Guingamp quebra sequência negativa ao bater Marseille e conquista primeiros pontos na Ligue 1

Guingamp quebra sequência negativa ao bater Marseille e conquista primeiros pontos na Ligue 1

Privat perdeu um pênalti na primeira etapa, mas se redimiu e abriu o placar da vitória de 2 a 0, numa partida em que o Marseille esteve impreciso em suas finalizações

rgomesrodrigues
Renato Gomes
GuingampLossl; Jacobsen, Sorbon, Kerbrat, Lemaitre; Coco (de Pauw 91’ 2ºT), Diallo (Mathis 76’ 2ºT), Sankhare, Benezet; Briand, Privat (Dembele 76’ 2ºT). Treinador: Jocelyn Gourvennec
MarseilleMandanda; Manquillo, Nkoulou, Rekik, Mendy; Diarra (Sparagna 36’ 2ºT), Lemina, Barrada (Ocampos 18’ 2ºT); Alessandrini, Batshuayi, Cabella (Sarr 31’). Treinador: Míchel
Placar1-0, Privat, 27’/2ºT; 2-0, Benezet, 43’/2ºT;
ÁRBITROAmaury Delerue (FRA), auxiliado por Fabrice Plancon (FRA) e Bretrand Jouannaud (FRA). Cartões amarelos: Diarra (1' 1ºT), Mendy (14' 1ºT), Lemaitre (15' 1ºT), Alessandrini (15' 2ºT), Nkoulou (17' 2ºT), Sparagna (38’ 2ºT)
INCIDENCIASPartida válida pela 4ª rodada da Ligue 1 2014/2015. Local: Stade Municipal Du Roudourou, em Guingamp. público: - espectadores.

Na abertura da 4ª rodada da Ligue 1 o Guingamp finalmente desencantou e conquistou a sua primeira vitória na competição ao bater o Olympique de Marseille por 2 a 0. A equipe da casa viu Mandanda defender um pênalti logo no primeiro minuto de jogo, mas Privat e Benezet foram capazes de assegurar a vitória para o time da casa marcando um gol cada um.

A vitória do Guingamp colocou as equipes lado a lado na tabela da Ligue 1. O EAG ocupa a 14ª colocação com três pontos conquistados, que é a mesma quantidade de pontos adquiridos pelo Marseille, 13º, que está uma posição acima apenas pelo critério de saldo de gols.

O treinador Jocelyn Gourvennec teve todos os jogadores do elenco principal à sua disposição para o duelo frente ao Marseille, incluindo o retorno de Nicolas Benezet e Lars Jacobsen, que não enfrentaram o Bastia na última rodada por conta de lesão.

No lado do Marseille, Míchel convocou 19 jogadores para a partida da 4ª rodada. Abou Diaby ainda está em fase de recuperação e Brice Djadjédjé, que sofreu uma lesão na coxa contra o Troyes, esteve indisponível. Lucas Silva, confirmado na última quinta (27) como reforço do OM, também não esteve apto para integrar a lista de convocados para a partida de hoje.

O próximo compromisso do Guingamp será contra o Nice, fora de casa, pela 5ª rodada do campeonato no dia 12 de setembro. Já o Marseille entra em campo um dia depois para enfrentar o Bastia no Vélodrome.

Guingamp desperdiça chance de abrir o placar e primeira etapa termina equilibrada

Um minuto de jogo foi o suficiente para a partida ter a sua oportunidade clara de gol. Ao receber um passe dentro da área, Jimmy Briand foi derrubado por Lassana Diarra e o árbitro assinalou a penalidade máxima sem hesitar. O atacante Sloan Privat cobrou o pênalti, mas o goleiro Steve Mandanda conseguiu defender o chute de Privat e impediu o time da casa de abrir o placar logo no início da partida.

Com mais tempo de bola rolando, a postura das equipes ficou clara. Enquanto o Marseille tentava controlar a posse num ritmo médio usando bastante os lados do campo, o Guingamp conseguia anular as investidas dos visitantes colocando suas linhas próximas da bola e aproveitava a maioria das jogadas organizadas com a posse para acionar os seus homens de frente com passes longos e cruzamentos, com o objetivo de aproveitar a força e a altura dos atacantes para manter a bola em zonas adiantadas e garantir uma finalização, mas sem tanto êxito principalmente pela falta de qualidade técnica e criatividade.

A primeira chance real de marcar do Guingamp veio com Moustapha Diallo aos 22 minutos, num lance de bola parada em que conseguiu levar vantagem sobre a marcação pelo alto e cabeceou a bola centímetros longe da trave esquerda de Mandanda.

Aos 30 minutos surgiu a primeira oportunidade do Marseille em causar danos ao gol de Jonas Lössl com Alessandrini, que rematou mal para o gol após Michy Batshuayi criar uma boa situação ao tabelar com Abdel Barrada. Minutos depois foi a vez de Rémy Cabella rematar para o gol com uma finalização fraca, após o time do OM conseguir produzir espaço dentro da defesa do Guingamp após ter invertido a bola de lado.

Na reta final da primeira etapa, Cabella e Batshuayi quase levaram o Marseille a abrir o placar. O meia realizou uma boa jogada ao eliminar dois jogadores do EAG e levar a bola até a linha de fundo para tocar para Batshuayi. O atacante belga conseguiu achar espaço para finalizar diante de vários jogadores dentro da área do Guingamp e fez a bola passar perto da trave de Lössl antes do fim da primeira etapa.

Privat se recupera, abre o placar e Benezet fecha a partida a favor do Guingamp

A equipe do Guingamp retornou para a segunda etapa mais presente no campo de ataque nos seus minutos iniciais e a equipe da casa chegou a ter duas boas chances de marcar com Diallo, em mais uma jogada pelo alto, e com Benezet, que quase surpreendeu Mandanda ao finalizar com a intenção de cobrir o goleiro, que conseguiu fazer a defesa.

A partir daí o protagonismo do jogo voltou a ser equilibrado, como na primeira etapa, apesar do Marseille ter a posse da bola em maior parte do tempo. Aos 25 minutos, Batshuayi cobrou falta e por pouco não acertou o ângulo direito de Lössl, que impediu a bola de entrar afastando-a para ceder o escanteio.

Após ter surgido uma boa oportunidade para o Marseille, o Guingamp respondeu em um lance de contra-ataque e finalmente marcou o seu primeiro gol na Ligue 1 aos 27 minutos. Diallo roubou a bola de Cabella ainda no campo de defesa e lançou para Jimmy Briand, que pegou a defesa do Marseille desajustada e conduziu em velocidade antes de tocar para Privat apenas empurrar a bola para as redes.

Batshuayi seguiu fazendo bem o seu trabalho com a bola diante da defesa do Guingamp e quase ia marcando um belo gol aos 30 minutos. Após ter recebido de costas para a defesa, o atacante teve êxito num primeiro duelo ao continuar com a posse e usou da sua técnica e habilidade para ultrapassar a cobertura antes de finalizar e parar no goleiro Jonas Lössl.

Aos 42, após uma confusão originada numa cobrança de falta, o Marseille chegou a abrir o placar com Mario Lemina, que aproveitou a sobra de frente para o gol, mas que não teve o seu gol validado por estar em situação de impedimento.

Quando parecia que o Marseille continuaria exercendo pressão em busca do empate, Nicolas Benezet chamou as atenções todas para si quando marcou o 2 a 0 com um forte chute de fora da área, ajudando o EAG a conquistar seus primeiros pontos na Ligue 1 da atual temporada.

VAVEL Logo

Ligue 1 - França Notícias

há 8 dias
há 18 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses
há 2 meses