Em crise financeira, esposa do meio-campista Essien é a nova proprietária do Calcio Como

Este final de março está sendo muito importante na história do Calcio Como, clube que disputa atualmente a terceira divisão do futebol italiano. Isso porque no início do mês, em um leilão, a esposa do ex-jogador Michael Essien, Akosua Essien, se tornou a nova proprietária da equipe biancoblù, que declarou falência em 2016. O custo total da translação foi de 237 mil euros, sendo que nesta sexta-feira (31) a última parcela da compra será paga, e Akosua se tornará oficialmente a nova presidente do clube.

O processo de compra do clube foi muito complicado, pois caso não achasse um comprador, o Como deveria recomeçar do zero, mudando de nome, escudo e disputando a Serie D do futebol italiano. Após não achar nenhum interessado em comprar a entidade nos três primeiros leilões, Akosua Essien foi a única que fez um proposta no quarto leilão, tendo com sucesso adquirido o clube. 

Em nota, o Como informou sobre a nova proprietária: "O Calcio Como tem o prazer de anunciar que o clube tem uma nova dona. Akosua Puni, Sra. Essien, é a nova proprietária do clube. Ela está honrada de estar aqui e fazer parte de um clube que possui 110 anos de história. O empenho e o desejo genuíno dos novos proprietários é de crescer e construir tanto a equipe principal quanto as categorias de base. É também um compromisso criar as condições para levar o FC Como para a Serie B [segunda divisão italiana] e de desenvolver o melhor da capacidade dos jovens talentos do clube", dizia.

O preço pago por Akosua não inclui o centro de treinamento e a marca Calcio Como, por tanto, a nova proprietária deverá mudar o nome da entidade para Football Club Como. Apesar da crise financeira, o Como vai realizando uma boa Serie C, pois os azzurri ocupam a oitava colocação com 45 pontos, posição que dá ao time a oportunidade de disputar os playoffs de acesso para a Serie B.

Fundado em 1907, o Como é uma equipe muito tradicional no futebol italiano, principalmente pelo fato de terem conquistado três Serie B (1948/49, 1979/80 e 2000/01) e uma Serie C (1967/68), além de alguns outros títulos nas divisões inferiores. O clube também acumula 14 participações na elite do futebol italiano, sendo a última na temporada 2001/02. Em 2005, o Como faliu pela primeira vez e depois de 11 anos de estabilidade, declarou falência novamente em 2016.

As mulheres cada vez mais presentes no futebol italiano

Akosua Essien é mais uma mulher que tomou conta dos noticiários esportivos italianos. A esposa do ex-meio campista de Real Madrid e Chelsea se juntou a Irina Gerasimenko, que atualmente é proprietária do Cantu Basketball, clube de basquete da cidade italiana de Cantù, também localizado na província de Como.

Descendo um pouco no território italiano e chegando ao sul, o novo presidente do Palermo, o ítalo-americano Paul Baccaglini, é casado com a brasileira Thais Souza Wiggers, muito popular na Itália por ter participado de alguns programas humorísticos. Ela já declarou que não irá apenas assistir os jogos do Palermo, mas terá participação efetiva na rotina do clube siciliano, conforme disse em entrevista cedida ao Giornale di Sicilia. Thais, inclusive, tomou como referência as primeiras damas Michelle Obama e Melanie Trump.

Outro exemplo de que as mulheres estão cada vez mais presentes no esporte italiano é a da ex-jogadora Patrizia Panico, que assumiu o cargo de técnica interina da seleção sub-16 da Itália, ao substituir Daniele Zoratto, que assumiu a Azzurra sub-19.

VAVEL Logo