Barcelona encara Espanyol no dérbi catalão para seguir vivo na luta pelo título

O Campeonato Espanhol está na fase decisiva e o Barcelona não pode mais desperdiçar pontos se quiser continuar vivo na luta pelo título nacional. E este sábado (29) é mais um dia fundamental para os culés. A partir das 15h45 (de Brasília), a equipe do trio MSN encara o sempre complicado Dérbi da Catalunha, diante do rival Espanyol, no RCDE Stadium, em Barcelona, pela 35ª rodada de La Liga.

Com 78 pontos, os blaugranas estão empatados na liderança da competição com o Real Madrid, mas levam vantagem no confronto direto. O time merengue, porém, ainda disputará mais cinco jogos até o fim da temporada, e o Barça apenas quatro. Quando o clássico catalão começar, os comandados de Luis Enrique já saberão o resultado de Real Madrid x Valencia, que começa às 11h15.

Enquanto o ''primo rico'' luta por outro caneco nacional, o Espanyol já não tem mais nenhum grande objetivo na liga. A distância para o último classificado à próxima edição da Uefa Europa League é de nove pontos, e restam 12 em disputa. É bem verdade que, se o Barcelona vencer o Alavés e se sagrar campeão da Copa do Rei, o 7º colocado também participará do torneio europeu em 2017/18, mas o atual ocupante deste posto é a Real Sociedad, que soma 58 pontos (o Espanyol tem 50).

O árbitro do dérbi será o sempre polêmico Alberto Undiano Mallenco.

Neymar retorna de suspensão, mas Iniesta é provável desfalque

O Barcelona conseguiu sair ''ileso'' dos três compromissos pelo Campeonato Espanhol sem Neymar. O brasileiro esteve suspenso para os duelos contra Real Sociedad (3 a 2), Real Madrid (3 a 2) e Osasuna (7 a 1). Nas três oportunidades, Lionel Messi, artilheiro isolado da liga com 33 gols, foi o grande responsável pelas vitórias blaugranas, anotando dois gols em cada partida. Agora, justamente quando Neymar retorna, outra peça importante deve ficar de fora: Andrés Iniesta.

Submetido a uma intensa carga de minutos no mês de abril, o capitão sente problemas no músculo adutor da coxa e, apesar de Luis Enrique não confirmar, não deve ser relacionado para o clássico contra o rival de cidade. Além do camisa 8, Rafinha, Aleix Vidal e Mathieu, lesionados há bastante tempo, também são baixas. O time titular deve ter boa parte do ''XI de gala'', apesar da dúvida quanto ao substituto de Iniesta. André Gomes é a opção mais provável, sendo o esquema o 3-4-3 ou o 4-3-3.

Na coletiva pré-jogo, Luis Enrique destacou a importância dos chutes de fora da área como arma para passar por sistemas defensivos fechados. Na última temporada, por exemplo, o Espanyol segurou um 0 a 0 como mandante no clássico. ''O chute de longe é um recurso que tentamos explorar sempre que temos a possibilidade, mas se podemos entrar na área a toques é melhor. É preciso combinar muitos recursos técnicos para marcar um gol, e depende dos atletas que estão em campo'', analisou o treinador azul-grená, que está de saída do clube.

O Barça deve ir a campo com Ter Stegen; Sergi Roberto, Piqué, Umtiti e Jordi Alba; Busquets, Rakitic e André Gomes; Messi, Suárez e Neymar.

Sem problemas, Espanyol deve ter praticamente mesmo time do último jogo

O técnico Quique Sánchez Flores deve mandar a campo contra o Barça praticamente os mesmos 11 titulares que iniciaram jogando no empate em 1 a 1 com o Sporting Gijón, fora de casa, na última terça-feira. A única possibilidade de mudança é o lateral-esquerdo Aaron, que está retornando de lesão. O atacante brasileiro Leo Baptistao, segundo o próprio comandante dos pericos, tende a começar entre os reservas no RCDE Stadium.

Na entrevista coletiva concedida na véspera do dérbi, Sánchez Flores exaltou a ligação da torcida com a equipe durante a temporada: ''A conexão com a torcida é cada vez maior. Estamos muito agradecidos e esperamos que estejam outra vez com a gente neste sábado''. A respeito do jogo em si, ele disse: ''Sabemos como temos que jogar e precisamos ser conscientes. Se cometermos erros, o Barça vai aproveitar porque tem muitas virtudades''.

A escalação do Espanyol deve ter Diego López; Marc Navarro, David López, Diego Reyes e Aarón Martín; Jurado, Víctor Sánchez, Javi Fuego e Piatti; Gerard Moreno e Caicedo.

VAVEL Logo