrou no segundo tempo, selar o placar da partida aos 47 do segundo tempo em 4 a 2.

VAVEL Logo