Convocado pela primeira vez à França, volante Kanté admite: "Meu futebol mudou muito"

Convocado pela primeira por Didier Deschamps para os jogos amistosos em preparação a Euro 2016, o volante do Leicester City, N’Golo Kanté disse em entrevista a rádio francesa RMC e falou sobre o primeiro contatos: “Foi na cidade Clairefontaine em 1998 durante a Copa do Mundo que foi no país, eu jogava futebol com meus colegas da cidade e todos viram que eu tinha talento para ser um jogador profissional e nem eu acreditei que poderia chegar longe”.

E falou sobre suas características de um jogador marcador: “Já fazia isso quando atuava pelo Caen, sempre fui um marcador e agora atuando no Leicester faço a mesma função e gosto de sair mais para o jogo. Só que minhas características são de um volante a moda antiga”.

Também falou sobre o possível titulo do Leicester City que está próximo de ser campeão inglês: “Nós mesmos ficamos surpresos com a campanha que estamos fazendo nesta temporada, e ninguém acreditava em nossa equipe a nossa intenção era fazer uma campanha de meio de tabela, mas os resultados vinham aparecendo e chegamos ao topo do campeonato. A nossa equipe é muito empenhada e faz uma excelente campanha. Jogar a Premier League não é nada fácil, devido a equipes importantes no país e que tem muito dinheiro. O campeonato não está decidido e faremos o possível para conquistar”.

E disse sobre quais jogadores se inspirava: “Acompanhava os vídeos do Ronaldo que era um grande atacante e também vi muitos jogos deles na TV, e provou para todo mundo o seu valor, foi considerado um dos melhores atacantes do mundo e outro jogador que eu gostava era o Maradona”.

O que você espera de jogar a Euro 2016: “Estou na expectativa e será uma boa concorrência na posição por conta de grandes jogadores que já atuavam. Sei que vai ser uma disputa acirrada e farei de tudo para conquistar meu espaço no grupo que irá defender o país em um torneio muito importante”.

E disse sobre sua decisão so poderia por Mali ou pela França: “Tive contato com a federação do Mali que me falou de uma possível convocação minha, mas optei jogar pela França. Tenho muito carinho por ser a terra dos meus pais. Agora defenderei a seleção francesa e fiz a decisão correta”.

Como foi você recebeu o contato seleção francesa: “Eu não esperava ser chamado e fiquei muito surpreso pela convocação. Jogar por uma seleção tão importante é muito gratificante para mim e vou mostrar meu potencial vestindo essa camisa”.

Na Premier League vem sendo um dos destaques da temporada e disse sobre a diferença do futebol inglês e francês: “O futebol inglês é um campeonato de muita técnica e também de muita força física, diferente do francês que é mais de marcação e por isso que não tive muitas dificuldades de adaptação por conta disso”.

O que Didier Deschamps prevê boas expectativas sobre seu futebol: “Ele vinha acompanhando meu futebol e por isso que estou recebendo a oportunidade de jogar pela seleção. Sei que ele foi volante e atuou na posição que estou jogando. Farei para permanecer no grupo e estar em maio na lista final”.

E da sua progressão nesta atual temporada: “Meu futebol mudou muito quando cheguei à Inglaterra e foi bem diferente quando estava jogando no Caen que eu era um jogador mais de contensão e ficava mais preso. Agora jogando pelo Leicester as minhas características continuam, mas agora busco sair mais para o jogo e ajudar meus companheiros nas descidas ao campo de ataque”.

E finalizou falando sobre seu atual treinador Claudio Ranieri: “É um treinador experiente e conhece muito de futebol. Ele chegou à temporada passada para salvar a equipe do rebaixamento e vem fazendo um grande trabalho na equipe. Todos o criticavam pelo fato de ter feito grandes trabalhos em equipe que trabalhou, mas está mostrando ser um grande treinador e podendo ser campeão de um campeonato mais disputado do mundo”.

VAVEL Logo